Ainda a Coreia do Norte


Ao contrário do Bernardino Soares, não tenho dúvidas de que a Coreia do Norte é uma Ditadura. Agressiva, militarista, baseada no culto do chefe. Há Ditaduras piores e regimes democráticos mais perigosos? Haverá certamente, mas a questão não é essa.
A questão é que são regimes como o coreano que dão mau nome ao comunismo e são esse tipo de regimes um dos principais obstáculos a que um dia o Partido Comunista chegue ao poder em Portugal (e, já agora, a forma como o PCP olha para eles). Nesse sentido, eles – a par dos regimes capitalistas selvagens – são os nossos principais inimigos.
É que o verdadeiro comunismo raramente chegou a ser implementado. Como seria diferente o mundo, hoje, se o tivesse sido.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

76 respostas a Ainda a Coreia do Norte

  1. Aníbal Duarte Corrécio diz:

    Desculpe, mas o o Sr. está a ser um ingénuo. A natureza humana não mudou assim tanto desde Freud. Não há bom comunismo ou mau comunismo. O que há são variações dentro do mesmo. Que é mau. Onde não há ‘mudança’, há coisas putrefactas ou a caminho disso. O mundo não pode ser diferente, se a matéria humana que temos é esta. O comunismo só seria possível – o tal bom – com robots e enrredado em máquinas. Nada desejantes. Onde existe desejo, está tudo ‘estragado’. Não concordará ?

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Não, não concordo. Penso que o comunismo poderia ser bom.

      • António diz:

        O comunismo lê-se de duas maneiras os que totalmente liberais e desorganizadas que caem numa semana e os outros como a coreia em que quando se diz uma coisa mal ou se tenta ir embora as pessoas desaparecem ou se por exemplo se se sabe de uma fuga de 100 pessoas uma semana depois um camiao que ia levalos para serem repatritado tem um misterioso acidente

    • Manuel Monteiro diz:

      Professor Anibal
      O mesmo pensamento tinham os senhores feudais em relação aos burgueses revolucionários que os queriam derrubar…
      Conclusão: o seu pensamento, apesar desse ar cientifico, é primário e sofre de esclerose múltipla…

      Manuel Monteiro

    • Mamene diz:

      Corrécio?É um combatente da liberdade,ou seja,um Taliban democrático rumo à sociedade avançada da Idade Média?Dê cumprimentos às suas ‘obras'(Opus????) Dias Loureiro,Duarte Lima,Eurico de Melo,etc…….

      Para os xores,vejam bem os Campos de concentração da ,ai vejam http://www.youtube.com/watch?v=frwKYvMeoMc&feature=player_embedded

    • Xupa e Engole diz:

      Corrécio?Isso faz lembrar uns ‘combatentes da liberdade’,uns talibans,uns al-qaeda responsáveis por abortos da estirpe de dias loureiros,duartes limas e rapinantes de alto coturno e, amiguinhos da Casa Pia-o da bengalinha e,o outro,o barão….
      ‘Onde existe desejo’….E QUE DESEJO…..É ISTO UMA SOCIEDADE JUSTA,IDEAL,E PROGRESSISTA.É ESTE O AMOR AO IRMÃO?

  2. Gentleman diz:

    «Há Ditaduras piores e regimes democráticos mais perigosos? Haverá certamente»

    Aponte-me uma.

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Ditaduras, iguais ou piores, é só escolher. Democracias? Os EStados Unidos, por exemplo.

      • PM diz:

        Boa escolha de palavras.

      • Gentleman diz:

        «Ditaduras, iguais ou piores, é só escolher.»

        Não lhe pedi para ser eu a escolher. Pedi-lhe para ser o Ricardo Santos Pinto a apontar uma ditadura pior do que a norte-coreana.

        • Ricardo Santos Pinto diz:

          Como eu lhe respondi, é só escolher. Basta ir a África, que há lá muitas bem piores.

        • Ricardo Santos Pinto diz:

          Não estou a fugir à pergunta. Podia falar-lhe da Guiné Equatorial e de tantos outros. Mas o que quer que responda vai ter a sua oposição, porque os seus conceitos são muito diferentes do meu. Não me parece que concorde, por exemplo, que os Estados Unidos ou Israel sejam mais perigosos do que a Coreia do Norte.

          • Gentleman diz:

            Perigosos para o seu próprio povo não serão com certeza…
            Sabe o que são direitos, liberdades e garantias? Talvez não tenha uma noção muito clara pois, de outra forma, nunca afirmaria que há ditaduras piores que a norte-coreana.
            Eu sei que os comunistas têm um especial desprezo pelas liberdades cívicas (excepto quando estão na oposição). Até lhes chamam “liberdades burguesas”. Mas faça um esforço…

            Mas vamos lá esmiuçar a coisa.

            Longe de mim, querer defender o regime totalitário da Guiné Equatorial. Um dos vários que restringe severamente as liberdades políticas e as liberdades cívicas. Mas mesmo comparando o péssimo com o péssimo, responda-me:

            1. Na Guiné Equatorial um cidadão comum está totalmente impedido de usar a Internet (pode não ter condições materiais para o fazer, mas isso é outra conversa)?

            2. Na Guiné Equatorial um cidadão comum está impedido de fazer um telefonema para o estrangeiro?

            3. Na Guiné Equatorial um cidadão comum está impedido de montar uma antena parabólica no telhado da sua casa de modo a poder receber emissões de televisão estrangeiras?

            4. Na Guiné Equatorial, as telefonias (aparelhos de rádio) que são vendidos vêm bloqueados à frequência da emissora estatal impedindo, assim, que sintonize outras frequências?

            5. Na Guiné Equatorial, os cidadãos estão totalmente proibidos de saírem do país sem autorização sob pena de, se capturados, serem fuzilados em público ou colocados num campo de trabalhos forçados para o resto da vida?

            6. Na Guiné Equatorial um estrangeiro está proibido de falar com um cidadão local com a excepção dos guias que o acompanham para todo o lado?

            7. Na Guiné Equatorial é proibido dobrar um jornal que tenha estampada a foto do “Querido líder”?

            8. Na Guiné Equatorial um cidadão que planear dormir fora de casa uma noite está obrigado a notificar previamente o controleiro da zona?

            É que tudo isto ocorre na Coreia do Norte! Se a Guiné Equatorial não violar todas estas liberdades cívicas, então tente arranjar outra ditadura que viole.

          • Ricardo Santos Pinto diz:

            «Eu sei que os comunistas têm um especial desprezo pelas liberdades cívicas.»

            E como é isso que acha que o meu post traduz, e porque leu no post uma defesa do regime coreano, parece-me que a nossa conversa terminou aqui.

          • Gentleman diz:

            Não se sinta pessoalmente atingido. Esse aparte nem se dirigia a si.
            Creio que tem acompanhado os debates que se têm desenrolado neste blogue sobre a Coreia do Norte, e certamente não lhe terá passado despercebido o completo menosprezo que diversos comentadores (óbvios militantes comunistas) tem pelas liberdades cívicas. Para eles, os valores importantes são geo-estratégicos: conseguirá ou não a Coreia do Norte manter-se fora da influência do “imperialismo”… As condições concretas em que vivem os norte-coreanos são completamente secundárias para eles.
            É demasiado evidente para não ter reparado.

          • Ricardo Santos Pinto diz:

            Ok. Mas neste blogue cada um responde por si e cada um tem as suas próprias opiniões.

        • j.r. diz:

          já foste a coreia do norte , conheces ou falas da aquilo que ouviste . Eu não fui por isso não comento , temos problemas muito piores em Portugal e não vos vejo preocupados com isso, o PCP deu as condolências a um povo que luta contra o imperialismo e ponto final.

      • xatoo diz:

        ah,ah, RSPinto esqueceste-te de acrescentar que a “democracia” nos States é de inspiração grega, isto é: em cada 5 citadinos 3 deles eram escravos, valiam tanto quanto um pote de barro, ou se calhar menos.
        Na posse dessa indicação é só fazer as contas aos hispânicos, blacks e outros emigrantes e aí tens a tua “democracia”…
        ele há com cada um!

        • Gentleman diz:

          Escravatura nos EUA contemporâneo? Ridículo. E mais do que ridículo: um desrespeito por aqueles que são verdadeiramente escravos: 200 mil pessoas que estão em campos de trabalhos forçados na Coreia do Norte.

    • Vasco diz:

      Quantas quer? EUA, França, Inglaterra, Alemanha… Quem senão estes semeiam a guerra em todos os pontos do mundo? Quem atacou Afeganistão, Iraque, Líbia e se prepara para atacar a Síria, o Irão e a Coreia? Não falhemos o alvo, por mais dúvidas e divergências que tenhamos em relação a regimes e governos. Assim falharemos certamente o alvo e mundo ficará pior, muito pior…

      • Gentleman diz:

        Comparar o grau de direitos, liberdades e garantias — tanto cívicas como políticas — que existem em países como EUA, França, Inglaterra, Alemanha, com o que existe na Coreia do Norte revela um tal nível de alheamento da realidade, um tal nível de cegueira ideológica, que nem merece a pena perder tempo a discutir. Deixou de ser uma discussão do foro político. É do foro psiquiátrico…

        • Nuno Rodrigues diz:

          Você tem é diferentes liberdades cívicas por colocar. Há três questões aqui:

          . Para os seus próprios cidadãos, diz você. Não me sinto mais livre por viver da morte dos outros. Aliás, se vivo num pais que atinge meio mundo, para garantir a própria democracia (E sim, também podemos falar de Portugal, neste caso), acho que a cegueira, que chama de foro psiquiátrico, é afinal egoismo. A ideia de que se podemos viver livres, nem que seja á laia da morte de gentes longínquas nos conforta, nos torna mais democráticos, a mim em concreto, enoja.me.

          . Em segundo, a ideia de que a liberdade se mede pela internet ou pelos telefones. Eu gosto da internet. E dos telefones. Mas na Coreia trabalha.se num paralelo de duas escolhas: Defender o próprio território e combater problemas graves que tem que ver com carências essenciais á sobrevivência. E nisso….Eles têm educação gratuita, trabalho, saúde (a que podem eu sei) e um programa alimentar, algo que as grandes democracias como os EUA não conseguem ter. É notório, o esforço e a sabotagem por parte do lado de cá. Quanto ás escolhas do Kim, devem ser reprovadas sem dúvida. Mas não caluniar com as historietas da “montanha e dos arco-iris” que compreendem uma falta de percepção cultural fora dos parametros aceitaveis.

          . Em terceiro e último, o papel da Coreia do Norte no mundo em relação aos outros paises: Lá parece que marchar é a razão de viver. Parece que passam o dia em paradas. Parece que as pessoas não falam. E disso, por experiência transmitida, sei que não se diz a verdade. Eles têm inclusive eleições, orgãos locais, discussões próprias, uma lei laboral avançada (acredito que com resultados nem sempre positivos).

          Deste modo, não percebo é o porquê de tanta preocupação entre o PCP e a Coreia do Norte. Não defendemos o mesmo, mas achamos que cabe ao povo da Coreia decidir e traçar o seu rumo. Sem ingerências. Neste ponto, seja na Coreia, no Irão, em Portugal ou na Bósnia. Agora, a diferença, é a matriz socialista, com a qual o PCP se solidariza, ainda que reconheça graves falhas na sua execução. E essas são apontadas. Querer que o PCP se vire para a Coreia, quando são sempre (e repito SEMPRE) motivos de análise a relações multilaterais entre Portugal e o Mundo, sem excepção, ai deixo de compreender.

          • Von diz:

            Foro psiquiátrico, sem dúvida.

          • Pedro diz:

            Esse comentário é de um paternalismo tremendo para com os norte-coreanos. Supor que eles queiram isto, em vez daquilo, ou que apenas possam ter isto ou aquilo, etc. Quem lhe diz a si que eles não querem, ou não podem, ter internet ou telefone ou comprar automóveis? Que sabe deles, afinal? Faz-me lembrar aquela célebre “entrevista” do Alçada Batista ao Marcelo Caetano, em que este dizia dos portugueses e do nosso país, mais ou menos isso que diz em relação à Coreia do Norte e aos norte-coreanos. Também nós tínhamos outras prioridades e também não estávamos preparados para a democracia burguesa e a liberdade de contactar com a corrupção moral do resto do mundo. Os portugueses tinham a Espanha, como os Norte Coreanos têm a China. É quanto basta. Para lá dos Pirinéus, o mundo era perigoso. Eles são, como nós éramos então, um povo acossado pelo estrangeiro, que tinha de ser protegido das influências externas. Obviamente, também aqui havia eleições, corporações e discussão quanto baste. Que lhe dizem os seus amigos norte-coreanos, afinal? Suponho que conheça pelo menos alguns que não sejam da classe dirigente, que fale com eles e que conheça os seus desejos. os seus anseios, as suas necessidades. Se conhece algum, suponho que se assegure primeiro de que não está instruído pelos seus dirigentes para só falar o que convém. Não acredito que nenhum comunista seja ingénuo.

        • Slint diz:

          Vou fazer então uma lista para ti:

          Nos EUA filmar policias sem a sua autorização que estejam a cometer actos de brutalidade é punido de 2 a 75 anos de prisão.

          Nos EUA a frase “in god we trust” está nas suas notas desde 1864.

          Nos EUA até há meia dúzia de meses era proíbido um homossexual servir no exercito.

          Recentemente nos EUA foi aprovado o National Authorizathion Act, em que um militar pode prender um cidadão americano e mante-lo em cativeiro indefenidamente sem uma acusação e sem um julgamento.

          Nos EUA é permitido agentes da autoridade entrarem na tua casa sem a tua presença sob suspeita de seres um terrorista.

          Recentemente nos EUA foi discutido com boas hipoteses de passar o The Protectc IP Act e o Stop Online Piracy Act, em que basicamente vai impedir pessoas de ver programas de televisão em certos sites que os disponiblizam, também vai impedir que por exemplo este blog coloque um video com um excerto de um filme qualquer.

          Nos recentes protestos de Occupy Wall Street e afins a polícia expulsou os manifestantes pois estes fazia muito lixo, no entanto uma dessas pessoas que fazem muita falta no nosso mundo, atirou lixo para cima dos manifestantes e a policia não entrou dentro do edificio para o prender.

          Esta só meto porque é super cómica: O governador do Texas e actual candidato a candidato pelo partido Republicano ás eleições presidencias de 2012, Rick Perry. Organizou em Agosto uma reza massiva para resolver os problemas sociais e economicos nos EUA pois segundo ele esta crise é complicada de mais para o ser humano resolver, apenas deus o pode fazer. Assim podemos ver a inteligência dos politicos daquele país.

          No estado de Tenessee foi aprovada uma lei que proibe crianças desde o infantario até ao ensino basico de falaram sobre homossexualidade e que os seus professores lhes falem sobre o assunto igualmente.

          É esta a democracia que os EUA querem meter no Afeganistão? http://www.rollingstone.com/politics/news/the-kill-team-20110327

          No grande estado do Texas, recentemente baniu a sodomização ou seja, é proibido fazer sexo oral e nala assim como tornou o casamento homossexual um crime.

          entre muitas coisas, não me apetece ir procurar mais coisas parvas e fascistas nessa maravilhosa democracia.

      • Von diz:

        Não foi a União Soviética que atacou o Afeganistão??? O governo comunista da União Soviética??? Querem ver que afinal…

  3. Vasco diz:

    Comunicado do PCP sobre o falecimento de Kim Jong Il (para que não se fale do que alguém não disse mas do que ele se disse que disse…)

    “O PCP reafirma nesta ocasião a sua posição de respeito e solidariedade para com a soberania da República Popular Democrática da Coreia – RPDC, o direito que lhe assiste a determinar o seu rumo próprio de desenvolvimento em condições de paz e não ingerência nos seus assuntos internos, e o objectivo da reunificação pacífica da nação coreana.

    Lembrando a posição há muito expressa face a fenómenos e práticas da realidade política coreana com as quais não se identifica, o PCP reafirma a solidariedade para com o povo coreano perante as pressões, agressões e tentativas de desestabilização do imperialismo, a que, desde a Guerra da Coreia no início dos anos 50, o povo coreano e a RPDC têm estado permanentemente sujeitos e, ao mesmo tempo, a mais firme rejeição da agenda intervencionista do imperialismo, designadamente dos EUA, na península coreana e região da Ásia-Pacífico.

    O PCP expressou as suas condolências ao povo coreano e à direcção do Partido do Trabalho da Coreia pelo falecimento do seu dirigente Kim Jong-Il.”

    Nota: o país que perdeu 30 por cento da sua população numa guerra foi a Coreia do Norte e não outra qualquer. A verdadeira ameaça à paz no mundo não é este pequeno país – são os EUA, a UE e seus aliados e capachos… (e não me venham dizer que esta consideração implica que os comunas apoiam a “monarquia” coreana e tal e coiso…)

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Claro que os Estados Unidos são a principal ameaça à paz no mundo. Há muitos anos.

      • Vasco diz:

        Mas você marra é com este pequeno país, que nunca teve qualquer oportunidade de sequer tentar seguir uma via de desenvolvimento independente, devido à pressão militar dos EUA, que se deviam ter retirado do país em 1950 (como o fez a URSS) e por lá ficaram até hoje. Se está preocupado com o bom nome do PCP (que não é coreano nem governa a Coreia) agradeço-lhe, mas não abdicamos de princípios por apoios quaisquer que sejam. Outros partidos fizeram-no e acabaram por abandonar o próprio socialismo, que também não é lá muito popular, há que convir. Hoje desapareceram ou são pouco mais do que nada… Digam o que disserem continuaremos a defender a soberania dos países e a sua liberdade de escolher a sua própria via de desenvolvimento…

        • Ricardo Santos Pinto diz:

          Eu gostsava era que o PCP chegasse ao Governo a Portugal, mas não é apoiando este tipo de regimes que o vai conseguir. Quanto ao resto, claro que a Coreia é um país independente e que não devem ser os outros a decidir o seu destino.

          • João Pedro diz:

            Pois mas o PCP não “apoia” o regime norte coreano para ganhar ou perder votos… Fá-lo por uma questão de solidariedade internacionalista… Fá-lo por uma questão de coerência! Aí sim, não fazê-lo é “jogar” pela direita!!!

            Mas eu pessoalmente entendo esse alarido, principalmente da restante “esquerda” que se há coisa que tem na sua génese é incoerência…

          • Gentleman diz:

            «Mas eu pessoalmente entendo esse alarido, principalmente da restante “esquerda” que se há coisa que tem na sua génese é incoerência…»

            Concordo. Já o PCP sempre foi coerente a apoiar exclusivamente um tipo de regime: ditaduras…

          • António diz:

            É doido!!!!
            Quem tirasse um curso e se esforça-se imenso por isso no futuro não podia ter nada que um operário que na vida nao fez nada não tivesse é isso que querem.
            E vasco (comunista) os EUA se tivessem largado a coreia do norte a do sul era um deserto de cinzas e campos de concentração.
            E segundo algumas pessoas que lhes chamam imperialistas (aos EUA) eles não são invasores apenas ao contraria da comuna fazem por um mundo em que cada um tem os seus direitos e liberdades em que se alguem se esforçar não tem razões de queixa

          • António diz:

            o comentário abaixo é para si

        • Von diz:

          A República Democrática Alemã, a Checoslaváquia, a Hungria, a Roménia, a Bulgária… Tinham liberdade para escolher a sua própria via de desenvolvimento? O Tibete, também?

  4. A. Silva diz:

    Ricardo a posição do PCP em relação à Coreia do Norte é clara;

    A Coreia do Norte é um país independente que de facto o é, sem submissões ao imperialismo americano ou a outro qualquer, e nisso julgo que ninguém terá dúvidas em concordar.

    A Coreia do Norte, ao contrário do que os acéfalos repetidores da propaganda americana balbuciam, não é uma ameaça a nenhum outro país.

    Aquilo que os comunistas defendem e que defendem para todos os povos, é o direito dos Norte Coreanos decidirem sobre o seu futuro, sem ingerências externas e as constantes agressões dos EUA, que começaram com a guerra da Coreia.

    Quanto a ditaduras, sou daqueles que acham que todo o estado, enquanto houver classes, é uma ditadura (só o comunismo acabará com elas), algumas mais suaves como foi o capitalismo pós II Guerra Mundial e enquanto houve países socialistas na Europa, pois mal estes acabaram os capitalistas voltam a revelar a sua verdadeira face predadora e criminosa.

    Quanto àquilo que dá “mau nome” ao comunismo, a mim preocupa-me mais a falta de coerência, porque de resto, tenho consciência que os meios de propaganda do sistema farão tudo o que lhes for possível para denegrir o comunismo, como denegrirão todos aqueles que sonham com um futuro melhor para a humanidade!

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      A Coreia tem armas à sua disposição e acho bem que as use como diassuasor, como forma de protecção. Não me viu a defender as potências imperialistas.

    • Gentleman diz:

      «A Coreia do Norte, ao contrário do que os acéfalos repetidores da propaganda americana balbuciam, não é uma ameaça a nenhum outro país.»

      Não é uma ameça, o caralho! A Coreia do Norte já invadiu a Coreia do Sul uma vez. Volvidos 60 anos, ainda não assinou a paz (apesar de, idioticamente, dizer que “ganhou” a guerra). A Coreia do Sul vive sob a permanente ameaça da Coreia do Norte que até tem armas nucleares e que, de vez em quando, provoca umas escaramuças.

      • A. Silva diz:

        Doberman não sei se percebeu, mas aquela do “acéfalos” era mesmo para pessoas “geneticamente idênticas” a si.

        • Gentleman diz:

          Mas você julga que a sua opinião vale alguma coisa?
          Você é um cretino completamente desprovido de capacidade argumentativa. Dessa cabecinha não sai um único argumento, uma única informação, uma única ideia. Você encarna a miséria mental. Só me suscita escárnio e desprezo.

      • Vasco diz:

        Não é verdade. Recomendo-lhe a leitura do livro do jornalista norte-americano Gregory Elich sobre o assunto. Vá lá, leia. Sabe ler, não sabe?…

        • Gentleman diz:

          Olha-me este… Em vez de vir com essa patética conversa de mandar ler um livro de um fulano qualquer (sem sequer dizer qual é o título do livro e qual a sua relevância para o assunto em debate), porque é que não explica clara e fundamentadamente porque é que considera que o que eu digo “não é verdade”?

    • Rafael Ortega diz:

      “A Coreia do Norte, ao contrário do que os acéfalos repetidores da propaganda americana balbuciam, não é uma ameaça a nenhum outro país.”

      Há meia dúzia de meses um navio norte-coreano bombardeou uma ilha sul coreana e matou uma dezena de pessoas.
      Não são perigo nenhum. É tudo malta porreira.

      • Vasco diz:

        Veja o relatório dos peritos que concluiu ter-se tratado de um acidente provocado por armamento sul coreano… Foram logo corridos, tá bem de ver… Investigue, não leia só os rodapés dos telejornais – e não faça figura de urso…

  5. António diz:

    Demorou algum tempo, mas até que enfim leio um post escrito por um comunista com cabeça, tronco e membros. Parabéns!!!

  6. Dédé diz:

    Mas afinal quem são os ELES, no “Nesse sentido, eles – a par dos regimes capitalistas selvagens – são os nossos principais inimigos.”?

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      São os regimes que falam em nome do comunismo quando não o praticam minimamente, como a Coreia ou a China.

      • Vasco diz:

        Há que escolher o lado da barricada em que estamos. Se quer marrar com a Coreia e entrar na campanha belicista espero que durma bem com isso. E porque não a Síria ou o Irão, vá vá, os seus amigos americanos agradecem…

        • Gentleman diz:

          «Se quer marrar com a Coreia e entrar na campanha belicista»

          … que a própria Coreia do Norte activamente alimenta com um exército de 1 milhão de homens e armas nucleares.

  7. Antónimo diz:

    Por acaso, acho que o PCP não se distancia como devia (devia rejeitá-los completamente) desses partidos e regimes mas tenho sérias dúvidas quanto ao que Bernardino Soares disse realmente. Prosas no DN feitas por Pedro Correia (agora assessor do pior psd posssível) ou Paula Sá não se recomendam enquanto documentos de fidedignidade jornalística

  8. Miguel Lopes diz:

    “Ao contrário do Bernardino Soares, não tenho dúvidas de que a Coreia do Norte é uma Ditadura.”

    Justifique.

    “É que o verdadeiro comunismo raramente chegou a ser implementado.”

    Isso quer dizer que já foi implementado?

  9. Mais brando que o comunismo, só o fascismo. Daí chamar-se social-fascismo. Quando se apanham no Poder nunca mais de lá saiem. Só com as forças das armas. Não existe na História Universal uma tentativa bem sucedida de implantar o COMUNISMO BOM.

  10. Zebedeu Flautista diz:

    No dia em que num pais se instaurar o comunismo e os proletários não sejam impedidos de se irem embora livremente peço um visto de trabalho para ver como a coisa funciona. Até lá prefiro o estado liberal burguês.

  11. Gentleman diz:

    Após muita tinta correr sobre este assunto, e pese embora o intenso espernear dos ortodoxos e fanáticos, ninguém se atreveu a contestar duas verdades absolutamente fundamentais:

    1. Na Coreia do Sul o povo vive incomparavelmente melhor do que na Coreia do Norte.
    2. Na Coreia do Sull o povo tem incomparavelmente mais direitos, liberdades e garantias que os seus congéneres do Norte.

    Não é o bem estar do povo que os comunistas desejam?
    Então não se entende porque raio é que defendem a Coreia do Norte e são contra a Coreia do Sul…

    .

    • Vasco diz:

      Alguma vez se viu algum comunista defender alguma acção de qualquer género contra a Coreia do Sul? A questão não é essa: é respeitar a soberania dos países e não entrar em campanhas histéricas – made in USA – contra países que se recusam a vergar aos ditames imperiais. Quanto ao resto, permita-me apenas uma correcção: a Coreia do Sul é uma criação dos EUA e só subsiste graças à presença militar e apoio económico norte-americano. E a história ensina-nos algo. Ou devia. A Coreia do Norte não teve oportunidade de se desenvolver sem ser tendo sobre a sua cabeça a espada de Dâmocles de uma nova guerra; a guerra que houve, entre 50 e 53, matou 30 por cento da sua população e arrasou por completo várias cidades, incluindo a capital – onde só um edifício ficou em pé…

      Se daqui vai continuar a concluir que se o PCP chegasse ao poder o neto do Jerónimo de Sousa assumiria o poder após ele, que posso eu fazer? O problema é seu que não dá para mais…

      • Gentleman diz:

        «Alguma vez se viu algum comunista defender alguma acção de qualquer género contra a Coreia do Sul?»

        O que disse foi que os comunistas tendem muito mais a defender a Coreia do Norte e a atacar (verbalmente, entenda-se) a Coreia do Sul. Qual é a dúvida?

        «campanhas histéricas – made in USA»

        Esta então é uma delícia! Com que então denunciar os gravíssimos e comprovados abusos dos direitos humanos que se praticam na Coreia do Norte é uma “campanha histérica made in USA”!… Magnífico.

        «a guerra que houve, entre 50 e 53»

        … que a Coreia do Norte iniciou.

        «A Coreia do Norte não teve oportunidade de se desenvolver sem ser tendo sobre a sua cabeça a espada de Dâmocles de uma nova guerra»

        Lá vem o clássico bode expiatório comunista: se há problemas internos, eles não têm a ver com o regime; tem a ver com sabotadores, traidores, inimigos externos, etc. Típico!
        É curioso que a Coreia do Sul tenha tido a oportunidade de desenvolver-se espectacularmente com a mesmíssima “espada de Dâmocles de uma nova guerra”… A ameaça de uma guerra, ainda por cima, contra um inimigo que sempre teve o apoio de potências militares como a URSS e a China! Extraordinário feito o da Coreia do Sul!

        «Se daqui vai continuar a concluir que se o PCP chegasse ao poder o neto do Jerónimo de Sousa assumiria o poder após ele, que posso eu fazer?»

        Você tem uma criatividade notável para contra-argumentos imaginários…

        Vá ver o vídeo que coloquei abaixo (espero que saiba inglês). Uma advertência prévia: se é uma pessoa sensível não veja; o conteúdo é chocante.

  12. “são regimes como o coreano que dão mau nome ao comunismo”

    ahahahahahaha ohohohohohoho lololololo

    vou rebentar de tanto rir !!! Mas existe comunismo bom onde ????

    A diferença entre comunismo e fascismo é zero !

    • Rocha diz:

      “A diferença entre comunismo e fascismo é zero!”

      E a sua retórica é explicitamente fascista por isso ocorre-me… devo tratá-lo por camarada?

      Ah sim o seu fascismo é democrático (fasciocrata, que tal lhe soa?). O ódio que saliva como fazia Salazar e a PIDE é em nome da democracia, é como os massacres/guerras dos EUA em nome da liberdade.

      0% de argumentação/100% de ódio
      Tome umas pastilhas rennie que isso passa-lhe…

      • Gentleman diz:

        «“A diferença entre comunismo e fascismo é zero!”

        E a sua retórica é explicitamente fascista»

        Que pérola de argumentação…
        O supracitado comentador escreve que a diferença entre comunismo e fascismo é zero. O Rocha responde que a retórica dele é “explicitamente fascista”. Seguindo a lógica, então a retórica dele será explicitamente comunista… 😉

        • De diz:

          Gentleman?

          “A diferença entre comunismo e fascismo é …”
          Quem escreve tal frase assume-se como um ignorante?
          Mas claro
          Ma será mais alguma coisa?
          Provavelmente
          Provavelmente um fascista
          Não carece de explicação

          Mais explicações agora sobre a retórica.
          A retórica citada é a de um primário primata.
          Não é assumida pelo Rocha.
          Donde a dedução lógica tirada pelo gentleman é …
          ?
          Ignorância?
          Mas claro
          E mais alguma coisa

  13. zé luís diz:

    “É que o verdadeiro comunismo raramente chegou a ser implementado”
    Priceless.
    Onde o foi tão raramente? E que sucesso teve?

  14. Von diz:

    A questão é só uma: se “este” Partido Comunista (o do Vidal, do Vasco, do A.Silva) ganhasse as eleições em Portugal, em poucos dias seria decretada lei marcial. E através dos códigos IP, certas milícias iriam de porta em porta, encetar programas de reeducação… A bem ou a mal…

  15. Miguel Lopes diz:

    Ricardo Santos Pinto,

    Você não tem dúvidas? Ora que maravilha! Isso é que é preciso =)
    Para o resto das pessoas que têm dúvidas, não se importa de escrever um post onde descreve, assim a traço largo, todo o funcionamento político da RPDC, assim como a sua orientação económica? Enriquecia o 5 dias.

    Cumprimentos

    • Gentleman diz:

      Ricardo Santos Pinto, Miguel Lopes e todos os demais leitores,

      Recomendo vivamente assistirem à seguinte conferência organizada pela Google.
      O seu conteúdo é aterrorizante.

  16. António diz:

    O comunismo é uma m***** e não tem lógica mesmo que seja bem aplicado
    para já dependemos do estado nas mãos duns loucos depois eu esfalfome a trabalhar e crio uma empresa (por exemplo) mas… sou o mau da fita porque tenho mais dinheiro do que um carpinteiro que não quis saber da vida!
    E depois para apoiar o bem do povo o meu dinheiro vai para os almoços do pcp para a odete santos enfardar em feijoada
    E isso dos campos e isso dos eua é ficção dos partidos que não tem nada
    que fazer

    O comunismo é assim como é na coreia do norte e sobrevive por criar polémicas desnecessárias e insultando pessoas e nações gloriosas como eles nunca hão de ser

  17. Pingback: Do PCP, separa-me um oceano | cinco dias

Os comentários estão fechados.