KKE, deixem-se de Porras e ouiçam Manolis Glezos o heroi da resistência anti-fascista Grega!

Manolis Glezos takes to the podium with the spry step of a young man, lifts his arms in the air and tells thousands of flag-waving supporters the time has come for the Greek Left to unite and rule.

Alexis Tsipras: “We will begin talks with leftist parties tomorrow to form anti-bailout gov’t.”

Retirado do facebook de João Pedro Freire :

Com os resultados conhecidos na Grécia, com uma maioria clara contra a austeridade, por que será que as esquerdas (não incluo o PaASOK !) não demonstram vontade para apresentarem uma alternativa para o governo? 
Uma alternativa de governo de esquerda contra as políticas IMPOSTAS pelo memorando da troika, uma alternativa de governo de esquerda com novas políticas de crescimento, de justiça social … será que tal alternativa não representaria, isso sim, algo de concreto contra a actual orientação neo-liberal da Europa e uma lufada de esperança e de exemplo para os povos europeus?
Na minha opinião, não saber aproveitar oportunidades pode significar desilusão para muita gente que protesta mas que luta, com esse protesto, por novas políticas e novos protagonistas no governo …
Saber construir uma alternativa de esquerda é também uma resposta contra o crescimento da extrema-direita …
Tal é verdade para a Grécia que hoje votou, mas também poderá ser verdade para Portugal!

A esquerda grega tem agora uma enorme responsabilidade, a começar pelo KKE que tem tido uma postura ultra-sectária. Agora, ou ouve os apelos da Syriza e do herói da resistência anti-nazi na Grécia (recentemente atacado com gas pimenta pela bófia  Grega também), ou abre as portas ao fascismo… Que as posições suicidárias seguidas pelo PC Alemão nos anos 30 nos sirvam de aviso!

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

9 Responses to KKE, deixem-se de Porras e ouiçam Manolis Glezos o heroi da resistência anti-fascista Grega!

  1. Pingback: Aprende a nadar companheiro, que a maré se vai levantar! | cinco dias

Os comentários estão fechados.