os meus 3 desejos para 2012

crónica antena 1 este tempo raquel freire 3 1 2011 3 desejos para 2012 (mp3)

a crónica de hoje na antena 1 – os meus 3 desejos para 2012:
1º – que o governo cumpra a CRP e defenda os interesses do povo português. como se vê pelo andar da carruagem que isto não vai acontecer, então meu 1º desejo é que o governo e os deputados dos partidos do poder que estão a trair o povo português, caiam em si.
2º – já que o governo não está à altura da situação gravíssima que vivemos, que nós, pessoas, estejamos. o meu maior desejo para 2012 tem de ser que as pessoas estejam à altura da situação – e estar à altura da situação é as pessoas perderem o medo e ganharem responsabilidade. Porque faz parte desta nova ditadura dos banqueiros (que se está a impor com a desculpa da crise e da austeridade) instituir o medo. se os políticos no poder continuarem a não fazer o seu trabalho, que é governar defendendo os interesses e direitos do povo português, que o povo português tenha a coragem, a responsabilidade, a cidadania de os pôr na rua. De exigir um referendo. Em 2012, nós, pessoas, vamos ter que estar à altura da situação.
Portugal é um país pequeno que conseguiu ao longo da história transformar isso numa vantagem e sermos os 1ºs a encontrar soluções novas e a dar o exemplo. Nós abolimos a escravatura, a pena de morte, a monarquia, fizemos um regicídio popular, criámos a 1ª república, uma das mais avançadas e progressistas de sempre, fizemos um 25 de Abril que foi um exemplo para o mundo, lutámos tanto para conseguirmos ser uma estado de direito democrático!, em 2011 as pessoas, o povo português acordou e fez o 12 de Março e soube dar o exemplo à Europa e ao mundo ocidental, fizemos uma iniciativa legislativa cidadã, uma lei contra a precariedade, começamos uma auditoria cidadã à dívida pública, entre tantas outras conquistas em que fomos pioneiros. Eu acredito no povo português, eu acredito nas pessoas e acredito que mais uma vez podemos ser pioneiros e dar o exemplo à Europa. Não há inevitáveis em política, a política é e sempre será feita por pessoas.
3º – que xs portuguesxs e as pessoas que aqui vivem criem uma aliança internacional com outras pessoas e movimentos de cidadãxs de outros países que estão no mesmo sentido a lutar contra esta nova ditadura dos banqueiros e que juntos criemos soluções concretas para defendermos o nosso direito como pessoas a uma vida digna.
(síntese escrita da crónica semanal este tempo nas manhãs da antena 1)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

6 Responses to os meus 3 desejos para 2012

  1. (servindo-me generosamenente de James Martin’s 21)

    Cara Raquel, também eu venho partilhar os meus desejos, dando corpo ao seu desejo terceiro, o as pessoas criarem uma aliança com outras pessoas .

    1 – Que Zermatt tenha boa e generosa neve em Fevereiro e que a suite do bom velho Grand Hotel Zermatterhof esteja disponível para me acolher.
    2 РQue ṇo se acabe o Barca Velha de 2000 no Vila Joya
    3 РQue o Sporting ṇo me falhe

    (saboreando o travo final a carvalho francês)

  2. PP diz:

    Esqueceste-te do quarto e quinto desejo Raquel. Que o povo português te erga uma estátua ou pelo menos mude o nome da ponte 25 de abril para ponte Raquel Freire e que os dezassete milhões de infiltrados nas manifestações, basicamente toda a gente que não faz parte da auditoria cidadã, desapareçam das mesmas

  3. Sassmine diz:

    Ontem recebi um convite para aderir a uma causa interessante: Help me save the world from stupid people. Depois de ter passado nesta caixa de comentários, sinto-me tentada a aderir.

    Ou seja, para 2012, além de tantos outros, alguns comuns a este post, desejo que se descubra uma mezinha eficaz para amenizar as crises de bílis. Ou a gratuitidade das laparoscopias à vesícula. O debate em Portugal ia imediatamente subir de nível.

Os comentários estão fechados.