A pan-passoscoelhalidade dos omni-cavacosilvalarvistas (ou como a direita está para a política como a esquerda está para a cama)

 

 

 

 

 

 

 

Cenas retiradas de “As bacantes de Eurípedes” de José Celso Martinez.

A esquerda ficou confusa com o facto da direita usar a sexualidade para debater a censura e a direita ficou confusa com o facto da esquerda não aceitar a censura sem sair do missionário. A esquerda, ao invés de espasmos de indignação, já tomava de assalto um qualquer estúdio da rádio pública, quanto mais não fosse para explicar aos amigos do casamento católico, apostólico e romano que eles estão para a política como a esquerda está para a cama. Está tudo no dicionário:

“Pan-passoscoelhidade, também referida como omni-cavacosilvalarvidade, refere-se ao potencial de atracção sexual, desejo sexual, amor romântico, ou atração emocional por pessoas de todas as identidades de género e sexo biológico, desde que estejam no governo. Auto-identificados, os pan-passoscoelhistas e os omni-cavacosilvalarvistas referem-se a si mesmos como género cego, no sentido em que a natureza deste é irrelevantes para determinar se eles serão sexualmente atraído por outros. O Dicionário de Inglês da Oxford descreve assim a pan-passoscoelhidade e a omni-cavacosilvalarvidade: “engloba todos os tipos desexualidade e não se limitada ou inibe na escolha sexual face ao sexo ou à experiência erótica”. O conceito de pan-passoscoelhidade e de omni-cavacosilvalarvidade rejeita deliberadamente o binário de género, a “noção de dois sexos ou mesmo a de orientação sexual”.  Como pessoas pan-passoscoelhistas ou omni-cavacosilvalarvistas, estão abertos a relacionamentos com pessoas que não se identificam estritamente como homens ou mulheres. Pode também significar a atracção com a personalidade de uma pessoa, ao invés de sua aparência física ou sexo. Em suma, o que unifica o amor pan-passoscoelhónico ou onmi-cavacosilvalarvista, é a sua identificação por aquele que lhe provoca desejo proporcione mais-valias, independentemente de tudo o resto.”

Adaptado daqui.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

3 respostas a A pan-passoscoelhalidade dos omni-cavacosilvalarvistas (ou como a direita está para a política como a esquerda está para a cama)

  1. Vítor Vieira diz:

    Hã?

  2. Vítor Vieira diz:

    Ah…!

Os comentários estão fechados.