Não perdoamos os carrascos que nos «crucificam»!

Os dias que as comunidades cristãs assinalam nesta altura ficam, este ano, indelevelmente marcados pela morte de um cidadão grego, de 77 anos, reformado. Dimitris Christoulas deu um tiro na cabeça e deixou, numa nota guardada num dos seus bolsos, o seu testamento político.
A nota já foi publicada no 5 dias, mas acredito que nunca será demais repeti-la.

O governo de ocupação aniquilou-me literalmente qualquer possibilidade de sobrevivência dado que o meu rendimento era inteiramente proveniente de uma pensão que eu, sem qualquer apoio de ninguém nem do Estado, financiei durante 35 anos.
Porque a minha idade me impede de assumir uma acção radical (se não fosse isso, se um cidadão decidisse lutar com uma Kalashnikov, eu seria o primeiro a segui-lo), não me resta nenhuma solução excepto colocar um fim decente à minha vida antes de ser forçado a procurar comida nos caixotes do lixo e de ser um peso para os meus filhos.
Eu acredito que a juventude sem futuro brevemente empunhará armas e enforcará todos os traidores nacionais de cabeça para baixo, como os Italianos fizeram a Mussolini em 1945.

Se nos dizem que Jesus Cristo morreu na cruz para nos salvar e que, nos últimos momentos, pediu ao seu «pai» para que perdoasse os seus verdugos por considerar que estes não sabiam o que faziam, não podemos ver nas palavras de Christoulas um qualquer paralelo. A morte deste cidadão grego não poderá ter sido em vão e deve servir para que as consciências mais adormecidas despertem para uma realidade que se vai tornando, a cada dia que passa, mais e mais dramática para um cada vez maior número de cidadãos.
Os nossos carrascos não têm, por isso e por muito mais, direito a qualquer perdão. Quem retira ao povo os direitos que tem, quem tudo faz para salvar o sistema financeiro que nos afundou nesta crise e nada faz para resolver a miséria social que vai alastrando pela Europa, sabe muito bem o que faz e por que motivos o faz e apenas merece que façamos das palavras de Christoulas o nosso manifesto e que, por ele e por outros como ele, lutemos todos os dias, todas as horas, para que a(s) sua(s) morte(s) não tenha(m) sido em vão!

Quem assassinou Christoulas não mereceu o seu perdão. Não poderá merecer o nosso!

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

16 Respostas a Não perdoamos os carrascos que nos «crucificam»!

  1. Fernando Soares diz:

    A morte deste cidadão foi em vão. Como é que não fazendo tudo para salvar o sistema finaceiro, se poderia garantir o pagamento da pensão?

  2. Bar Koshba diz:

    Axo que estes ‘dirigentes’ dirigidos (clientes)estão na calha e,embora seja contra a pena de morte no modo geral,mas para estes Crimes só há pena de morte !Estes gajos são os novos NAZIS!

  3. Rui Daniel diz:

    Quem com ferros mata com ferros morre,a pradaria começa a arder e o que se avizinha não é nada de bom, talvez que a destruição não seja o fim e sim o principio de algo melhor,lamentável ter-se chegado a este ponto com todo o saber que a humanidade possui,todos nós podemos agradecer ás inteligências que pactuaram com este destino pois elas alem de covardes também bom padecer.

  4. Pedro Lérias diz:

    Apelos à pena de morte, imagens de gente morta de forma bárbara. Vocês acham mesmo que são a solução para alguma coisa? Entrego-me muito mais rapidamente à ldierança de um banqueiro do que a vossa.

    Vocês são um bando de gente sanguinária, super contentes com a desgraça alheia porque vos dá ‘razão’ e legimita os vosso mais macabros desejos.

    Assustador.

    • Carlos Guedes diz:

      Lérias, onde estão as imagens a que se refere? Não tem nada mais estúpido para dizer?

    • Carlos Carapeto diz:

      “Pedro Lérias

      Vocês são um bando de gente sanguinária, super contentes com a desgraça alheia porque vos dá ‘razão’ e legimita os vosso mais macabros desejos.”

      Quer mais assustador um cidadão arvorar-se em moralista e não se preocupar com os milhões que morrem anualmente de fome (crianças são entre oito e dez milhões), os milhares de milhões sem assistencia médica, outros tantos que vivem em bairros degradados sem o minimo de condições, as centenas de milhões que lhes é negado o direito ao ensino e à cultura?

      Tentar esconder isto é mais que assustador. É vergonhoso, é não ter respeito por o seu semelhante, é perder todo o direito moral para criticar quem se insurge contra os donos do mundo, responsáveis diretos por estas tragédias humanas.

      • Rui Daniel diz:

        Gente sanguinária não,contentes com a desgraça também não, agora que a visão do futuro é de desgraça e sanguinária sim e isto porque que se vê perder valores conquistados e adquiridos no continente Europeu sendo este um ponto de referência para a melhoria de vida de todos os povos e nações exploradas e sacrificadas pela ganancia e poder não sendo exemplo correto o poder bancário exercido nas últimas décadas e como tal penso que todos os traidores à Pátria devem ser julgados e condenados mas nunca enforcados.

    • De diz:

      Entrega-se à “liderança” de um banqueiro…
      Mas isso todos já percebemos.Um neoliberal é o que faz.

      Depois quando olhamos melhor por detrás da propaganda sebenta e suja ao grande capital financeiro o que vemos?
      Imagens de gente morta de forma bárbara.Com apelos à morte.Gente sanguinária,com as mãos tão sujas de sangue,ansiando por mais miséria e exploração.E com os mais macabros desejos.
      Eis a imagem dos tais “banqueiros” e dos seus aliados
      (Quem não se lembra dos “viva la muerte” dos fascistas espanhóis?)

      Sorry Lérias.A verdade acima de tudo

  5. PJL diz:

    Em 1785 ninguém sonhava com o que se viria a passar dentro de quatro anos. Infelizmente, a ganância, a usura e a corrupção proliferam novamente, sem que nada o impeça. Parece que estão à espera de ver uma multidão em fúria pegar em armas…

  6. licas diz:

    Bar Koshba says:
    7 de Abril de 2012 at 13:08
    Axo que estes ‘dirigentes’ dirigidos (clientes)estão na calha e,embora seja contra a pena de morte no modo geral,mas para estes Crimes só há pena de morte !Estes gajos são os novos NAZIS!
    ______________

    Diria mais: não chegam aos calcanhares dos do Partido Marxista-Leninista
    (PCP) . . .

  7. Gentlenan diz:

    Não percebi bem quem são os “traidores”. Serão aqueles que durante anos construíram uma ilusão alicerçada em crédito bancário fazendo de conta que não estavam a hipotecar o seu futuro? Ou serão aqueles que estão a tentar corrigir essa irresponsabilidade monumental?

    • Antónimo diz:

      Finalmente vejo este “gentlenan” [sic] dar razão à CDU e ao BE.

      • De diz:

        Bem visto caro Antónimo.

        Quanto aos traidores basta olhar para esse pulha que é primeiro-ministro.Ou para o pinochetista Gaspar.Ou para aqueles que andam a fazer genuflexões ao capital alemão (e não só) enquanto nos vendem por tuta e meia.
        Traidores que devem responder pelos seus actos.
        Como diz de forma clara esta posta.

  8. Claudinei Braz diz:

    Aqui no Brasil nem é preciso haver crise para que direitos sejam cortados ou ignorados. A carta de Christoulas é um claro chamado à luta!

Os comentários estão fechados