Vítor Costa, mais um dano colateral da austeridade selectiva

Ele tinha problemas financeiros há algum tempo. Agora andava a cismar que não ia conseguir fazer os pagamentos no final do mês aos empregados e que seria complicado manter o negócio. Era um homem de princípios

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 Respostas a Vítor Costa, mais um dano colateral da austeridade selectiva

  1. Maquiavel diz:

    Algo näo bate certo.
    O homem geria o único (!!! diz o artigo) supermercado de uma vila com quase 11.000 habitantes, e mesmo assim näo conseguia pagar as contas.

    Quando penso que o Cartaxo tem maisoumenos o mesmo número de almas mas tem uns 6 supermercados (e quantas terras näo estaräo pelo mesmo) começo a temer o pior…

  2. Ninguém sai à rua? Ninguém se indigna? As pessoas suicidam-se e pronto? O primeiro divulgado pela imprensa foi em Almancil numa situação identica há poucos dias. O governo avisou e antecipou-se à “onda” de suicídios, prevendo-os. A malta suicida-se e é só? Que merda de país este…

    João Martins

Os comentários estão fechados