A dívida não existe

Está à venda a partir de sexta, dia 3, a Rubra nº 12. Entrevistámos neste número dois maquinistas da CP que estiveram em greve e contaram-nos as razões deste sindicato ser dos mais combativos. O historiador Rómulo Matos escreve um excelente artigo sobre o Dr. Sócrates, o futebolista que erguia o punho quando marcava golos. Tiago de Sousa, pianista, conta-nos as origens do fado e da sua relação com o movimento operário. Gilberto Calil, editor da revista História e Luta de Classes escreve sobre a relação entre indignados e sindicatos. Renato Guedes analisa como economicamente a dívida pública não é nem uma “dívida” nem “pública” mas uma forma privada de acumulação de capital. Isto e mais, à venda (2€) na Letra Livre, na Calçada do Combro, e em qualquer manifestação contra os corsários que nos governam…enquanto nós deixarmos.

Divulga e assina no site da Rubra.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.