LISTA DE IMÓVEIS AO ABANDONO EM LISBOA – Tanta Gente Sem Casa e Tanta Casa Sem Gente

Chama-se Parque Edificado Devoluto e até já está listado pela Câmara Municipal de Lisboa, que é também, a par da Santa Casa da Misericórdia, o grande responsável por esta situação.

São centenas de casas ao abandono, enquanto as pessoas saem do centro da cidade e agravam as suas condições de vida empenhando a fatia de leão do seu salário no pagamento da renda ou do crédito à habitação.

A Es.Col.A da Fontinha no Porto, a Horta Comunitária de Coimbra ou a Rua de São Lázaro em Lisboa são o principio do fim da regra que neste regime garante a sacrossanta propriedade.

É clicar e escolher o imóvel dos seus sonhos:

CML_LevantamentoParqueEdificadoDevoluto

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 Responses to LISTA DE IMÓVEIS AO ABANDONO EM LISBOA – Tanta Gente Sem Casa e Tanta Casa Sem Gente

  1. Pingback: LISTA DE IMÓVEIS AO ABANDONO EM LISBOA – Tanta Gente Sem Casa e Tanta Casa Sem Gente « Máquina Semiótica

  2. Mário J. Heleno diz:

    “Centenas” é favor: Estão listados mais de 4500 (quatro mil e quinhentos! ) prédios.

  3. Samuel g. diz:

    Finalmente alguma informação concreta sobre este assunto. Bom trabalho!

  4. Paula Correia diz:

    So chamar a atenção que nesta Lista estão TODOS os devolutos, propriedade publica e ou privada…ver coluna da direita

  5. Pingback: Assim se vê… | cinco dias

  6. eugénio simões diz:

    “Estratégia de reabilitação urbana de Lisboa 2011-2024”
    Estão aí as ideias para a reabilitação do parque habitacional e apresentadas as reflexões que conduziram à sua ratificação. No corpo de texto podemos ler coisas como: “A Câmara Municipal é proprietária de cerca de 4.275 edifícios, cerca de 8% relativamente ao total de edifícios da cidade, sendo o maior senhorio da cidade. Deste universo 17% encontram-se em mau ou muito mau estado de conservação.” ou “‎”Os edifícios parcialmente vagos ou devolutos, em Março de 2010, eram 4.681 (QUATRO MIL, SEISCENTOS E OITENTA E UM EDIFíCIOS e não fogos), o que representa cerca de 8% dos edifícios da cidade. Destes edifícios 50% encontram-se em mau ou muito mau estado de conservação.”. É tudo público companheir@os. As conversas a haver, também merecem ser.

    http://www.cm-lisboa.pt/archive/doc/Estrategia_Reabilitacao_Urbana_Lisboa_2011-2024.pdf

Os comentários estão fechados.