A FÉ DE CRISTAS

 

 

 

 

 

 

 

 

Assunção Cristas confia em Deus para que este traga chuva: “Sou uma pessoa de fé, esperarei que chova.” Ainda bem que o Ministro da Economia e o Ministro das Finanças não dão ares de serem ateus.

É nestas alturas que uma pessoa tem saudades de Bocage:

SONETO ASCOROSO

Piolhos cria o cabello mais dourado;

Branca remela o olho mais vistoso;

Pelo nariz do rosto mais formoso

O monco se divisa pendurado.

Pela bocca do rosto mais corado

Halito sae, às vezes bem ascoroso;

A mais nevada mão sempre é forçoso

Que de sua dona o cu tenha tocado.

 

Ao pé delle a melhor natura mora,

Que deitando no mez podre gordura,

Fetido mijo lança a qualquer hora.

 

O cu mais alvo caga merda pura:

Pois si é isto o que tanto se namora,

Em ti mijo, em ti cago, ó formosura!

 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

22 respostas a A FÉ DE CRISTAS

  1. xico diz:

    Se vossa excelência tiver outra solução para fazer chover, para além de ter fé que chova, era bom que partilhasse com a nação. Ficâmos todos muito agradecidos.

  2. xatoo diz:

    já andava admiradissimo como é que estes tipos ainda não se tinham lembrado de extrair valor acrescentado por “Deus” à produção
    pelo modo que a reza leva, mal chova veremos o ministro dos impostos de panela na mão recolhendo os seus 23 por cento

  3. De diz:

    Excelente.
    Desde a ideia,passando pelas imagens,acabando em Bocage.
    Ou ao contrário,tanto faz

  4. Rui Campos diz:

    Deus, Pátria e Família no seu melhor.

  5. Samuel diz:

    E lá “tropeçamos” no mesmo… 🙂 🙂

  6. Luis Almeida diz:

    Também acho excelente. A foto, o vídeo, tudo! Então as freiras simétricas a lamber o revólver, é demais. Que tusa! E não é que a freira até é parecida com a ministra? Bom sobre o vídeo, há que dizer que, como pode alguém no presente ter crenças tão “tribais” ? Muito bom!
    Só uma pequeníssima correcção, quase um preciosismo: é ” In GOD she trusts” e não “she trust”…

    • Renato Teixeira diz:

      Vou rectificar. 😉

      • Paulo Correia diz:

        O post mais palerma de sempre. E olhem que o 5Dias anda muito alto na escala da palermice. Puro ódio e ressabiamento. Façam amor uns com os outros e desamparem a loja.

        • Renato Teixeira diz:

          Pode ser à chuva e depois da Avé Maria? E a loja, ficaria para quem?

          • Paulo Correia diz:

            Vocês são apenas um anacronismo temporário. Um breve intervalo na evolução da espécie que em breve se extinguirá. A loja ficaria com os donos. O Renato por mais que tente não a consegue possuir. Será sempre marginal. Uma franja negligenciável e patética. Valha-nos isso.

          • Renato Teixeira diz:

            Então não te porque se preocupar.

          • Paulo Correia diz:

            Não me preocupo. Até acho piada. Uma extinção positiva é sempre um prazer. Como acabar com os mosquitos, incomodam e podem ser maléficos, mas não fazem falta ao ecossistema se forem erradicados.

          • Renato Teixeira diz:

            Tenha pois cuidado com a malária.

          • Paulo Correia diz:

            Ameaça?

          • De diz:

            Não há por aí qualquer serventia a dona Cristas?
            Ou trata-se apenas de um fiel depositário do lixo ideológico que Cristas serve?

            Ficámos também a saber que os conhecimentos ecológicos de Correia estão ao seu “nível” .
            (de um anacrónico temporário tipo mosquito maléfico à solta na loja..dos donos,claro)

            Cuidado portanto.Com a malária pois então

  7. Pingback: A FÉ DE MARQUES – “Sobretudo é uma questão de fé e de acreditar que é possível” | cinco dias

Os comentários estão fechados.