Hackers atacam Ministério da Administração Interna e estão a divulgar dados pessoais de 107 polícias da esquadra de Chelas, em resposta à violência policial ocorrida na greve geral de 24 de Novembro.

 

“Um grupo intitulado Lulzsec Portugal terá acedido ilegalmente aos computadores do Ministério da Administração Interna (MAI), copiado e divulgado os dados pessoais de mais de uma centena de efectivos da PSP a trabalharem em três esquadras de Lisboa. Num texto resumido, acompanhado do endereço onde os dados pessoais podem ser consultados, os hackers ameaçam vir a divulgar os elementos de todo o efectivo da PSP, argumentando que tal acontece como represália pelos actos de violência que terão sido praticados contra pessoas que, no dia 24, participaram, em frente à Assembleia da República, no protesto da greve geral.”

Via Público

“A PSP garantiu esta terça-feira que “não tem registo de qualquer intrusão no seu site externo ou na rede de informações/procedimentos policiais”, numa nota publicada no Facebook, reagindo à divulgação de uma lista contactos de 107 polícias de Chelas. Na mesma nota, a Polícia de Segurança Pública reconhece que “existem tentativas externas de intromissão no site institucional” da força policial, “que não surtiram efeito até ao momento”.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 Respostas a Hackers atacam Ministério da Administração Interna e estão a divulgar dados pessoais de 107 polícias da esquadra de Chelas, em resposta à violência policial ocorrida na greve geral de 24 de Novembro.

Os comentários estão fechados