36 anos.

três meses e pouco mais velha que eu. daquelas pequenas coincidências que me fazem a precária felicidade. a CRP faz 36 anos.

(eu… ainda não. uff…)

e eu repito a pergunta quantas vezes for necessário: eu nasci num povo de onde emanou isto, e querem que eu tenha orgulho do dom sebastião? tenham paciência… 🙂

Parabéns, menina! Mesmo com umas cicatrizes, continua bonita que se farta.

Só vozes masculinas. Mas vá, afinadas, há-que conceder.

Sobre Sassmine

evil fingering.
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

6 respostas a 36 anos.

  1. Renato Teixeira diz:

    A Constituição só é progressiva hoje. Ao seu tempo foi algo bem diferente…

  2. joão viegas diz:

    Parabéns à duas.

    Boas

  3. Luis Almeida diz:

    A primeira, a de 1976, foi a mais progressiva até agora. A actual ( embora eu me bata por ela, porque representa algum travão ao autêntico bulldozer que quer levar tudo de arrasto e que não respeita nada ) é já o resultado de 7 revisões (!), cada uma pior que anterior.
    “Pior” é tudo o que vai contra os interesses de uma vastíssima maioria. “Melhor”, como a de 1976, é tudo o que para servir os interesses dessa vastíssima maioria, ataca os interesses de uma ínfima minoria.,.

  4. Luis Almeida diz:

    Baralhei-me no pior e melhor, mas vocês perceberam…

  5. Sassmine diz:

    Reafirmo: mesmo com as cicatrizes, continua bonita. E progressista. E hoje temos tanta tecnologia, que é só querermos, e temos nova pele sobre as cicatrizes.

Os comentários estão fechados.