Assinar e divulgar

É certo que Cavaco Silva foi o candidato presidencial mais votado. Obteve 2.230.240 votos. As falsas declarações que proferiu sobre os seus vencimentos, até nem é do que pior fez ao país. A destruição da frota pesqueira, da agricultura, o apadrinhamento das maiores fraudes bancárias que hoje nos querem fazer pagar são a ponta de um negro novelo governativo com quase 30 anos.
Tornar claro que não nos representa, demitir Cavaco, pode ser um excelente sinal “para os mercados”.
Nas últimas 24 horas têm florescido páginas no facebook e petições com apelos à sua demissão. Creio que esta petição é a que está a gerar uma maior onda de assinaturas.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

5 respostas a Assinar e divulgar

  1. Vitor Ribeiro diz:

    Assinado. Embora não concorde com o teor da justificação. Não são as suas declarações o que de mais grave ele fez, nem elas, por si só, justificam essa demissão. É a sua acção enquanto primeiro-ministro e presidente que o justificam. Pena é que aqules que insistem em petições para levar Sócrates a tribunal não vão antes (ou também) à origem do problema e comecem por exigir que Cavaco dê explicações em tribunal sobre o regabofe que foram os seus anos de governação.

  2. Pingback: Deixem o corpo dos pobres em paz e assinem sff | Aventar

  3. maradona diz:

    vocês que são especialistas em descobrir a verdade por trás do nevoeiro de noticias falsas produzidas pelos meios de comunicação dominadas pelo grande capital, deveriam alargar esse meritório esforço à noticias que, apesar de vos beneficiarem, circulam em enxame há anos e anos. uma delas é a destruição da “frota pesqueira e da agricultura”. nem se trata do confortavel bitaite de atribuir a culpa ao cavaco; o cavaco é um idiota que agora quer que voltemos para a agricultura. o que se passa é que nem a frota pesqueira foi destruída, nem a agriculturta o foi. é uma invenção, uma invenção profundamente estúpida. a pesca que desapareceu, desapareceu por duas razões: era uma pesca de sobrevivência miserável, ou era uma pesca de peixe que desapareceu em quantidade passível de ser alvo de faina. todos os paises do mundo, a começar pela espanha (sempre muito elogiada na comunicação social quando se quer exemplos de um país que protegeu a sua pesca e assim,…. enfim) , a dimensão da frota está a 50% do que era há 30 anos, e a população na pesca deve estar nos 20% ou menos do que era nesses tempos, porque para ter pescada congelada do chile a 2,99 euros o quiilo são precisos navios fábrica com 40 homens, e não centenas de barcos pequenos com milhares de pescadores ao pote. na agricultura nós produzimos exactamente o mesmo que há 30 ou 40 anos atrás, mas enquanto antes tínhamos 20 ou 30% na agricultura agora temos menos de 10. queriam os caponesinhos todos nas suas terrinhas, como o cavaco, não? não, meus queridos, o pessoal quer a cidade, quer os centros urbanos, quer o litoral, não quer a agricultura e a pesca, porque são trabalhos violentos, agressivos, incertos e cada vez menos abertos ao amadorismo e ignorância das práticas camponesas. na pesca a historia tem complexidades que aqui o 5 DIas não deve estar interessado, mas na agricultura a coisa é simples: portugal voltou, e bem, as costas a produções que destruiram os solos de largas parcelas do alentejo, a modos de produzir olival, floresta, hortícolas e vinho que o único vantagem que tinham era que, realmente, obrigavam a que 20% da nossa população viesse à capital duas vezes por ano ao médico da vista. que fique claro: se o que aconteceu foi a “destruição da agricultura e da pesca”, desejo que continue.

  4. Armando Cerqueira diz:

    Na minha opinião, 0 Prof Cavaco Silva não reúne as condições culturais (é um tanto boçal), éticas (ver a questão das falsas escutas telefónicas e a compra de acções do BPN a preços de favor) e políticas (as decisões económicas desastrosas em relação aos sectores produtivos que tomou enquanto Primeiro-Ministro) para ser Presidente da República.
    Um Presidente que ouviu na República Checa, creio, declarações humilhantes sobre o nosso País sem a mínima reacção de desagravo provoca-me indignação e repulsa.

    Armando Cerqueira

  5. azzari diz:

    que blogue de sonhadores (inconsequentes, claro).

Os comentários estão fechados.