Respostas “à la minute” ao Carlos Guedes e a verdade dos factos sobre a cisão provocada pelos movimentos flexíveis dinamizados pelo Bloco de Esquerda no movimento social.

O estrunfe do Carlos Guedes ainda não percebeu quem é que lhe atormentou o sono.

O estrunfe do Carlos Guedes sonha com uma passeata feliz entre a UMAR, os Precários Inflexíveis e o grande chefe da CGTP.

 Ao acordar, o estrunfe do Carlos Guedes atira-se a quem não conseguiu deixar de rir com as palhaçadas promovidas pela CGTP e pelos movimentos dinamizados pelo BE.

Apesar da desorientação, o estrunfe do Carlos Guedes levanta questões importantes, nomeadamente para perceber “o que levou a que não acontecesse o que estava previsto na véspera”.

Como até o estrunfe do Carlos Guedes percebe “é evidente que algo de errado se passou na preparação das acções dos movimentos extra-CGTP para o dia da Greve Geral. Tanto quanto sei, e sei pouco e quase só de um lado, havia coisas combinadas que foram mal descombinadas e que acabaram, não só, por enfraquecer os movimentos, como quem deles se quis distanciar. E a distanciação, se existiu de facto, deve ser explicada de forma clara e objectiva.”

Não podia ser mais claro. O que levou os Precários Inflexíveis e UMAR a roer a corda de um chamado que também foi feito em seu nome, na véspera e por SMS, não é segredo. Uns e outros estavam doidos por rebentar com a Plataforma 15 de Outubro, sendo que o seu óbito ficará inevitavelmente associada à sua assinatura.

Acrescentar ainda que não usei, em todo este debate, a palavra “traição”, embora ela já tenha sido repetida pelo menos por quatro militantes do BE, o que me leva a acreditar que terei sido demasiado brando na análise aos movimentos flexíveis.

O estrunfe do Carlos Guedes, mesmo sem consciência disso, seguiu a linha e plasmou o comportamento inqualificável dos Precários Inflexíveis e da UMAR, tendo deixado para outros os compromissos que também ele tinha assumido com o movimento.

Em suma, tudo se explica em poucas palavras e com menos imagens ainda. Os “unitários” ficaram entre a espada e a parede e acabaram mal com Deus e com o Diabo. Poderia dizer que não fizeram falta, uma vez que a segunda manifestação acabou por ser muito participada, mas prefiro continuar com a boca cheia de sectarismo mas uma prática política unitária. Em sentido inverso, a responsabilidade fica com os autores dos actos – das mensagens desmobilizadoras na véspera da manifestação combinada também por eles, passando pela devolução de cartazes à última da hora e acabando nas explicações anedóticas que só deixam perceber uma coisa – o BE e os movimentos por ele dinamizados militaram contra o si próprios e contra o movimento, e o facto de continuarem a gritar unidade só vai deixar ainda mais evidente o seu sectarismo.

Se dúvidas restavam, um comentário de um leitor na posta do estrunfe do Carlos Guedes deixa em pratos limpos, onde, quem e para quê, dividiu o movimento.

“Não se deixam manifestantes para trás, numa acção pública. Aqueles que a polícia estiver a pressionar mais devem ser protegidos pelos restantes.” Passagem retirada do Aspirante a manual de bons costumes para protestos anti-austeritários.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , , , , . Bookmark the permalink.

66 respostas a Respostas “à la minute” ao Carlos Guedes e a verdade dos factos sobre a cisão provocada pelos movimentos flexíveis dinamizados pelo Bloco de Esquerda no movimento social.

  1. um gajo qualquer diz:

    Mas quem é “Carlos guedes”?
    Que “construiu” Carlos Guedes?
    Que legitimidade tem Carlos Guedes (que não participa, não sabe, apenas escuta meias versões dos factos) pra mandar postas de pescada?

    Anda muito boa gente muito preocupada com a hipótese da montrinha partida(HIPÓTESE, VEJA-SE BEM: AINDA NEM SE PARTIU NADA).

    Fuck yeah!
    Uma vez mais o PCP e o Bloco deixam-nos à mercê dos animais fardados e o Carlos Guedes (but who tha fuck is “Carlos Guedes”?!?) atira-se ao Ruptura…

    Oh Carlos Guedes… dinamiza aí uma petição unitária qualquer contra o governo pra gente assinar. Até lá… que sa foda o “PARTIDO DA ORDEM”!!!
    fuck double yeah!!!

    • Antónimo diz:

      mas qual é a relevância de perguntar quem é carlos guedes? querias vê-lo na televisão para poderes saber quem é, tipo o antónio barreto?

    • Carlos Guedes diz:

      O Carlos Guedes sou eu. E tu que, muito corajosamente, te apresentas como um gajo qualquer és quem? E queres o quê com essa conversa de merda? Medir pilas? Ver quem participa mais e quem está mais informado e o cacete? Que legitimidade tens tu, meu cobardolas anónimo, para questionar a minha legitimidade? Vai bardamerda que farto de anónimos estou eu!

  2. vítor dias diz:

    Por amor de Deus, há coisas que não se fazem !
    Andava uma pessoa há uma data de tempo convencida
    das tiradas sobre a angelical pureza e espontaneidade
    dos «movimentos de cidadãos» (como se sabe,
    tudo é resto não mete cidadãos mas robots ou extraterrestres)
    e vem agora o Renato Teixeira
    falar de «movimentos flexíveis dinamizados pelo BE.»

    Quem te manda a ti, Vítor Dias, grande parvo,
    acreditar na Virgem Maria !

  3. Tiago diz:

    Só uma pergunta : para quando se deixam da conversa de treta e trabalham um pouco para mobilizar os trabalhadores para a luta?

    Espera… em vez de ser “um pouco” altero para “um bocadinho”, pode ser?

    Espera… porque é que os reis da unidade… em cada 5 posts, 4 são criticas ao PCP e à CGTP-IN? Eu procuro no sítio do PCP, da CGTP, por aí… e epá não encontro críticas sobre estes campeões dos trabalhadores que são os MAS, da Rubra, das FER’s (mais alguma coisa?!). Ou seja fico a perceber que quem arrebenta quem a unidade não fala sobre os outros movimentos, quem quer a unidade… diverte-se a todos os dias criticar os outros. AH?!

    Procuro procuro e não encontro nada lá fora desta gente. Um papel numa empresa, um pano, uma tarja, só na net é que desperto desta loucura que é imaginar que vocês não são o supra-sumo da luta revolucionária, não só em Portugal, mas no Mundo!

    Será porque a luta de pantufinhas é melhor? Será que por editar livros a “malhar” no PCP se vive melhor? Será por escrever diariamente mentiras sobre o PCP se vive melhor? Epá não sei, fico confuso.

    Mas quero realmente acreditar que TU és DEUS. E por ti oro todas noites, na esperança que como guia intelectual da revolução, saberás indicar o caminho.

    Só tenho pena é que na rua, nos piquetes, na manifestações dessa coisa que ninguem conhece mas que acho que se chama CGTP, à porta das empresas, nas distribuições nos mercados, comboios… ninguem sabe o que tu és! Ninguem sabe o que é o MAS, a Rubra, e essas coisas?

    Porque será! Eu rezo e sei que por linhas tortas vocês nos levarão lá.

    • Renato Teixeira diz:

      E no serviço de ordem. Esqueceu-se de dizer que agora também todos conhecem a CGTP daí. Felizmente que são mais os sindicalizados com vergonha disso do que os dirigentes que o levaram a cabo…

    • Nuno Cardoso da Silva diz:

      Eu, por mim, nem quero malhar no PCP, no BE ou na CGTP. Até sou sindicalizado num sindicato da CGTP, e até votei na CDU nas últimas eleições. Mas constato que quem não se deixa controlar por essas estruturas, quem não obedece cegamente, é posto de lado. E se não nos atacam por escrito é porque seguem a táctica do Pinto Balsemão, que é fazer o silêncio à volta dos adversários que considera ameaçadores para a sua postura hegemónica. Eu era convidado pelo PCP para reuniões de economistas, até perceberem que eu defendia a gestão das empresas pelos trabalhadores. A partir de aí fui abandonado…

      A verdade é que eu – e muitos outros – estamos cansados de sermos tutelados. E tanto faz que o tutor seja da direita como da esquerda. Não faço nem nunca farei parte de nenhum rebanho, e não deixarei que me levem a trautear para o matadouro. E espero bem que haja homens e mulheres (que a Magda pode estar a ler…) livres em número suficiente em Portugal, para causar uma ruptura com este sistema e com todos os que se penduram nas suas tetas…

    • Vasco diz:

      É isso. A revolução desta malta é aqui. E naquele piquete que poderia dar molho. Nos outros mil e tal piquetes, só os maus da CGTP e do PCP. E a greve, tal como para o patronato, não existiu para esta malta. A quem serve isto?

    • Rafael diz:

      É por isso que no dia 24 de Novembro tinhamos 10 000 pessoas a descer a avenida da Liberdade e a CGTP tinha reunido 500 pessoas no Rossio que nem esperaram para que nos juntassemos a elas e caminhassemos todos até São Bento. É por isso que tinhamos tanta ou mais gente que a CGTP a caminhar na baixa na passada quinta-feira até metade dessas pessoas foram afugentados pelos cães raivosos do Macedo.
      É por isso que a CGTP esperou até poucos dias da greve geral para convocar uma manif enquanto que nos tinhamos colados cartazes a chamar a uma manif na semana anterior. É por isso que até surgir o 15 de Outubro não havia memória de uma manifestação em dia de greve organizada pela CGTP. É por isso que na noite mesmo do 15 de Outubro, a CGTP acedeu a exigencia dos milhares reunidos frente ao parlamento de convocar uma greve geral. Só não vê quem é sectário ou idiota…

      • MG diz:

        Serei sectário e idiota, mas tu vives dentro do teu próprio umbigo. O que escreveste é um delírio absoluto!

      • Vasco diz:

        Errado: na PRIMEIRA GREVE GERAL, em 1982, HOUVE CONCENTRAÇÕES E MANIFESTAÇÕES EM TODO O PAÍS. Outra coisa, greve é isso mesmo, GREVE. A ideia principal é parar as empresas – e para isso há que haver piquetes. Até era normal que em dia de greve tivessem vocês mais gente na rua que a CGTP, que tinha malta nos piquetes nas empresas. Mas mesmo com noitinhas bem dormidas conseguiram isso… Os sectários são vocês – contra a CGTP, contra o PCP, contra o movimento organizado dos trabalhadores, que tanto custou a construir.

        • Renato Teixeira diz:

          Em 82. Deve daí concluir-se que?

        • Rafael diz:

          1982, foi o ano em que vim ao mundo, se foi esse o último ano em que a CGTP fez uma manif em dia de greve, não admira que eu não tenha memória. Não admira que para mim a CGTP seja uma picha mole e a UGT seja mesmo um eunuco.

      • Vasco diz:

        A CGTP «acedeu»?. essa é muito boa. Sabias que já havia greves gerais antes de Outubro de 2011? A sério.

      • Vítor diz:

        És mesmo umbigocentrista… É pena que o país esteja bipolarizado entre Porto e Lisboa. Portugal e a luta vão para além do vosso umbigo capitalista, capital e capital. Os movimentos que geram tanto conflito nesta posta não vão para além do Portugal bipolarizado. São insignificantes do ponto de vista progressista. São movimentos que devem ser respeitados mas que não trazem nada de novo e não tem qualquer legitimidade nem representatividade nacional. Estão aquém do que os querem fazer crer. Os piquetes da CGTP e a própria CGTP, para o bem ou para mal, tem essa legitimidade. Porque tem origem nacional e estiveram presentes em todos os distritos. Deixem-se de merdas. Querem unidade? Nunca a vão ter porque vocês só vêem Lisboa como Portugal. E Lisboa não é Portugal!

        • Rafael diz:

          Vai chamar capitalista á tua tia pseudo-esquerdista. Os movimentos sociais levam porrada da polícia, vocês recebem elogios do Macedo, do Marcelo e outras luminária do status quo por serem tão bem comportadinhos!

  4. Rui Campos diz:

    E viva o esquerdismo! Tudo a malhar na CGTP, nada de novo portanto.
    Podiam talvez desenvolver uma luta mais coerente e consequente em vez perderem o vosso tempo com os “sectários”, se tanto desprezam a CGTP então porque estão à espera deles para derrubar o governo? Porque esperam por eles para decretar uma nova greve geral?
    Pois é, se calhar porque CGTP tem uma influência no mundo do trabalho muito grande e isso causa muita dor de cotovelo a alguns porque são incapazes de fazer tal coisa até porque essa confiança e influência não é produto de um acontecimento isolado, é fruto de muitos anos de luta, de derrota e de vitórias. Não se faz tudo de um dia para o outro como alguns pensam ser possível.
    Enfim! Boa sorte na construção de unidade

  5. um gajo qualquer diz:

    Se o pessoal do PC tivesse vergonha na puta da cara piava mas é fininho!

    Há dirigentes da CGTP que se gabam de colaborar e informar a bófia!

    Há gorilas da CGTP que decidem quem tem direito a manifestar-se ou não e dão-se ao luxo de bater nas pessoas! Covardolas de merda: cumpram o vosso dever e experimentem mas é lutar contra a bófia.

  6. um gajo qualquer diz:

    NÃO SÃO TÃO VALENTÕES????
    Porque não combinam e dão uns tabefes num patrão ou num político?
    Ou é mais fácil bater num puto de 20 anos? COBARDES!!! NÃO PASSAM DUNS CAGADOS! Sempre com medo, sempre com merdas, sempre a chorar que “não há condições…

    DESAPAREÇAM SEUS CAGADOS!!! VOCÊS VIVEM À CONTA DAS QUOTAS SINDICAIS E DOS SUBSÍDIOS DO ESTADO.

    SÃO A VÁLVULA DE SEGURANÇA DO SISTEMA (olha aí os elogios do governo ao “civismo” da cgtp…), OS BUROCRATAS DA CONTESTAÇÃO, OS BUFOS DA BÓFIA.

    O VOSSO PAPEL NAS MANIFS SÓ ME FAZ LEMBRAR AQUELES JUDEUS QUE POLICIAVAM OUTROS JUDEUS ÀS ORDENS DOS NAZIS. QUE É O QUE VOCÊS FAZEM: VOCÊS POLICIAM AS MANIFESTAÇÕES ÀS ORDENS DA PSP.

    PCP = PARTIDO DA ORDEM

    • Pedro Ferreira diz:

      cobarde é quem se refugia no anonimato para destilar tanto ódio. Cobarde é quem se esconde, alarve de merda.

      • Antónimo diz:

        Mas em que é que o anonimato (ou antonimato) destrói um ponto de vista? O Pedro Ferreira acha que deve desatar aqui a cascar em todos os anónimos que dizem qualquer coisa, ou apenas nos que na sua concepção dizem disparates? Confesso que acho que o tipo só diz disparates, mas não é por se chamar Um Gajo Qualquer, é apenas por dizer o que diz.

        • Pedro Ferreira diz:

          Meu caro, não é propriamente o anonimato que destrói ou desqualifica um ponto de vista, nem sequer é isso que eu ali em cima digo. De resto, ao contrário de que você refere, eu nunca cá vim “cascar em todos os anónimos que dizem qualquer coisa”. O que eu manifestei foi a minha repugnância por afirmações de um sujeito que, como você mesmo reconhece, “só diz disparates”, e que vem para aqui, escudado no anonimato, gritar insultos torpes, e lançar uma data de atoardas dignas de um PNR qualquer. Alguém que acha por bem chamar cobarde uma data de vezes mas nem por isso tem a coragem de se identificar. Foi isso mesmo que eu sublinhei com o meu pequeno comentário. Nada mais.
          Porém, o que eu acho deveras curioso é que o meu pequeno comentário tenha gerado mais indignação que o de um gajo qualquer armado ao pingarelho que veio cá comparar a malta da CGTP aos kapos nazis. Uma questão de valores, com certeza.

      • sopas diz:

        o anónimo é tão anónimo quanto o Pedro Ferreira.

        (quem é o Pedro Ferreira? o Pedro Ferreira será mesmo Pedro Ferreira, ou o Pedro Ferreira até se chama outra coisa qualquer?)

        mas essa valentia toda do “Pedro Ferreira” a insultar o anónimo ou a malhar em quem vai à manifestação mas não é do partido do “Pedro Ferreira”, devia-a guardar para quando a polícia, dois cívicos bastam, vão por ordens de alguma câmara municipal mandar retirar e apreender qualquer cartaz ou pano nas paredes de um sindicato. Aí os valentes de merda, os “lutadores” amanuenses do sindicato, largam a esferográfica e o freecell, enfiam o rabo entre as pernas e até são capazes de ajudar a polícia a retirar os panos.

    • Leo diz:

      Vá lá aos sindicatos e tire-os de lá, democraticamente, claro, ó valentão das dúzias.

      Ou já tentou e perdeu? Então aguente e respeite a vontade democrática dos sócios.

    • Vasco diz:

      E vocês, quem são? Que lutas travam? Que vitórias alcançaram? Armam uns caldinhos, montam-se nas lutas dos outros – é isso a vossa revolução? Fiquem com ela então…

      • Leo diz:

        “Armam uns caldinhos, montam-se nas lutas dos outros” e depois ainda têm a lata de choramingar e berrar como bezerros desmamados. Não há mesmo pachorra para tanta inconsequência, histeria e parvoíce.

  7. um gajo qualquer diz:

    PCP = PARTIDO DOS GORILAS DE COLETE VERMELHO.

  8. um gajo qualquer diz:

    PCP = PARTIDO AO SERVIÇO DA PSP

    • Rui Campos diz:

      Ena pá! Pagaram-te para dizeres isso tudo? Como funciona isso? É por mensagem postada ou pela qualidade ou neste caso, falta dela?
      Se queres dar uns tabefes nos polícias ou nos políticos, por mim, estás à vontade. Não percebo esta malta, sempre à espera da CGTP ou do PCP para tudo. Pensava que vocês não queriam nada com esses “sectários”

      • João Pedo diz:

        Na mouche, Rui !!!

        Este pessoal parasita o PCP e a CGTP.

        São uns incapazes, não são capazes de fazer nada em unidade nem sózinhos.

        Uma tristeza !, com eles a Revolução não chegaria, seria boicotada pelo ultra-revolucionarismo.

        João Pedro

        • Vasco diz:

          Sim, vocês que chegaram agora é que são bons. É caso para dizer: onde é que estavas no 25 de Abril?…

          • Carlos Guedes diz:

            E onde estavas tu Vasco? No jardim escola? No berço? Nem isso? Que mania tens de te armar aos cágados! É bom que metas nessa cabeça que o comunismo em Portugal não é exclusivo do PCP. Talvez se alguns de vós perdessem essa sobranceria e essa tendência «inata» para se armarem em donos de tudo o que à Esquerda diz respeito as coisas não tivessem chegado ao que chegaram.
            Reconheço e respeito muito o papel histórico do PCP antes, durante e mesmo após os anos 74/75… mas infelizmente não souberam estar à altura dessa memória e, basicamente, foderam tudo!

          • Rafael diz:

            Eu não existia. Já não me posso manifestar, é?

  9. Pisca diz:

    Vai uma aposta que estes revolucionários de merda daqui a 20 anos estão todos entachados no poder, os anteriores vão envelhecendo e têm que ser substituidos

    Continuem que estão a ir bem, sempre podem pedir conselhos ao JMFernandes e companhia, eles é que eram os ML/M-L/”-M-L”/#M(L)# e mais uns quantos

    Cambada de anormais, uns chapadões no focinho e era pouco, vão lá fazer revoluções de teclado para a pata que os pôs e não sabotem com ar de esquerdinhos a luta consequente e organizada

    A seguir podem chamar o que quiserem tenho muitos anos de ouvir vomitos

    • Rafael diz:

      Falado como um verdadeiro elemento do serviço de ordem da CGTP.Revolucinario de teclado a p- que te p-. Eu estava na manif que de facto levou porrada da PSP. A vossa foi elogiada pelo fascista do Macedo porque se porta sempre tão bem…mesmo que manda um puto dos precários para o Hospital que isso é violencia que até agrada ao Macedo.

    • sopas diz:

      ó pisca,
      olhe que não era por ali que se viam a zita seabra, o carlos brito, o pina moura, o mário lino, etc, etc….diz que eram da vanguarda do proletariado, classe operária até dizer chega.

    • João diz:

      E pedir conselhos à Zita Seabra ou ao Pina Moura, não vai?

  10. artur diz:

    Esquerdistas sempre fizeram o jogo e o jeito à direita. Se querem fazer algo de positivo, (aqueles que querem mesmo), aprendam com quem sabe. Já agora este Renato que por aqui anda tanto dá uma no cravo como outra na ferradura. Niguem te entende pá…

  11. Augusto diz:

    Mais uma vês o Ricardo Teixeira e as suas discussões BIZANTINAS.

    Desculpem mas não dou para este peditório, porque há debates, MUITO mais importantes, a merecer atenção.

    O MILITANTE do PCP, Antonio Abreu, antigo candidato á Presidência da Republica por esse partido, publica no seu Blogue ANTREUS , um post com o titulo, Como Elas Se Preparam, e algumas fotografias.

    A analise que faz dessas fotografias, e o que lhes está subjacente , A SEREM VERDADEIRAS, pede uma reflecção séria, de todos aqueles que olham para os movimentos alternativos com alguma atenção.

    Vejam essas fotografias .

  12. um gajo qualquer diz:

    Augusto: o pessoal do pc não se toca, pois não?

    O ARTIGO DO ABREU É SIMPLESMENTE RIDÍCULO NO SEU AFÃ DE FAZER A INVESTIGAÇÃOZINHA POLICIAL.

    É TRUNCADO. PERCEBES? TRUNCADO! FOTOS K NÃO PROVAM NADA.
    A FOTO 2, CRONOLOGICAMENTE NÃO FOI TIRADA ENTRE A FOTO 1 E A FOTO 3. ainda por cima é burro!!!
    AINDA POR CIMA NEM SEQUER PUBLICA UMA FOTO DAS VÍTIMAS OU DA VIOLÊNCIA POLICIAL.

    A VOSSA VERGONHA DEVERIA SER INFINITA!!!!!

  13. PJL diz:

    Macedos, relvas, coelhos, portas e afins, regozijam-se com tanta divisão. É o que dá a busca incessante pelo protagonismo. Nunca fomos tão espezinhados como hoje em dia, nunca tivemos uma declaração de guerra como esta e, infelizmente, os movimentos progressistas não se entendem.
    De uma coisa tenho a certeza: uma esquerda espartilhada não vai lá. Não sou ingénuo. Sei que uma união geral à esquerda é praticamente impossível. Mas consensos alargados são exequíveis e só através deles deixaremos de ser Explorados! Afinal, a que se deve o sucesso que a frente de esquerda está a ter em França?

  14. Josina Almeida diz:

    António Abreu, o candidato do pcp às presidenciais que foi presidente da empresa municipal Monte da Lua em Sintra, quando o actual presid. Seara ganhou sem maioria e pediu à CDU para o ajudar a governar distribuindo uns tachos por esta força política? É esse António Abreu? olha, fui ver o blogue mas parece que está desactualizado. Ainda não viu os filmes que vieram hoje e ontem a público.

  15. Carlos Guedes diz:

    Renatinho, querido, sabes bem que não virei costas a coisa nenhuma. Fui andando, despreocupado, e não para me juntar a grupo nenhum. Parti, sempre, do princípio de que mais à frente estaríamos todos juntos e fui ao encontro de pessoas amigas e camaradas com quem queria estar. Admito que estava mal informado… mas quando me viste ir, até porque me despedi de ti com um até já, podias ter-me chamado de parte e, ali mesmo, punhas-me ao corrente. Soubesse eu o que sei hoje e sei que tu sabes que só dali saía convosco.
    Sabemos que há feridas que demoram a sarar… mas são daquelas que não nos matam. Enfraquecem-nos, é certo. Mas se soubermos retirar delas algum ensinamento também nos podem tornar mais fortes!

    • Renato Teixeira diz:

      É essa a ideia deste debate. Pena é que haja quem teime em achar que fez tudo bem. Depois do que dizes sinto-me à vontade para a próxima não te prender à perna. Aquele abraço. 😉

  16. licas diz:

    Esclarecedor . . .

  17. Msais uma achega Renato,

    Há duas coisas que a CGTP teme nos movimentos sociais tipo Movimento Sem Emprego. Uma, parte do preconceito de que esses movimentos contaminam a CGTP com a “desordem”. Duas, o reconhecimento do Movimento Sem Emprego e a sua existência é um atestado de incompetência à própria CGTP que não foi capaz de representar uma massa significativa dos desempregados. Três, não podemos todos esquecer que o combate (atrevia-me a dizer, a “guerra”) é com os fascistas do governo e da Troika. Tendo o Renato razão, era bom que nos concentrássemos no alvo.

    João Martins

  18. Y diz:

    ó ó a comunada proleteca anda á porrada com os insípidos do BE????

  19. Y diz:

    João Martins

    o alvo está em movimento

    vocês estão parados

  20. Oi Y,

    Fia-te na virgem e não corras…pode ser que te supreenda o andar da História…

    João Martins

  21. difusa diz:

    houve uma parte que eu não percebi: porque raio é que os Precários Inflexíveis e a UMAR “estavam doidos por rebentar com a Plataforma 15 de Outubro”?

Os comentários estão fechados.