A COREIA DO NORTE outra vez, ó RENATO? (Sinceramente…)

ROMAN ABRAMOVICH e Cia. – Não tenho de gostar da coisa, pois não??

Vai com calma camarada. Com mais calma. Bater na Coreia é lucro e número de circo certo e ganho. Estás nessa?
(Olha as companhias solidárias que vais ter no teu post. Será sintomático.)
Bater no elo mais fraco (assim parece e há algumas razões para tal) também eu sou capaz de peito aberto.
O PCP (eu não posso falar pelo PCP, como é óbvio) não deve querer duas coisas: primeiro não concorda com a direcção que aquele país toma em todos os aspectos, mas aproveitar-se da sua fragilidade e complexidade (geoestratégica e histórica: uma guerra pelo meio, etc.) o PCP não o faz e muito bem.
Por outro lado, o PCP não quer (eu não quero) ver aquilo transformado numa nova ex-República Soviética, nem que aquilo seja engolido pelo sul.

Já agora, também choraste de alegria com a “reunificação” das Alemanhas, a queda do Muro e a “vitória da democracia”, bem plasmada na nova realidade da nova União que é o glorioso Euro? Eu, por acaso, não. Entendido?

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

115 Responses to A COREIA DO NORTE outra vez, ó RENATO? (Sinceramente…)

  1. Pingback: Dilemas dos comunistas portugueses « O Insurgente

  2. Pingback: Ainda a Coreia do Norte | cinco dias

Os comentários estão fechados.