A NATO já está na Síria e o penoso Pedro Correia a caminho das brigadas internacionalistas para travar, ombro a ombro com Bashar al-Assad, mais um avanço do imperialismo.

A ver se agora o torcionário do Pedro Correia mantém o abraço caloroso à posição da Raquel Varela: “Se o regime sírio, ainda que tibiamente e apenas para salvar a própria pele, decidir enfrentar a invasão imperialista, o dever de qualquer revolucionário internacionalista continua a ser o de combater os invasores imperialistas – neste caso, e durante essa hipotética conjuntura, militarmente (não politicamente) poderíamos ver-nos a disparar para o mesmo lado que o ditador do país dominado.”

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

17 respostas a A NATO já está na Síria e o penoso Pedro Correia a caminho das brigadas internacionalistas para travar, ombro a ombro com Bashar al-Assad, mais um avanço do imperialismo.

  1. Miguel Lopes diz:

    Renato,

    Sempre estiveram lá os seus proxies, e isso para mim é a mesma coisa. Até mercenários da Líbia (do grupo de Abdul Akim Belhaj) foram para lá. Já foram presos 18 franceses (incluíndo um coronel da DGSE).
    A Síria sempre esteve a defrontar o imperialismo, porque sem o imperialismo, a Irmandade Muçulmana sabe que perde.

  2. anon diz:

    aqui esta o mail… não se agarrem aos media sencionalistas, agora podem ser jornalistas de verdade.. procurem as fontes e julguem voces proprios!!

    wikileaks é liberdade!

    http://wikileaks.org/gifiles/docs/204627_re-insight-military-intervention-in-syria-post-withdrawal.html

  3. An Lage diz:

    O Russia Today é um órgão de propaganda e desinformação. Depois vem este falar em propaganda e mentira nos media… Esta falta de honestidade para defender ditadores não tem desculpa.

    • Zuruspa diz:

      Esqueceu-se de vomitar que o Wikileaks é uma organizaçäo terrorista, que pöe em perigo a vida de cidadäos inocentes (os tais que quando a OTAN/EUA matam passam a “terroristas”).

      • An Lage diz:

        É verdade, o Assange é isso, e apoia o anti-semita Israel Shamir que entregou diddidentes para tortura à ditadura bielo-russa.

        • De diz:

          diddidentemente percebe-se o incómodo de Lage perante o que diz Wikileaks.
          … e esperneia para o lado.
          Sorry Lage.
          O que faz lembrar Lage?
          Por exemplo Sarah Palin:

          Hunt WikiLeaks chief down like Osama bin Laden: Sarah Palin demands Assange is treated like Al Qaeda terrorist

          Basta agitar um pouco as águas e aparecem em todo o seu esplendor.

    • De diz:

      O Russia Today é um órgão de?
      Sim?
      Porque não repete os saberes e os dizeres de Lage ?Porque não reproduz o que Lage quer ouvir? Ou porque simplesmente atrapalha os planos de Lage na sua actividade em prol do Império?
      Custa ver aí às claras o que os amigos fazem para defender os seus interesses e os do capitalismo sem pátria?
      Leia-se por exemplo aqui, esta notícia provinda de uma fonte insuspeita,vinda directamente dos EUA
      http://www.dailypaul.com/218780/wikileaks-pentagon-admits-plan-to-direct-terror-attacks-within-syria

      Esta falta de honestidade para defender assassinos e capachos de ditadores não tem desculpa
      Sorry Lage

      • An Lage diz:

        Capitalismo sem pátria? Na próxima sai-te Sionismo.

        O Russia Today é um canal do governo russo que já apresentou vários fascistas e conspiracionistas. É pura propaganda. Claro que a propaganda não existe só em órgãos directamente controlados pelos governos, mas neste caso não há lugar nenhum para dúvidas.

        • De diz:

          Não há qualquer lugar para dúvidas.
          Basta agiotar um pouco as águas e aparece uma qualquer Palin,travestida em Lage.
          Sorry Lage.O nome aos bois, sempre

  4. Pedro Passos Trocados diz:

    quer dizer, então, que o Renato e a Raquel iriam agora disparar contra os insurgentes sírios?

  5. Carlos Carapeto diz:

    Vamos lá ver se conseguimos trazer alguma luz ao assunto, na medida em que há muita gente que se diz de esquerda que anda a meter os pés por as mãos, estão confundidos e pior confundem quem não está devidamente informado sobre a situação, que é o mais grave tudo.

    O conflito na Siria não deve nem pode ser analizado da forma simplista como essas pessoas ditas de esquerda (dos de direita já sabemos tudo) pretendem mostrar.

    Porque ainda há poucos dias uma Senhora escreveu aqui um artigo encharcado de dramatismos a denunciar a bárbarie que o “povo mártir da Siria” está a ser submetido, defendendo mesmo que o ditador Assad, tem que ser afastado para entregar o poder a quem teve a coragem de enfrentá-lo com as armas. Uma opinião deste tipo partindo de quem se diz de esquerda é de uma infelicidade monstruosa, ainda mais monstruosa que os ditos crimes que ela pretende denunciar (se é que alguma vez existiram?).

    Será que a senhora se esqueceu que na Síria também existem organizações de esquerda e partidos progressistas? Que foram igualmente perseguidas e vitimas do poder dos Assad´s durante décadas.

    Qual o papel que a Senhora (ao que parece é historiadora) pretende atribuir a essas forças? Já se teria também dado ao trabalho para averiguar qual a posição que os partidos de esquerda e os sindicatos tomaram no atual conflito? Eles já se pronunciaram, e manifestaram mais que uma vez a sua posição.

    Será que também pegaram em armas ao lado dos ditos rebeldes?

    Portanto oferece-se toda a nossa (dela) solidariedade a grupos terroristas concebidos, gerados, paridos e amamentados por o imperialismo e desprezam-se as forças progressistas,os únicos capazes de levar a liberdade e o desenvolvimento ao povo Sírio.

    Portanto na opinião de certas pessoas, transfere-se o poder de Assad que é um ditador tirano para os que a soldo do imperialismo provocaram uma guerra fraticida, assassinam indiscriminadamente inocentes, bombardeiam hospitais, escolas estruturas civis.

    É nosso dever não esquecer que na Síria também existem partidos de esquerda e sindicatos progressistas, e é com esses que temos o dever de manifestar a nossa solidariedade.

    Continua…..

    • Leo diz:

      “Será que a senhora se esqueceu que na Síria também existem organizações de esquerda e partidos progressistas? Que foram igualmente perseguidas e vitimas do poder dos Assad´s durante décadas.

      Qual o papel que a Senhora (ao que parece é historiadora) pretende atribuir a essas forças? ”

      Nenhum, obviamente. A Senhora (ao que parece historiadora) apenas fez a sua prova de vida anual, sem a qual não viria o cacau. Espero que desta vez isto não seja censurado como a Senhora (ao que parece historiadora) já censurou.

  6. JgMenos diz:

    A esquerda está numa crise horrível.
    Já não há líderes que saibam definir rumos, que esclareçam quais as ditaduras progressistas e quais as ditaduras fascistas, quem deve morrer e quem deve viver.
    Muito confuso!

    • De diz:

      Muito confuso de facto.
      Tomando os desejos pela realidade,embora já não se trate de reclamar a certidão de óbito.Trata-se apenas de proclamar o estado “horrível” da esquerda.
      Annus horribilis?
      Pois
      Entretanto e cito “quem deve morrer e quem deve viver”?
      Este imagina os outros à imagem e semelhança dos seus correlegionários ideológicos

  7. . . . Portanto na opinião de certas pessoas, transfere-se o poder de Assad que é um ditador tirano para os que a soldo do imperialismo provocaram uma guerra fraticida, assassinam indiscriminadamente inocentes, bombardeiam hospitais, escolas estruturas civis . . .
    ________________
    ABSOLUTAMENTE NÃO ! O que *parece* querer-se é
    que o Povo Sírio vá a eleições para livremente escolher o seu Presidente
    (que muito provavelmente não rotulará de *terroristas* , nem mandará matar,
    (tanques contra guerrilheiros)os seus adversários políticos.
    Os menos jovens de nós sabe bem que *terroristas* para o Salazarismo
    eram os Angolanos,os Moçambicanos, os Guineenses, etc.

Os comentários estão fechados.