Pedro Soares Santos, um aldrabão em nome do pai, dos filhos e da fuga aos impostos!

O Tiago já aqui tinha dado nota do assunto, sobretudo no que ao rol de mentiras diz respeito. Mas a utilização dos trabalhadores como veículo de transmissão da propaganda dos patrões, não é só imoral, é ilegal. Os Soares dos Santos estão com isto a pedir mais do que um mero boicote ao Pingo Doce. Os Soares dos Santos colocaram as suas lojas na linha da frente da insurreição que vem.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

11 respostas a Pedro Soares Santos, um aldrabão em nome do pai, dos filhos e da fuga aos impostos!

  1. Vítor Vieira diz:

    Famous last words: “I’m not a crook”

  2. Von diz:

    “Insurreição que aí vem”… O Renato prepara uma nova ditadura? Serei alvo ou peão?

  3. A.Silva diz:

    “Em nome dos mais de 25 mil colaboradores”.
    A desfaçatez não tem limites!

    • De diz:

      Essa dos “colaboradores”…
      os trabalhadores”colaboram” dando o corpo ao manifesto e recebendo miseravelmente,
      o patrão “colabora” actualizando a facturação
      e …

      • RC diz:

        Quem não está contente é porque acha que há opções melhores. É só enveredar por elas.

        • De diz:

          Tretas!
          Eu vou repetir!
          Tretas!
          Tretas de um neoliberal em conversão axiomática para mercadejador de paleio para boi dormir

          “Quem não está contente” verte RC naquele estilo miudinho de contabilista de almas e de euros.
          (A massa dos explorados em liberdade para escolher o tipo de canga.”É só enveredar por ela”)

          Ora vejamos.E que tal colocar em questão de forma directa a acumulação do capital?
          O objectivo da produção capitalista é a procura do maior lucro possível e quanto maior for o capital mais elevados são os lucros, pelo que a acumulação é um dos meios para atingir esse fim

          Ou seja, a frase, em que RC procurou chamar à (sua) ordem os “colaboradores” do patrão, podemos utilizá-la para de forma directa e crua contestarmos este modelo social.(Em que quem é dono do capital estabelece as regras do jogo e a vida dos homens – com que direito?)
          Quem produz a riqueza?
          Quem se apropria do valor do trabalho?

          Ou seja,Há de facto opções melhores.Só que tais opções são bem diferentes da escolha da canga ou da forca com que acham que nos devemos enforcar
          É só enveredar por elas.
          Construindo uma sociedade mais justa.Sem explorados nem exploradores

  4. An Lage diz:

    Em vez de boicote devia apelar-se à pilhagem.

  5. Zuruspa diz:

    Obrigado por meter aqui este panfleto, que näo teria o desprazer de ler de outra forma, visto estar a boicotar aquela cadeia. E pelos vistos faço bem, que se eu factorizasse muita coisa e continuasse a lá ir tria iniciado o boicote ao ler esta linda prosa…

  6. PP diz:

    “a insurreição que vem”? qualquer dia está a fazer a feijoada do nosso lado.

Os comentários estão fechados.