Na luta por uma informação verdadeira

É tão bonito ver as monocromáticas imagens do que se passou ontem na Grécia nos media nacionais. Nenhuma revela que a polícia atacou o seu povo.

Ver também este vídeo no facebook.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

26 respostas a Na luta por uma informação verdadeira

  1. Isto tem tudo a ver com a realidade portuguesa!
    Consegue-se ver entre as nesgas de fumo os bacalhaus a voar. Vê-se também as alheiras de Mirandela os Iphones da última geração e a privatização do acordo ortográfico…impressionante. Pena é que não seja em Portugal. Pena mesmo é que esta luta seja simplesmente contra a policia e não contra a policia que defende directamente os políticos, empresários e o resto da gatunagem. Se estas lutas se dessem diante das casas dos senhores que se instalaram muito bem através dos negócios fraudulentos, e as mesmas tivessem o objectivos dos os agarrar para lhe extorquir todo o dinheiro de modo a recuperar o estado, isso então seria de aplaudir. Agora assim, não sei se merece a pena pensar o comentário. Abr. Tiago

  2. l'outre diz:

    A violência policial justifica incendiar edifícios históricos?

    • Tiago Mota Saraiva diz:

      É bastante interessante a sua ordem de preocupações. O que o importa é que os edifícios são históricos e não que lá estivessem pessoas.
      E quem é que lhe diz que são edifícios históricos? E quem é que lhe diz que foram incendiados por manifestantes? E se estavam desabitados, porque é que estavam desabitados?

      • l'outre diz:

        Será impossível conciliar as duas coisas? Querer o bem das pessoas E do património?

        Será que, porque me sinto ofendido, maltratado ou até violado, tenho o direito de destruir aquilo que não é meu?

        Será que tenho o direito de privar as gerações vindouras daquilo que as anteriores nos deixaram?

        Será que não existem soluções entre os extremos?

        Mas isto são deambulações minhas, um confesso apaixonado por história e pelos vestígios que ela nos deixa.

        • notrivia diz:

          Sim, as tuas preocupações são obviamente outras que nada têm a ver com a protecção da dignidade das gentes.

        • Luis Almeida diz:

          L’outre, é óbvio que você tem razão. Uma coisa não impede a outra. Aliás, costumam ser os trabalhadores os primeiros a ter as suas preocupações. Deixe-me dar-lhe dois exemplos historicamente recentes de sinal contrário. Quando, antes de haver Lei alguma a respaldar essa acção, os trabalhadores, sob o lema ” a terra a quem a trabalha”, decidiram avançar para a ocupação dos latifúndios improdutivos a sul do Tejo, uma das primeiras preocupações que tiveram foi de preservar o melhor possível com lonas e outras coberturas os autênticos tesouros em pinturas e arte sacra que os latifundiários não puderam levar consigo quando se “piraram” para o Brasil e para Espanha. Em seguida encerraram cada mansão à chave nunca mais entrando lá durante toda duração da Reforma Agrária, excepto para uma ocasional reportagem de televisões estrangeiras. Foi integrado num desses grupos que eu vi com os meus próprios olhos o seu trabalho de cuidada preservação. A eles só lhes interessava pôr a terra a produzir. Nem sequer a sua posse ou propriedade, quanto mais as mansões – e o seu recheio.
          Já, quando no estertor do franquismo, o consulado espanhol – Rua do Salitre/ Av. da Liberdade – foi atacado, a turba que se juntou incendiou o edifício, atirando cá para fora, para a rua, pinturas e outros objectos de arte pertencentes ao consulado. O pretexto foi à condenação à morte por garrote (!) dos alegados “terroristas” ( para o franquismo) da GRAPO.
          Eu estava no terraço do Centro de Trabalho Vitória, do PCP, em posição privilegiada para, junto com outros camaradas, poder assistir a tudo sem poder fazer nada!
          Com uns binóculos conseguimos descortinar no meio da turba anónima muitos maoistas ( MRPPs, FEC-Mls, etc ).
          Até o famoso Artur Albarran lá estava a comandar as hostes! Não admira que tenha ficado amigo de Frank Carlucci, essa figura sinistra, que unindo-se a Mário Soares, conseguiu, pouco a pouco, dar cabo da Revolução de Abril…

      • Luis Almeida diz:

        Boa,Tiago! É isso mesmo!

    • Xupa e Engole-o TodoBom diz:

      Está a falar do Museu de Bagdad,rapinado pelos américas?

  3. Xupa e Engole-o TodoBom diz:

    Contrariamente ao que se passa com a Síria atacada por mercenários pelos ‘democratas’ da Liga Árabe,do reino de Saud,Qatar,Kwait,Barhein,eMIRADOS áRABES uNIDOS E pela própria Al-Qaeda,os fantoches da CIA,a poplicia é brutal contra os snipers….

  4. von diz:

    O que eu vejo, antes de tudo, é um civil tentar pontapear uma moto da polícia, como o primeiro movimento de toda uma série de acções seguintes. A moto policial “atirada” contra os manifestantes é consequência imediata da primeira acção. Depois, tudo se descontrola. Mas não admitir que esse é o gatilho de tudo o que se passa no vídeo, é desonesto.

    • Zuruspa diz:

      Desonesto é näo ver que a moto näo se atirou sequer a quem *tentou* pontapear, mas a quem estava mais à mäo. Ainda se o gajo realmente pontapeasse a mota e o seguinte lhe malhasse ainda se admitia. E a intençäo foi pontapear a mota, ou só “fazer ver”? A bófia que o prendesse e perguntasse, em democracia é o que se faz!
      Usarem uma tentativa de agressäo para justificar aquela brutalidade näo é só desonesto, é criminoso.

      • Von diz:

        A moto atirou-se para onde a falta de jeito e atrapalhação do seu condutor permitiu, nada mais. Não apoio nem justifico tudo o que se passou depois, mas colocar o vídeo que mostra claramente que o gatilho foi o fulano que tenta pontapear a moto e querer utilizá-lo de outra forma, parece-me incorrecto.

    • notrivia diz:

      O gatilho foi os suínos motoqueiros entrarem pelo meio do pessoal a abrir… mas tu lá sabes a brasa que puxas a tua.

  5. Não será exagerado dizer “atacou o seu povo”? A grécia tem vários milhões de cidadãos…

  6. JgMenos diz:

    Isto além de descarado, está já debochado!
    A polícia grega vale tanto como o governo, nem de meia dúzia de anarquistas aparvalhados sabe tomar conta!

    • Rocha diz:

      Isso queria você que fosse meia dúzia… e a polícia também tem o seu sindicato, que é para prender os senhores capitalistas que provocaram isto tudo.
      COPCOM FOREVER!!!!

      • JgMenos diz:

        Ao menos os parvalhões anarquistas da Grécia metem mãos à ‘obra’.
        O prudente Rocha quer um qualquer COPCON que lhe faça o serviço!!!!

  7. Zebedeu Flautista diz:

    Ainda se fossem pilhar ( não destruir) as habitações dos Varas e Loureiros lá do sitio… Isso sim era bem pensado!

  8. pedro pousada diz:

    Tiago, isto ( http://www.youtube.com/watch?v=evEzGKJz2YU) é que os media não mostram: a verdadeira luta organizada (manifestação do PAME na praça Omonoia, 12-2-2012) e incrustrada nas empresas e locais de trabalho; o hooliganismo policial e a refrega anarquizante “pega fogo e foge” é a falsa imagem que o poder quer transmitir como antecâmara para que a opinião publicada europeia comece a falar na necessidade
    do mesmo tipo de repressão e jurisprudência securitária que o Obama assinou agora para abafar os protestos do povo norte-americano; a quem serve este cenário de caos?Quem beneficia?O povo trabalhador?Os desempregados?Os reformados?

  9. Luis Almeida diz:

    Tiago, “Nenhuma revela que a polícia atacou o seu povo.” É bem verdade. Mas, esses media “de referência” também não relatam nada sobre o descontentamento popular que grassa na própria América! O Movimento “Occupy Wall Street ( ” nós somos os 99%, contra vocês os 1% !”) que começou em Nova Iorque, alastrou já a 400 outras cidades americanas! E, a nossa TV, nada. Talvez partam da convicção que o que não é noticiado, nunca aconteceu…
    Se não fosse pelos blogues de pessoas e organizações progressistas americanas ( Michael Moore, Noam Chomsky, World Workers Party, IAC, Codepink, etc ) ficávamos sem saber pêvas!
    Digo mais, neste momento, o povo dos EUA devia ser alvo da nossa solidariedade, porque bem precisa!

  10. manu diz:

    estes caramelos a falar de informação fidedigna!!!!!!!!!!!!!!!!

    há coisas deveras surreais!!

    pensas que a maioria dos gregos apoia os protestantes?????

Os comentários estão fechados.