Manuel António Pina também erra

Não esperava este texto de Manuel António Pina, que por vários autores deste blogue (e por mim) já foi diversas vezes elogiado. Como aqui se explica MAP invoca um facto falso, Júlio Fogaça nunca foi expulso do partido, e quem acusou na Net o PCP de ter uma ““postura medieval” e de o seu voto constituir “uma das formas mais abjectas de discriminação social”” não é nem militante nem me parece que tenha muita influência num debate interno que o PCP possa vir a fazer.
É um facto que vários militantes e simpatizantes do PCP, entre os quais me encontro, se demonstraram publicamente contra a posição tomada pelo partido mas lamento que a nossa verve não se tenha mostrado suficientemente sumarenta para ser invocada numa coluna de opinião imprescindível e na qual muito gostaria de ver estes factos rectificados.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

12 respostas a Manuel António Pina também erra

  1. Augusto diz:

    Tiago Mota Saraiva , Julio Fogaça FOI EXPULSO DO PCP.

    Se tem dados concretos que desmintam esta versão, que camaradas seus bastante responsáveis, sempre tomaram como certa, então faça o favor de os apresentar.

    È bom que a história não seja reescrita, mas tambem aceito, que casos com dezenas de anos tomados como verdades, possam ser, á luz de novos dados, corrigidos.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Augusto, sempre com as suas historietas. Que tal ser o Augusto a fundamentar, por uma vez que seja, os seus argumentos alcoviteiros. Prove lá a expulsão.

  2. Vítor Vieira diz:

    Pois, o Manuel Pina de vez em quando precisa de apresentar o “BI de independente”, e normalmente fá-lo pela via anti-PCP… é lá com ele…
    Pelo menos não fez como o Jorge Ferreira, que na primeira encarnação do “Tomar Partido”, em Julho de 2005, até dizia que “a morte de Fogaça continua e continuará para sempre (?) um mistério por esclarecer”. Decerto não reparou que, após o 25 de Abril, Fogaça presidiu à Comissão Administrativa da Câmara do Cadaval, entre Outubro de 1974 e Março de 1976… e que morreu em 1980…
    Não fará mal a ninguém ler o “Avante!” de 8/1/2008 (em http://goo.gl/dWl5o), a propósito de Luiz Pacheco e Ary dos Santos. E lembrar que Fogaça nunca foi formalmente expulso, e sim suspenso. Só para se ver como o PCP maltrata as pessoas por causa da sua sexualidade. Até na morte.
    Enfim, tudo isto é um modus operandi típico, “`a la” JPP: se os factos não se ajustam àquilo que se acha que tem de ser a “verdade”, tanto pior para os factos… como por exemplo no seu artigo “Os assassínios no PCP depois da prisão de Cunhal”… baseado nas afirmações do PIDE Abílio Pires… pois…

    • A.Silva diz:

      Vitor, não me parece que o escritor, editor e COMUNISTA (entre outras coisas), Luiz Pcheco fosse homossexual, ele era é mais libertino.

      E se ele estivesse vivo, mandava esta gente para um sitio que eu cá sei e que às vezes é o seu devido lugar.

  3. Augusto diz:

    Como sabe Tiago os arquivos do PCP não estão abertos a historiadores.

    Como deve saber, o Dossier do Julio Fogaça( como os de Alvaro Cunhal e Mario Soares por exemplo) que estavam na Pide DESAPARECERAM.

    Chamar-me alcoviteiro, é uma forma pouco politica de colocar as questões.

    Eu não disse que o PCP expulsou o Fogaça por causa da sua sexualidade, foi o Tiago que lhe quis dar essa interpretação.

    O Fogaça desapareceu da historia do PCP a patir de 1961, por ter sido o principal mentor no V Congresso , da teoria do afastamento PACIFICO DE SALAZAR, e da revolução Pacifica, teoria sufragada amplamente nesse V Congresso, com o apoio de por exemplo de Carlos Costa , Octavio Pato, Pires Jorge etc, só que neste caso, estes dirigentes e outros, continuaram a fazer parte do PCP, Julio Fogaça foi pura e simplesmente riscado .

    Se a par do Chamado Desvio de Direita, Julio Fogaça tambem foi sancionado, por ter sido preso numa praia da Linha com outro homem, numa situação pouco ortodoxa, isso não tenho dados para o afirmar.

    Aliás porque a sexualidade de Julio Fogaça era pública, e é verdade , que isso nunca o impediu de ter os cargos mais importantes do PCP.

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      Então “os arquivos do PCP não estão abertos” ao historiador Augusto, mas ele já sabe tudo o que lá está? E já agora, onde é que você viu qualquer referência minha à sexualidade do Júlio Fogaça? Augusto, você é o rei do diz que disse da aldrabice.

      • Augusto diz:

        Dados caro Tiago

        O Militante de Julho de 1961 noticia a suspensão de Julio Fogaça, os motivos…..aconselho a sua leitura.

        A partir dessa data Fogaça é RISCADO da historia do PCP, e apesar de continuar preso até ao final da decada, o seu nome e a sua acção são totalmente ignorados pelo Avante.

        Quanto ás suas aleivosias a meu respeito, não me atingem minimamente, já lidei com camaradas seus bem mais sectários, e obtusos, e hoje fazem pela vidinha, em qualquer baiúca da direita que lhes dê guarida.

        Espero sinceramente que não seja esse o seu destino.

        • Tiago Mota Saraiva diz:

          Augusto, que o Fogaça teve uma suspensão toda a gente sabe! E está no texto que cito, não é novidade. Você fala em EXPULSÃO, prove-a.
          Estou-me literalmente a cagar com quem é que você se cruzou na vida, quem é que conheceu ou o que ouviu dizer.

  4. vítor dias diz:

    Como há muitos anos fiz questão de estudar o assunto, só posso confirmar que Júlio Fogaça
    nunca foi expulso mas sim suspenso, sendo inteiramente exactas as afirmações contidas no post de «o companheiro vasco».

    E só tenho a acrescentar que, tal como já aconteceu outras vezes, aposto dobrado contra singelo que Manuel António Pina não terá o sobressalto de, em próxima crónica, admitir que errou. Quando muito, desbafará no café para algum amigo que numa crónica não se pode estar a fazer rectificações à anterior.

  5. Vítor Vieira diz:

    A questão é que no PCP a sexualidade de cada um é com cada um. Veja-se por exemplo http://www.avante.pt/pt/1968/pcp/115902/, ou como aqui já foi referido: http://5dias.net/2011/08/12/jose-manuel-osorio-1947-2011/.
    E leiam isto, já agora: http://www.visionvox.com.br/biblioteca/q/quanto-tempo—uma-crian%C3%A7a-no-olhar.txt.
    Claro que o que está a dar é mais a versão Óscar Cardoso:
    http://oisento.blogspot.com/2006/02/entrevista-oscar-cardoso-ex-pide.html
    Mas… porque é que o Fogaça nomeou herdeiro o PCP? Pois…

  6. V Cabral diz:

    Eu não sou ninguém, nem quero ser, sou apenas e só, um “revoltado” que não quer disciplina partidária, nem sequer “disciplina familiar”. Cá em casa quem manda é Ela!
    No entanto e do que leio, acho que o “camarada” Augusto, se é homem de esquerda, tá um pouco aparvalhado. Se é de direita, tá no sítio certo ao atacar o PCP. Pois eu voto no PCP e mais uma vez julgo que continua no LADO CERTO. Deixem-se de paneleirices ! …

Os comentários estão fechados.