ACTIVISTA DO MSE CONSTITUÍDO ARGUIDO – Se a criminalização está em marcha, há que marchar contra a criminalização.

“O governo prometeu e está a cumprir. Depois de um membro da Plataforma 15 de Outubro ter sido constituído arguido por ter convocado a manifestação de 24 de Novembro, agora foi um membro do Movimento Sem Emprego. É-lhe imputado o crime de desobediência por alegadamente ter “convocado uma manifestação sem autorização”. Resta dizer que a dita manifestação se compunha de 4 pessoas e consistiu numa acção de divulgação do movimento frente ao centro de (des)emprego do Conde de Redondo.”

Via fb da Myriam Zaluar.

Vamos responder na rua e engrossar a coluna do 1º de Maio!

Agora vejam bem do que estamos a falar:

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a ACTIVISTA DO MSE CONSTITUÍDO ARGUIDO – Se a criminalização está em marcha, há que marchar contra a criminalização.

  1. Uma justiça que valida isso não pode deixar de ser uma justiça salazarenta. Viva o novo fascismo!
    João Martins

  2. Pingback: ACTIVISTA DO MSE CONSTITUÍDO ARGUIDO – Se a criminalização está em marcha, há que marchar contra a criminalização. « Máquina Semiótica

  3. Graza diz:

    Estamos quase nos Tribunais Plenários…

  4. Bruno Carvalho diz:

    A criminalização está em marcha há já uns valentes anos.

    • Renato Teixeira diz:

      Repito a pergunta que te fiz à dias, esse facto acrescenta o quê? É que apesar de estar em marcha há alguns anos está visto que o campo do poder está a radicalizar as suas posições e isso não nos deve ser indiferente.

  5. Pingback: “No tempo da outra senhora um ajuntamento de três pessoas já era considerado uma manifestação. Agora bastam duas.” – Relato dos factos por Myriam Zaluar | cinco dias

  6. Pingback: Pelo Panfleto Livre! | cinco dias

  7. Pingback: Comunicado do MSE – “Somos Todos Myriam Zaluar” | cinco dias

Os comentários estão fechados.