o kit e o kat.

«Não preparem o ‘kit’ da emigração, preparem o ‘kit’ da reivindicação, da exigência de respostas e da construção de um futuro. (…) A CGTP quer discussão e negociação dos problemas concretos, não abdicamos de reuniões bilaterais e da discussão de problemas concretos – criação do emprego, investimento, resolução de problemas de tesouraria, desemprego -, agora, não damos mais para este peditório.»

Não são todxs iguais. Não são todxs corruptxs. Não são todxs cobardes. Temos gente, temos coragem, não há razão para não reagir. Grande Manuel Carvalho da Silva.

(entretanto, o PCP retira-se do voto de pesar pela morte de Havel, mas cede a pressões da imprensa quanto ao querido líder. há alguma coisa no ar. os movimentos, de toda a espécie, estão, de facto, à frente dos partidos. porque estão hoje, aqui e agora. como deve ser, a liderar, e não a seguir. e a Esquerda não vai atrás. vai à frente.)

nota de prevenção: SUFRÁGIO LIVRE DIRECTO E UNIVERSAL FOREVER, entenda-se bem. estou a falar de outras coisas.

CGTP abandona reunião de desconcerto planeado.

Sobre Sassmine

evil fingering.
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

54 respostas a o kit e o kat.

  1. kirk diz:

    Votar contra o voto de pesar pela morte de Havel está na natureza do P”C”P. Aliás, se o P”C”P votasse a favor iria pensar que entre o voto de pesar pela morte do “querido líder” e o voto de pesar pela morte de Havel tinha havido um golpe de estado de esquerda dentro do P”C”P. Digo de esquerda sim, porque ninguém como o P”C”P, em Portugal faz melhor o jogo da direita e dos interesses dos americanos, porque ninguém como o P”C”P, em Portugal, até agora se tem esforçado tanto por denegrir a imagem do ideal duma sociedade Universal Comunista.
    K

    • Sassmine diz:

      com a primeira parte do coment, concordo. agora, ninguém faz melhor o jogo da direita?… eu assim de repente consigo lembrar-me de taaanta gente…

      • kirk diz:

        Eles sao o melhor aliado porque por detrás da fachada de 90 anos de história chamando-se Partido Comunista se permitem fazer jogos de cintura com situações como a da Coreia do Norte e a situação Checa; Porque é que o povo Checo não merece a mesma deferencia que o povo Coreano? Na verdade estou-me a marinbar para os votos de pesar pelos dois lideres recentemente falecidos. Chamou-me a atençao a dualidade decritérios usada pela direcção do PC.
        A direita já não engana ninguém e o PCP ainda o consegue fazer. No fundo o PC é como que uma infiltração no seio dos progressistas, representando um ideal de sociedade dirigida por burocratas e que não tem merecido o apoio da maior parte da classe operária e dos camponeses, dos intelectuais progressistas e doutros grupos sociais que aspiram a uma sociedade de efectiva igualdade em direitos e deveres.
        K

        • Sassmine diz:

          não concordo nada. mas consigo perceber o raciocínio. e continuo a não concordar. 😉

        • paulo sousa diz:

          na verdade o PCP não engana ninguém
          nem o faz, nem o concretiza, não se utopiza, em união toma partido
          a direita faz por enganar e engana e assim se ganha o apoio da maior parte, burocratizando a inteligência de gerações
          na verdade o PCP não engana ninguém
          infiltração, enganas tu

    • bg diz:

      ninguém como o P”C”P, em Portugal, até agora se tem esforçado tanto por denegrir a imagem do ideal duma sociedade Universal Comunista

      aleluia

    • Rui Campos diz:

      Então agora o PCP faz o jogo da direita e dos interesses americanos? Quer explicar melhor?
      O PCP esforça-se por denegrir a imagem do ideal comunista? Portanto a propaganda burguesa que circula por todo o lado,nos filmes, nos telejornais, nas séries de televisão, nos livros,nas escolas, etc, essa não conta para nada. Eu entendo o que quer dizer porque provavelmente não se revê nas práticas socialistas do passado e do presente mas fazer uma afirmação dessas é desonestidade intelectual e isso sim é fazer o jogo da direita. Para atacar o PCP todos se unem, da direita à esquerda.

      • Sassmine diz:

        eu dou sempre por mim a pensar, “isto há cá uma cena com o vermelho…”

        avante, avante p’lo Benfica!

      • Kirk diz:

        Calma camaradas, eu concedo que é um bocado forte, mas afinal eu não digo nada, nada, que o proprio PCP não tenha dito doutras organizaçoes á sua esquerda; ao longo dos anos o PCP não se cansou de repetir “fazem o jogo da direita, da reacção, dos patroes, do imperialismo”. Portanto, nem é novidade o que afirmei, só que o alvo passou a ser o proprio PCP.

        Mas que práticas socialistas?! Vc tenha muita paciencia mas o que nunca existiu foi prática socialista alguma; porque se chama prática socialista ao que se passou em paises como a Chekia, a Roménia, a Hungria, etc., se esses paises reflectiram alguma vez a prática socialista (não aquilo a que os respectivos governos chamaram socialismo, mas sim aquela sociedade idealizada de liberdade e igualdade) como é que se compreendem os levantamentos populares que arrasaram esses regimes? Não vamos entrar na estafada e gasta conversa da conspiração imperialista, ou vamos? Na base do que afirmo é que dise que o PCP faz o jogo da direita. Vejamos, como é que após 50 anos de sociedade chamada socialista, as massas populares se rebelam contra esse modelo? Será que isso não faz pensar os militantes do PCP?

        Uma ultima questão: essa cena de que todos se unem para atacar o PCP; bom, quando é que os senhores abandonam esse discurso de auto-vitimização e adoptam uma postura nova? O PCP sofre dum complexo de Prima Donna da esquerda, o que é compreensivel para um partido com 90 anos de história. Mas isso não lhes confere automaticamente a posse da razão em todas as questões, como se costuma arrogar. Eu acho que os devia fazer pensar, porque é que após 90 anos de história, sendo o partido mais velho do país, a sua expressao eleitoral não sofre alteraçoes significativas para cima?
        E fazem favor nada das desculpas do costume, que todos atacam o PCP, que a burguesia assim e assado, etc.. É das responsabilidades do proprio PCP que é preciso falar.
        K

        • Rui Campos diz:

          Nunca houve uma sociedade idealizada de igualdade e fraternidade nesses referidos países. Houve sim tentativas de construção do socialismo que implicaram práticas socialistas(marxistas-leninistas) como a centralização dos meios de produção no Estado ou a nacionalização da banca por exemplo, isso são práticas socialistas. Não sou daqueles que acredita numa sociedade ”perfeita” feita de um dia para o outro em todos vivem bem e felizes. Isso é utópico.
          Esses levantamentos populares só mostram que nesses países haveria ainda contradições e falhas no sistema porque ao contrário do que Gorbachev dizia, a luta de classes ainda era válida e o comunismo não era uma realidade. E sim é importante não esquecer a pressão por parte dos países capitalistas e crescente ingerência nos assuntos desses países, juntando as duas coisas tem-se os chamados levantamentos populares mas não esqueça que na altura da queda da URSS foi feito um referendo e mais de metade do povo não queria o fim do socialismo mesmo com todas as suas falhas. Dá que pensar.

          Não sou militante do PCP mas sei ver a coerência desse partido e até agora votei sempre nas suas candidaturas.
          Realmente o PCP não sobe em termos de expressão eleitoral, se calhar se tivesse as mesmas oportunidades de aparecer nos meios de comunicação social que os demais partidos, isto é, o mesmo tempo de antena, o mesmo destaque, talvez assim a sua expressão eleitoral fosse maior.
          Se o preconceito anti-comunista herdado do fascismo e aproveitado pela direita não fosse usado constantemente como arma de ataque, talvez o PCP crescesse eleitoralmente. Veja como o PAN obteve mais de 1% nestas ultimas eleições, tudo graças à promoção feita pelos media.

          • Sassmine diz:

            subscrevo. não votei sempre PCP e há dez anos que não dava apoio público, mas foi sempre mais ou menos essa a minha leitura.

    • Tiago de Lemos Peixoto diz:

      Se há alguém que o PC engana, por vezes, é a si mesmo. Por pensar que ainda tem um Álvaro Cunhal e que pode prosseguir com a força e o carisma deste. Por não lhe ocorrer que, por muito válidas que sejam as ideias de Marx, estas têm que fazer o que as ideias fazem, desenvolver-se e adaptar-se. Nisso, não aprendem com os seus vizinhos de bancada, também cheios de defeitos (quem os não tem?), que Trotskistas, lá lhe vão dando com a revolução permanente. Em suma, cristalizaram, com tudo o de bom e de mau que daí vem. Às vezes são deliciosamente acutilantes e têm momentos de sincera admiração e brilhantismo. Noutras estão frustrantemente presos ao passado, e aí jogam contra si e contra todos, mas por meter as mãos pelos pés. E, geralmente, por convicção.

      Não é jogo de direita que eles fazem. Veio o Pacman e comeu tudo e não deixou nada. Veio o Mário a fazer-se de cavaleiro andante, a Lara Croft a roubar o património, e hoje até os há tão bonitos a 3d e tudo. E o PCP, em alturas, continua a teimar em jogar o Pong. Mas coerentemente, é sempre a raquete da esquerda.

    • Xupa e Engole-o TodoBom diz:

      O vaclav havel,foi um gajo que se prestou a ser um títere dos americanos,tal e qual como um mubarack(eh pá,nunca mais é julgado,mas porquê?).Enfim,um vassalo

  2. Tiago de Lemos Peixoto diz:

    O Kit e o kat… claros como água para quem usa o Tico e o Teco.

  3. Augusto diz:

    O PCP tem todo o direito de não simpatizar com Václav Havel, e de não aderir ao voto de pesar, pelo seu desaparecimento.

    O que me causou uma grande surpresa, foi a noticia do abandono da sala de Jerónimo de Sousa, durante a apresentação do voto.

    Afinal em que ficamos , quando foi apresentado o voto de pesar pela morte do Conego Bombista Melo, o PCP acusou os deputados que abandonaram a sala, de só pretenderem dar espectaculo.

    Mais o PCP associou-se nesse mesmo dia, ao minuto de silêncio em memória do Melo , BOMBISTA E CONEGO.

    Conclusão, sair-se da sala quando se vota sobre um Conego Bombista é dar espectaculo, mas fazer o mesmo sobre o Václav Havel será o quê …coerência?

    • Sassmine diz:

      vá-se lá saber…

    • Gentleman diz:

      É em momentos como estes que o PCP revela a sua verdadeira natureza.

      • Sassmine diz:

        Não, Gentleman, não é. A verdadeira natureza do PCP é outra. Conheço-a na pele desde que nasci, e a verdadeira natureza do PCP é bem outra, muito melhor que esta.

        • anónimo diz:

          Pode estar certa, Sassmine, esperemos que sim. Mas não pode o PCP tomar estas posições e difundi-las, e depois armar-se em Calimero acusando a comunicação social, ou a falta dela (embora há 30 anos o PCP tudo fizesse para que outros não tivessem acesso a essa mesma CS), de não dar relevo às suas posições.

          • Sassmine diz:

            Totalmente de acordo. Armar-se em Calimero, não. Apontar a desigualdade de facto no tratamento dado pelos media, sim. Mas isso não é só o PCP, é qualquer pessoa/movimento que tenha um discurso alternativo ao pensamento único.

  4. tmn diz:

    Com este frio,aparecem moscas no vinho.

  5. Carlos Carapeto diz:

    Isso mesmo. Afoguem o PCP em desinformação propagandistica.

    Roma paga aos traidores, depois escraviza-os.

    • Kirk diz:

      desinformação?!! vamo-nos socorrer mais uma vez dos recentes acontecimentos: como se explica a dualidade de criterios do PCP no seu relacionamento com dois povos diferentes: cereano e checo? Eu sei, eu sei, que não há nada neste mundo que não tenha uma explicação e que possamos com maior ou menor esforço adequar a explicação ás nossas atitudes. O que duvido é que todos os militantes e apoiantes do PCP percebam e aceitem as explicaçoes avançadas. Estas atitudes é que sempre ajudaram a direita a denegrir a imagem dos que defendem o socialismo. Não há ninguém no PC que se interrogue? Duvido.
      K

      • Xupa e Engole-o TodoBom diz:

        E# porque é que os trabalhadores que se fartaram de trabalhar comó belmiro,murdocks,e o catano teem jornais,televisões?Não é para fazerem propaganda?Pois,havia muitas armas de destruição maciça,no Iraque,Afeganistão,,,,,

    • Gentleman diz:

      Carlos Carapeto — indivíduo para quem a violação em massa de mulheres polacas por soldados do exército vermelho é compreensível porque os soldados nazis violaram mulheres russas –, está enganado. Não há “desinformação propagandistica” alguma. É tudo informação factual, inequívoca e, para qualquer pessoa que não padeça do seu grau de sectarismo, elucidativa sobre a mentalidade do PCP.

      • Xupa e Engole-o TodoBom diz:

        Nazis,ao serviço das grandes corporações/monopólios!A liberdade de expressão só é com patível enquanto não chatear e pôr em causa o roubo estabelecido,quando passar estes parametros,chauzinho liberdae de expressão.

        • Sassmine diz:

          Carx Xupa e Engole-o (o resto não consigo escrever, estou-me a rir): estou muito bem-disposta hoje, e os seus comentários (apesar dos “Nazis” à la Glenn Beck) não são propriamente insultuosos. Mas aconselho-x a repensar essa assinatura. Porque a quem assina assim (e depois escreve bastante mal, perdoe-me a frontalidade) só apetece responder: xupa-o tu.

      • Carlos Carapeto diz:

        O hospede de Spandau, com a sua prosápia.

        Já te disse que adoro desmascarar mentirosos, sinto prazer em esmagar patifes.

        ” indivíduo para quem a violação em massa de mulheres polacas por soldados do exército vermelho é compreensível porque os soldados nazis violaram mulheres russas ”

        Continuas a mergulhar na fossa séptica da imundicie Nazi.

        A União Soviética contribuiu com 26 milhões de mortos (19 milhões de civis) para que a tua ideologia fosse derrotada.

        Ainda não me respondeste, onde foste obter a informação que os Norte Coreanos que trabalham na Rússia não se podem ausentar do local de trabalho.

        Aldrabão diz-me onde está isso escrito que eu também quero ver?

        • Gentleman diz:

          Obrigado por ter confirmado (por omissão) que os soldados do exército vermelho violaram em massa mulheres polacas durante a guerra. Diz muito da baixeza do carácter deste Estalinista de meia-tigela o pretender ignorar/ocultar/desculpar/menorizar esses crimes de guerra.

          Sobre os norte-coreanos na Rússia, vê a seguinte reportagem. Mostra como os norte-coreanos na Rússia têm tão pouca liberdade como no seu país natal. Já sei que sectários doentios como tu não vão acreditar. Mas, pelo menos, pode ser que sirva de informação para outros leitores.

        • ani diz:

          “A União Soviética contribuiu com 26 milhões de mortos (19 milhões de civis) para que a tua ideologia fosse derrotada.”

          Ora aí está o meu problema, sejam os vermelho, os azuis, amarelos verdes. Todos contribuíram e continuam a contribuir com milhões de mortos para derrotar ideologia alheia.
          É que ideias, quando armadas, matam.

      • Sassmine diz:

        Perdoe-me, Gentleman, mas é só elucidativa da mentalidade do Carlos Carapeto, insisto. 😉

  6. Rocha diz:

    Olhe sassmine, já que tanto manda bocas vou lhe dizer a verdade. Sou comunista do PCP, mas nunca fui estalinista e no entanto o KKE (Partido Comunista Grego) que é assumidamente estalinista lidera lutas melhores que muitos Carvalhos da Silva e melhores que muitos 15 de Outubro (e outras gerações à rasca e indigandos reciclados). Os comunistas da Grécia já lideraram mais de 10 greves gerais este ano e muitas outras ocupações e dessa forma colocam a luta de classe solidária dos trabalhadores à frente da luta não limitando a luta a alguns jovens licenciados desempregados como acontece com tantos movimentos de “indigandos” – não menosprezando eu o seu contributo para a luta.

    Vaclav Havel a merecer qualquer coisa merece um voto de repúdio pelos seus serviços ao capitalismo e imperialismo e pela sua contribuição anti-comunista para a caça às bruxas na República Checa. A posição do PCP sobre Kim Jong Il é correcta. No sentido que chamar ditador a Kim Jong Il não é o busilis da questão. O busilis é que a agressividade das tropas dos EUA na fronteira com a participação submissa do fantoche da Coreia do Sul é responsável pela pior ameaça que os norte-coreanos sofrem que não é do regime mas do belicismo imperialista como se viu na Líbia – a ameaça pendente de guerra.

    • Sassmine diz:

      quando falo da reacção pavloviana não falo especialmente da tua, K, bem pelo contrário. mas uma coisa é discutir o PCP e pedir-lhe atitudes mais de hoje e menos de ontem. mas para isso ser feito, tem de haver um princípio comum de que se está a tentar melhorar, de que há uma procura partilhada, à la Badiou, que até é maoista. se se começa por dizer que está ao serviço seja do que for (o que é mentira), o ataque é gratuito e destrutivo —e sim, a reacção ao vermelho: como ainda há dias escrevia o Manuel Gusmão, o anticomunismo primário foi o trabalho mais bem feito do estado novo. dura até hoje e tem sido um dos verdadeiros engulhos de uma esquerda sólida. e é uma das grandes razões de termos alguém como o Mário Soares como herói da democracia, quando devia ser visto como o fuinha que sempre foi.

      mas ainda há pouco, por exemplo, tinha uma discussão com um amigo, mais novo que eu, que dizia “não há cisões no espectro político português”, mas depois quando enumerava os partidos, o espectro político português era CDS-PSD-PS. ora bolas, isso não precisava eu que ele me dissesse. por outro lado o BE foi o primeiro partido em que votou (tipo, folclores de juventude, e tal), o PCP não é, sequer mencionado na conversa. a falar comigo, que dei a cara pela CDU nas últimas eleições (olhe, Rocha, veja lá isto, como é que é possível…?). se isto não é pavlov, não sei o que é… e depois é o PCP que faz o jogo do capitalismo? tenham lá paciência…

    • António diz:

      Caro Rocha
      E se dessem a oportunidade de escolher aos norte-coreanos, tem dúvidas de que escolheriam de caras o “imperialismo”? Esse tem sido o truque do regime (e é o truque em geral dos totalitarismos) desde sempre: inventar, ou sobrevalorizar, um inimigo externo para justificar o estado de sítio. E já agora, tomaram eles que os imperialistas norte-americanos lhes enviem comida.

  7. O Rural diz:

    CGTP : O ministério dos transportes portugueses

  8. JM diz:

    E Bruno Dias o Ministro.
    Não votei no PCP, mas revejo-me perfeitamente no desempenho do deputado, especialmente nesta matéria, e considero que representa e defende muito bem os interesses da maioria do povo português.
    Entre a competência de Bruno Dias e, o emigrante e a sua pandilha vai um fosso gigantesco.
    Aliás eles não estão lá para serem competentes. Estão lá para arrasarem com tudo o que resta de um estado social, já de si muito curto, e para se instalarem como rentistas de negócios garantidos até à eternidade.

    • Sassmine diz:

      ora aqui está um comentário que dá gosto ler. é que quando me tentam fazer-me focar só nos queridos líderes deste mundo, eu lembro-me dos tantos brunos dias que há e já houve, e sem os quais a nossa democracia seria ainda mais pobre.

  9. Carlos Carapeto diz:

    Minha senhora esforce-se por ser politicamente honesta por muito que isso lhe custe. Deve começar por contar esta “estória” do principio. Marti disse que “a ignorância mata os povos”. O seu comentário está a contribuir para isso.

    Não se pode discutir a atual situação na Peninsula Coreana sem primeiro, apurar quem foram os principais responsáveis.

    O que ficou estabelecido na Conferência de Yalta entre os aliados sobre a partilha da Ásia?
    Os Soviéticos ficavam a controlar Port-Arthur na China com livre acesso aos caminhos de ferro da Manchuria.
    Os Americanos controlavam o Japão e todas as ilhas do Pacifico.
    Quanto à Coreia que estava ocupada por os Japoneses desde o inicio do século, estabeleceu-se no acordo que se realizassem eleições, no espaço de um ou dois anos.
    Também ficou estabelecido a saida de todas as forças estrangeiras do solo Coreano..
    Ora bem; os Soviéticos retiraram as suas tropas (dois milhões de homens) que tinham entrado na Coreia e na Manchúria em Junho /Julho/ Agosto de 1945.
    Os Americanos por sua vez em Outubro desembarcaram no sul da Peninsula um contigente militar.
    O poder na China já tinha sido entregue a Tchang Kai Chek. Portanto não existia qualquer ameaça , até porque Mao ainda andava lá para as montanhas a milhares de Km.

    A partir daí o conflito agudizou-se até ao rebentar da guerra.
    Depois disso chegou-se a um ponto em que todos os excessos ,e todas as opiniões podem ter justficação. A sua e a minha inclusivé.
    Neste momento temos que a aceitar sem reservas que o conflito atingiu um ponto de loucura de parte a parte.

    Os Americanos mantêm um forte contigente militar na Coreia do Sul (38 000 militares) armas nucleares, uma poderosa esquadra naval permanente nos mares circundantes, outro contingente de mais de 100 mil militares em território Nipónico.

    A Coreia do Norte sentindo-se ameaçada gasta somas “astronómicas” da sua debil economia em armamento. Para agravar a situação foi-lhe imposto um violento bloqueio depois da queda da URSS que levou o PIB a cair mais de 60%.

    A China e a Rússia não lhes interessam a guerra nem a paz tal como está.

    Os EUA e seus aliados nos anos oitenta apercebendo-se do caos social e politico na Coreia do Sul onde a situação estava a ficar descontrolada e o país ingovernavel com golpes de Estado sucessivos , foram em seu socorro investir maciçamente para que a economia se desenvolve-se e ajudar acalmar a situação.

    Hoje são os Russos e os Chineses que o estão repetindo na Coreia do Norte.

    Se a situação tem sido complicada até aqui, no futuro não irá ser melhor.
    O conflito só se resolve cumprindo os acordos de Yalta. Saida de todas as tropas estrangeiras do solo Coreano.

    Quero lembrar-lhe que na Indochina a situação foi identica? Saida de todas as tropas estrangeiras, e eleições livres. Sabe o que aconteceu a seguir?
    Os acordos de Genebra foram atirados às urtigas e os intrusos tiveram que ser escorraçados à porrada, com um saldo de milhões de vitimas.

    • Sassmine diz:

      No princípio era o verbo. Olha, agora não posso ter opinião sobre uma situação política do Presente sem apresentar primeiro um tratado histórico geo-político. É boa, essa. E cá temos bem ao léu uma das estratégias mais usadas em Portugal para impedir a discussão cidadã. Obrigada, Carlos Carapeto, pelo serviço que nos prestou.

      • Carlos Carapeto diz:

        Não foi Bhor que defendeu que tudo está relacionado com tudo e nada pode existir fora dessa relação?

        Por isso não tente dividir a substância ao ponto de nada dela restar !

        O problema não pode ser visto de forma reducionista como está a tentar fazer.
        Isso é uniteralismo enviezado.

        Por favor apanhe os cacos e tente junta-los.

        • Sassmine diz:

          Foi por tudo estar relacionado que comecei por dizer que no princípio era o verbo. Agora, apanhar os cacos? Quais cacos? Os seus? Não faço isso de borla, quanto é que paga à hora?

    • Tiago de Lemos Peixoto diz:

      E a despeito disso, o Carvalho da Silva endureceu as suas afirmações, a Coreia do Norte permanece uma ditadura abominável e o Havel, pesem todos os defeitos que pudesse ter, lutou contra um regime ditatorial.

      ( Hesitei entre isto e o show off histórico com uma dissertação sobre Goliardos.)

    • Gentleman diz:

      «A partir daí o conflito agudizou-se até ao rebentar da guerra.»

      Vejam só calibre deste melro!… A aparentar muito detalhe, mas sobre o facto de a guerra ter sido despoletada pela Coreia do Norte népia! Fica tudo resumido nesta curta frase. Miserável…

      «Para agravar a situação foi-lhe imposto um violento bloqueio depois da queda da URSS que levou o PIB a cair mais de 60%.»

      Bloqueio o tanas! Têm a China, um mercado gigantesco, que nunca lhes fechou portas. A Rússia também não impôs qualquer bloqueio, simplesmente agora tem mais opções e a Coreia do Norte não têm praticamente nada que valha a pena comprar. A Economia da Coreia do Norte tem um desempenho de merda não por qualquer razão externa, mas porque é de uma ineficiência incrível.

      E a Coreia do Sul não é o milagre económico por causa de ajuda externa. É um milagre económico devido à capacidade do seu povo aliado a um sistema económico livre e eficiente. Tão simples. Tão óbvio. E, no entanto, tão difícil de entender para um comunista ortodoxo.

      • De diz:

        Gentleman perdoe-se o termo,urra.
        “Vejam bem o calibre deste melro”!
        Vejam o resumo que ele faz,qual revisor de contas a contas com a sua conta particular.
        Miserável o resumo.Sai ao dono( atente-se que o “miserável” é da autoria do gentleman.Faz jus ao nick?)
        É que não passa.
        Não passa a sua (miserável !) pequena manobra a balbuciar o aprendido na escola germânica( Passos Coelho lambe-botas de Merkel segue a mesma via):
        “sistema económico livre e eficiente.”
        O tanas.
        Tal como o dos EUA.
        O (re)tanas.
        Por aqui seguimos a mesma via.A dos Passos Coelhos vestidos à Gaspar sem os óculos escuros típicos dos seus ídolos.
        (o tal sistema económico “livre e eficiente”)
        E veja-se a miséria a galopar,.A fome a crescer.O roubo dos mais pobres pelos mais ricos.Sob as batutas dos pulhas que nos governam.
        A escumalha neo-liberal.Enternecida pelos caminhos trilhados no Chile de Pinochet.Sob a pata sinistra da escola de Chicago

        Um “sistema económico livre e eficiente.”
        Vão procurá-lo à Coreia?
        Lol.Já desistiram de o procurar na fonte imperial?

  10. ANDANALUA E LUANDA diz:

    O Xico, o Tóino e o mê Manel, podem ser de esquerda… mas se forem anti-PCP, são Anti-comunistas, e então só têm um caminho, os troikistas do PS/PSD/CDS ! O resto é “patatéu, patatéu” que só engana, os xicos, os tóinos e os manés …

Os comentários estão fechados.