por causa deste “adeus” a luta tem de continuar

Na sexta última (30/03), cerca de 2000 pessoas participaram do funeral de Daniel Zamudio, jovem gay de 24 anos, brutalmente espancado, por supostos neonazis, em Santiago do Chile. Quatro suspeitos foram rapidamente detidos e permanecem em prisão preventiva.

Daniel foi selvagemente espancado, no dia 3 de março, vindo a falecer, após longa agonia de 25 dias, em decorrência de traumatismo craniano. Seus algozes o atacaram em um parque local, no percurso de volta à casa depois de uma festa. Foi torturado durante horas: espancado e apedrejado, teve uma perna quebrada, uma das orelhas arrancada, o corpo queimado por pontas acesas de cigarros e marcado, por meio de cacos de garrafa, com cruzes suásticas.

(também aqui)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 respostas a por causa deste “adeus” a luta tem de continuar

  1. Bar diz:

    A Superior Moral das elites…

  2. licas diz:

    Não, não, a superioridade moral dod Comunistas (no
    dizer do Álvaro Cunhal). MAS QUE TOLOS! . . .

  3. Gentleman diz:

    Triste e lamentável acontecimento. Mas estranho que acerca do “Breivik muçulmano” que, não muito longe de nós, levou a cabo vários assassinatos de cariz racista este blogue se mantenha em sepulcral silêncio…

  4. An Lage diz:

    No Iraque têm vindo a matar adolescentes por aderirem à subcultura emo, considerada efeminada ou associada à homossexualidade.

Os comentários estão fechados.