A BAD TRIP DA [U]”D”(P) – O partido revolucionário da frente de massas defende as massas do partido revolucionário. Será que para o Victor Franco o Luís Fazenda é um “aderente clandestino” do Ruptura/FER?

Cartaz para um comício de apoio às brigadas de solidariedade internacionalistas com a Albânia, a China e outros "irmãos", patrocinadas pelo PCP(R), partido clandestino da UDP, a sua "frente de massas".

No BE não há quotas de secretário-geral para nomeação de dirigentes, nem de jotas, nem de sindicalistas, nem de mulheres – no Bloco um aderente vale um voto, e todas as pessoas têm iguais direitos e deveres entre si. No Bloco não elegemos líderes, elegemos equipas que se responsabilizaram previamente por apresentar linhas de orientação livremente escolhidas e votadas. (…) No BE, ao contrário do grupo Ruptura, os textos não são recolhidos no final das reuniões para que ninguém os possa divulgar, são até publicados na internet. No BE, ao contrário do grupo Ruptura, não recebemos ordens de uma qualquer internacional – só recebemos as ordens / decisões das votações dos aderentes. No BE, ao contrário do grupo Ruptura, não há aderentes “clandestinos” que só se dá por eles quando há votações e quase sempre votam por correspondência para que não se saiba quem são. (…) A razão porque o grupo Ruptura sai do Bloco apenas tem a ver com a falta de apoio dos aderentes às suas posições fundamentalistas e esquizofrénicas. O Bloco não se fortalece por o grupo Ruptura sair, apenas deixa de sofrer alucinações.

In Jornal a Voz do Povo acomuna.net

Estalinista uma vez, estalinista for Enver!

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , . Bookmark the permalink.

19 respostas a A BAD TRIP DA [U]”D”(P) – O partido revolucionário da frente de massas defende as massas do partido revolucionário. Será que para o Victor Franco o Luís Fazenda é um “aderente clandestino” do Ruptura/FER?

  1. Engraçado ele referir os votos por correspondência como forma de fraude eleitoral. Ao longo da minha experiência no BE, e ainda foram uns anitos que acreditei naquela coisa, sempre foram os jovens da direcção que não se furtavam a alistar dezenas de novos “adesivos” dias antes das eleições (escusado será dizer que não voltavam a pôr os cotos em mais nenhuma actividade do partido) e a mendigar votos por correspodência pelos quatro cantos deste mundo que deus criou. Decisivamente, isto é discurso para fora, porque quem conhece bem os meandros internos dos Bloqueados tem de engolir um grande sapo com este rasgo de hipocrisia do Enver-Hoxhista de serviço.

  2. Rui João diz:

    VAI PRÓ CARALHO, RENATO TEIXEIRA!!!

    • Renato Teixeira diz:

      Isso é na China ou na Albânia?

      • Portela Menos 1 diz:

        um pouco mais de conhecimento e RESPEITO pela história dos movimentos marxistas-leninistas e tinha evitado sido mandado pró caralho…que deve ser um sítio para onde se devem enviar aprendizes de provocador!

        • Renato Teixeira diz:

          Repito, Albânia ou China?

          • Portela Menos 1 diz:

            pergunta:
            o inimigo principal de RT – e de outros fazedores de opinião do 5Dias – é o BE?
            É que, pela amostra dos últimos posts o 5dias, parece não se passar nada neste desgraçado país.

          • Renato Teixeira diz:

            Para outros o principal inimigo parece ser o Ruptura FER. É espreitar o tasco dos capangas pos-leninistas. Mas digo-lhe que sim, alguns dos principais problemas da esquerda estão à esquerda, não tanto à direita.

  3. Francisco d'Oliveira Raposo diz:

    É porque o Vitor Franco “tem razão” que o reiterado pedido do antigo dirigente do Sindicato do Calçado para que o BE se posicionasse sobre o comportamento de membros do BE na vida do sindicato e que incluiu agressões ao mesmo, foi olimpicamente ignorado pela “troika” do BE.

  4. Francisco d'Oliveira Raposo diz:

    Já agora a prática da Mesa Nacional – pelo menos enquanto eu lá estive – começar a reunir com as conclusões publicadas no Expresso é muito elucidativa da “democracia” vivida neste agrupamento.
    No “Começar de Novo” prometeram “correr por fora”. Cansaram-se depressa, correram para fora da luta de classes, passando a para “dentro do sistema”.
    Não sei se a FER o conseguirá sozinha, mas que é necessário “(Re)começar de Novo”, lá isso..

  5. Augusto diz:

    Não diga tretas, o PCP ( R ) nunca podia ser clandestino, e realizar comicios á luz do dia.

    Esse comicio foi uma grande festa, posso garantir-lhe , e o Campo Pequeno estava cheio, não para apoiar brigadas, mas para apoiar partidos e paises, que na altura muitos de nós ainda tinhamos ilusões , que caminhavam para o socialismo.

    O tempo desmentiu-nos, mas estamos sempre a aprender.

    O que não percebo. é o que é que este asunto tem a ver com a saida do Gil Garcia e amigos do BE, a não ser que o Ricardo Teixeira já esteja a defender o futuro secretário geral do partido que quer constituir, ás cavalitas do movimento dos indignados.

    Ou se calhar a sombra do velho Chico Martins ainda paira por aqui, e a opinião que ele tinha dos amigos da FER…..

    • Renato Teixeira diz:

      Ainda bem que comicio correu bem e que o Augusto não tem o mesmo problema que a direccao do BE com brigadas internacionalistas. De que novo partido fala? Às cavalitas de quem? Deixe la o que acha que o FMR opinava, que ele preocupou-se em deixar o que entendeu bem escrito.

      • Augusto diz:

        Pois fazia-lhe bem, ler de vez em quando, o que o Francisco Martins Rodrigues escreveu ao longo da sua vida.

        Sem esquecer as parte que ele dedicou á sua passagem pela FER…..

        Foi coerente toda a vida ,com o caminho que ele pensou ser o ÙNICO para Portugal.

        Enganou-se redondamente, foi muitas vezes sectário, e não tinha nenhuma maleabilidade táctica, mas lutou até ao limite, pelas suas convicções , sem NUNCA pedir nada em troca.

        Se há revolucionário português com quem o Renato Teixeira o Gil Garcia e a Raquel Varela teriam muito que aprender, esse alguem tem um nome:

        Francisco Martins Rodrigues.

        • Renato Teixeira diz:

          A Raquel e o Gil falarão por eles. Eu aprendi o que me convenceu e o que não me convenceu nunca foi suficiente para se perder a fraternidade.

  6. closer diz:

    Closer perceba que quanto mais nos desqualifica mais se insulta. Afinal, o tempo que ainda perde por aqui. RT.

  7. boda diz:

    “a não ser que o Ricardo Teixeira já esteja a defender o futuro secretário geral do partido que quer constituir, ás cavalitas do movimento dos indignados”

    parece corresponder à realidade, pelo que se vê e lê desde a acampada do rossio. também a colagem à ruptura desde essa altura faz mais sentido agora.

    e mesmo assim, não dará em nada.

    • Renato Teixeira diz:

      Boda, sabia que rima?

      A Rubra, os Precarios Inflexiveis, as Panteras Rosas, o M12M, os 3R’s, entre outros grupos e activistas com e sem organizaçao, trabalharam no ultimo ano para fazer bem mais do que o Rossio. Anda desatento. De que colagem fala, precisamente?

  8. Portela Menos 1 diz:

    (…) Ainda bem que comicio correu bem (…)
    salvaguardando a ignorância sobre o comício, nota-se uma certa sobranceria típica de alguma adolescência.

Os comentários estão fechados.