Todas as Razões para Anular a Dívida

O CADPP prepara a edição para a greve geral de um folheto/caderno com Todas as Razões para Anular a Dívida e as alternativas ao roubo social. Vamos discuti-lo na:
Reunião aberta do CADPP, no Centro de Cultura e Intervenção Feminina (por cima do Pingo Doce de Alcântara)
Quarta-feira, 14 de Março, 19 horas
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a Todas as Razões para Anular a Dívida

  1. xatoo diz:

    muito boa ideia
    algo parecido nasceu e está a espalhar-se em França como cogumelos nos dias húmidos de inverno
    porém cá por Portugal não há meio de chover… é uma seca, como é dos bons costumes locais. Tenho a impressão que “desta é que o país vai acabar”, dizia o Eça no rescaldo da bancarrota de 1892. Bem podem esmifrar os tansos até ao osso, haja o que houver a nivel de civilização europeia, só cá chega em força 300 anos depois
    http://www.rebelion.org/noticias/economia/2012/3/auditoria-ciudadana-en-francia-una-prometedora-dinamica-146222

  2. Manuel diz:

    Quer dizer, endividam-se pornográfica e socialisticamente!!!! E agora não querem pagar? De quanto é a divida para custar 553 milhões de euros. Quando se fala de n´+imeros deve ser-se objectivo e jogar com as regras (informação) toda. Quais os custos operacionais? Quais as regalias escandalosas oferecidas aos funcionários desta e de outras empresas de transpotes? É fácil intoxicar a populaça com números filtrados! O vosso modo de estar e: “venha o dineirinho que a gente depois põe-se ao fresco”. Que honestidade, caramba.

  3. P.Porto diz:

    Fica a questão: se não continuarmos a pagar a dívida, como podemos continuar a pedir dinheiro emprestado para sustentar a função pública, os hospitais, os tribunais, assim como para financiar as empresas públicas que continuam a pedir dinheiro emprestado para poder operar.

Os comentários estão fechados.