Mais um gatinho orelhudo

No vídeo indicado na caixa de comentários abaixo, filmado hoje numa rua anexa a S. Bento, um homem com ar de manifestante agarra outro, saca do cacetete e começa a bater-lhe até o sururu e a chegada dos colegas fardados o fazerem parar.

Quando o outro já está algemado, tira o capuz da sweat-shirt e a cara fica visível.

Memorizem-na. Muito provavelmente, não é apenas um polícia (ou “secreta”) à paisana, mas um provocador infiltrado.

E, caro comando da PSP (ou do SIS), podem meter-lhe um processo por uso excessivo e desnecessário da força. É que isto da brutalidade policial é como o roubar; não se pode ser apanhado.

manife de 24 de Outubro – Lisboa from Bernardo Barata on Vimeo.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

52 respostas a Mais um gatinho orelhudo

  1. anon diz:

    E o animal anda de bastão extensivel, dos que têm uma ponta metálica. Quando chegam os fardados ele rapidamente o recolhe.

  2. POKE diz:

    Deste festival surgiu o único policia ferido dos “incidentes”. É ver no fim do filme a ser amparado pelos colegas. E esteve a ser apoiado durante quase 10 minutos. Não fica claro se o facto de ter ficado ferido resulta de uma acção do tipo que foi sovado ou de excesso de zelo dos colegas “bastões retracteis”.

  3. Indignado diz:

    Quem com ferros mata com ferros morre. Hão-de pagar por tudo isto. O mal é que depois pagam os inocentes e os culpados.

  4. klhjg diz:

    FILHOS DA PUTA

  5. JDC diz:

    Independentemente da nojeira que foi a actuação da polícia, este post é absolutamente miserável. O que é que o paulo granjo pretende? Que amanhã este senhor ou a sua família apareçam sovados no santa maria? Se pretende justiça faça uma denúncia. Se pretende vingança é tão mau como ele.

    • paulogranjo diz:

      Pretendo que este senhor deixe de poder trabalhar como agente infiltrado, por ser conhecido e, por isso, não poder enganar os outros como se fosse um deles.
      Quanto a queixas, não sou a direcção da PSP nem o ministério público, a quem compete, perante provas de flagrante delito, processar e agir.

      Agora se este senhor (que, a ser correcto o que dizem no facebook pessoas que afirmam ter presenciado os factos, é também responsável pelo único polícia ferido – o seu colega à paisana a quem, no seu excesso de zelo no uso do proibido bastão extensível metálico, este também terá dado umas bordoadas) por acaso tiver consequências pessoais desagradáveis em consequência dos seus actos, a responsabilidade e a culpa não é minha.
      Este senhor foi filmado em flagrante delito, cometendo um crime violento cuja gravidade, à luz do direito português, é aumentada e não atenuada pelo facto de agir como agente da autoridade, mesmo que com essa sua condição ocultada. Tratando-se de um outro criminoso violento (um assassino, um violador ou um pedófilo, por exemplo) filmado em flagrante delito, também acharia que a sua cara deveria ser ocultada, para evitar que algum maluco lhe pudesse dar uma sova?

    • Bad Boy diz:

      O que eu gostava era vingança, e se este senhor ou outro qualquer como ele sentissem na pele o o fazem aos outros , certamente na proxima pensavam 2 vezes antes de o fazer de novo. e vingança porque, porque infelizmente neste pais a justiça nao funciona, e nada lhe vai acontecer e ele vai continuar a fazer o mesmo…..agora pensem nisso, se fosse o vosso filho ou familiar a levar dele……o que gostavam que acontecese…

      • paulogranjo diz:

        Eu prefiro justiça a vingança, mais ainda se a vingança for feita supostamente em meu nome.
        É sobretudo por isso que sou contra a pena de morte, mesmo para filhos da mãe que tenham feito crimes atrozes.
        Como diria o gajo do skate, «a justiça de Talião é cena que não me assiste».

    • j.c. diz:

      O srº JDC , felizmente deverá ser um sujeito com uma boa situação economico/social, porque para falar dessa maneira só o podera ter repito (felizmente), caso contrario certamente que ele nao gostaria de ver algum da sua familia sovado por um animal deste e ter de ir ele mesmo visitar um familiar dele ao stªMaria. Relembro tambem que para cobardolas ja bastam os que estao no parlamento alguns dias por mes e nao precisamos de mais cobardolas ca fora para piorar a situaçõa, e tambem voto a relembrar que a função desse animal e manter a ordem publica e não a desordem. Se nao e compentente o suficiente ara o exercicio das suas funções que se corrido do cargo que desempenha , como acontece na mairio das empresas portuguesas e bem. TRABALHO AOS COMPETENTES. certamente que esse srº animal não o é de certeza. ESTAMOS JUNTOS NA LUTA.

  6. Feijão diz:

    Mal empregadas as que caíram ao chão…..

  7. josé diz:

    Maldito ignóbil precisava de ser desterrado para o fundo do mar. Maldito , excremento!

  8. Pedro diz:

    JDC:
    Ninguém quer que alguém seja atacado ou agredido.
    O que se pretende é abrir os olhos para a verdade acerca das ordens policiais dadas por instâncias superiores, e para a absoluta e miserável desconsideração para um direito legal: o direito à manifestação pacífica. O problema é que estamos todos já tão estupidificados com as merdas que nos impingem que quase aceitamos como normal existirem polícias inflitrados em manifestações pacíficas. Existe uma enorme diferença entre o manifestar-se pacificamente por direitos civis e entre manifs desordeiras e vandalismo. E quando perdemos a noção da diferença é sinal que perdemos qualquer democracia ou espírito de liberdade.
    Polícias inflitrados e que incitam à confusão em manifestações pacíficas, consagradas como um direito na lei, é uma vergonha e, na verdade, um grave e inaceitável atentado aos direitos civis.
    E a sua existência deveria colocar todos os responsáveis políticos e policiais num tribunal por infringir as mais básicas leis dos direitos humanos.
    É uma violação do direito democrático, flagrante e injustificável.

  9. Miguel diz:

    Seria interessante saber é o que se passava antes deste senhor da imagem intervir.

    • paulogranjo diz:

      Imaginemos que este senhor e o colega tinham razões justificadas para deter a pessoa que abordam, encostada à porta do prédio.
      Parece-lhe que isso justificaria aquela sevejaria, evidentemente desnecessária e excessiva, para além de criminosa à face da lei?
      Ou a própria presença de polícias infiltrados entre os manifestantes?

      • Berkley diz:

        Polícia disfarçada existe para alguma coisa e por alguma razão. Tal como os há em cartéis de droga, infiltrados a chutarem cavalo para chegarem aos traficantes.

        • De diz:

          Polícia disfarçada existe.
          Polícia que provoca desacatos, vulgo provocadores. tem outro nome
          Tal como a besta que agrediu da forma como se vê um indivíduo indefeso e desarmado.

          Vá por consequência “chutar” para outro lado

  10. De diz:

    “Polícias inflitrados e que incitam à confusão em manifestações pacíficas, consagradas como um direito na lei, é uma vergonha e, na verdade, um grave e inaceitável atentado aos direitos civis”.
    O que se passou é inadmissível.Ao contrário do que diz Miguel (“Seria interessante saber é o que se passava antes deste senhor da imagem intervir) é-nos completamente indiferente saber o que se passou previamente.As imagens falam por si e apercebe-se estarmos perante uma besta que não hesita em sovar alguém indefeso,ocultando depois o crime que fez.”Este senhor foi filmado em flagrante delito, cometendo um crime violento cuja gravidade, à luz do direito português, é aumentada e não atenuada pelo facto de agir como agente da autoridade, mesmo que com essa sua condição ocultada.”

    Sejamos claros.Quem é responsável por tal tipo de atitudes tem que ser punido, exemplarmente punido.A sua imagem deve circular não só pelos orgãos de informação nacionais como internacionais.Quando alguns hipócritas proclamam que a imagem de Portugal sai enxovalhada pelo prejuízo efectuado aos turistas, deve-se sublinhar que são atitudes como esta que põem em causa o nosso estado.
    E sejamos mais claros ainda.Ou este reles bandalho é exemplarmente punido e o poder se demarca de tal tipo de “infiltrados” ou de cada vez que virmos a imagem de de Passos Coelho ou de Portas ou de Gaspar ou de qualquer outro mandante devemos ver a imagem de tal patife a sovar desta forma alguém indefeso.Ou seja, o agressor passará a ser plural e a responsabilidade de tais agressões passarão a ser de todo o governo.E as contas a ajustar com quem nos vende e quem nos trai deverão ter em conta também tais crimes

  11. Rogério diz:

    Com o devido respeito Paulo Granjo, mas não consigo concluir com clareza. Pois só vemos um pedaço do video. Mas também não me agrada um agente à paisana (não entendi se se identificou) puxar de um bastão e cargar. Além disso (e aqui sim) guarda o bastão e afasta-se da cena?! Acho que não percebi bem…

    E aos meninos/meninas que se manifestam, saibam como lidar com a situação.

    Cumprimentos,

    R.

  12. Rogério diz:

    Peço desculpa mas só agora entendi o video.
    Um outro agente derrubou (ou tentou derrubar) um civil, e o polícia (?) à civil dá bastonadas… e depois guarda o bastão e afasta-se?
    Investigação.
    O resto é conversa sectária.
    R.

    • De diz:

      Sorry Rogério.Conversa sectária uma ova.
      A violação da legalidade democrática executada desta forma por parte do poder não é admissível.
      Ou há medidas concretas ou quem assim bateu e agrediu foi também Passos Coelho e restante equipa governamental
      É bom não esquecer tal quando o virmos nos ecrans televisivos.Aí sim a fazer a “conversa sectária”.
      E a menos que se retrate,a poder ser apodado de criminoso com todas as letras.

  13. antonio diz:

    filhos da puta..se eu la estivesse saltava logo em cima desse filho da puta..com mais de 10 pessoas ninguem lhe caiu em cima..ai caralho

  14. Pedro Bergano diz:

    E já agora referiR a VERGONHA que foi a “ESCOLTA POLICIAL ARMADA DE SHOTGUNS” EM TORNO DA MANIF DOS INDIGNADOS!

  15. Dennis diz:

    Sr. Rogério, são pessoas, cidadãos que se manifestam. Não são simples meninos ou meninas. São cidadãos que dão a cara para proteger os nossos direitos, que estão contra este sistema de coisas que nos escraviza, estão contra as leis que nos deixam de pés e mãos atados.
    Hajam mais destes nas ruas e que sirvam para abrir os olhos de muita gente como esse polícia. Porque ele parece ser um dos que não se preocupa com o estado do país (e mesmo do mundo) e para o fosso que lhe está destinado.

  16. Bambagu diz:

    Isto são imagens inflamadas, o que se passou antes do inicio do video? não acredito que a polícia ande para ai a agredir pessoas de forma gratuita. Convém referir toda a verdade e não apenas vitimizar quem provavelmente fez alguma…

  17. J S diz:

    País onde as bestas imperam e são protegidas e incentivadas a tais actos inadmissíveis. A verdade aparecerá e estas vergonhas serão mostradas ao mundo. Espero eu.
    Continuemos a luta sem a violência que estes e outros gostariam que existisse.
    Força.

  18. Tiago diz:

    Mas temos a certeza que é um polícia à paisana e não um civil, como?

    • paulogranjo diz:

      1. Os polícias fardados vão a correr para prender o homem em quem ele está a bater e nenhum deles lhe liga. Ele, quando substituído pelos fardados, tira o capuz e fica ali a controlar a cena. É preciso fazer um boneco? Claro que poderia ser um “civil” – caso fosse de um dos serviços secretos.

      2. Segundo o telejornal de hoje, a PSP (dado o impacto que este video teve na internet) abriu um inquérito ao acontecimento, para apurar as razões por detrás desta actuação.
      A julgar pelas declarações de um oficial de polícia, pretendem atribuir ao homem que foi preso os ferimentos do primeiro polícia à paisana que o agarrou para o prender, incluindo um ferimento grave no olho que, de acordo com a descrição, é consistente com uma bastonada de bastão retráctil de ponta metálica, como o usado pelo colega do capuz. Aparentemente, para além de desnecessária e excessivamente violento, o homem é desajeitado. Mas é sugerido que foi na sequência dessa “agressão” do sovado ao primeiro polícia que o do capuz lhe começa a bater.
      Também dizem que o homem preso é um alemão (e então?) procurado pela Interpol, o que poderá muito bem ser verdade. Mas, a sê-lo, será quase de certeza um golpe de sorte, pois não se imagina que um grupo de 3 polícias à paisana (há um terceiro que abre os braços e faz barreira, para impedir a passagem das pessoas que tentam ir ajudar o agredido) ande com os bolsos cheios de folhetos de captura da Interpol, esbarrando às escuras com um procurado que lá consta.

  19. Nuno L. diz:

    Não se vê no video o que se passa antes e origina a detenção. Vê-se no entanto que quem está a ser detido está a resistir. Mais ainda, dos 6 segundos para a frente, agride o agente que o está a deter, e o outro faz uso do bastão em auxilio do colega. É grave a agressão a um agente da autoridade, e como tal, se se confirmar penso que o uso do bastão extensivel (que pode ser usado pelas forças policiais) se pode configurar como uso da força estritamente necessária naquele caso. De qualquer maneira, parece-me um video curto e pouco claro que só serve para especular. Não dá para ver se os policias se identificaram, não dá para ver muita coisa. Como tal é no minimo irresponsavel colocar um video aqui que pode colocar em risco a integridade fisica do agente (que até que se prove o contrario pode muito bem ter agido em defesa do colega) sem uma conclusão clara do que se passou. Penso também que não se devia permitir a colocação de comentarios como o anterior do anon, cujo unico objectivo é mostrar a cara de agentes que estavam a trabalhar à paisana. Apenas mais um apontamento para quem é completamente contra agentes infiltrados numa manifestação. Estes agentes podem muito bem evitar que um ou outro elemendo que pretenda apenas destabilizar, manche completamente o protesto em curso. Muitos deles provavelmente teriam mesmo vontade de estar ali a protestar, mas não podem porque estão a cumprir com o seu dever.

    • De diz:

      O tramado da questão é que a realidade não joga com as hipóteses da tese de Nuno L.
      O uso da força “estritamente necessária” não se compagina com o observado.
      O que fazer?
      Pedir aos intervenientes para filmarem e cena de acordo com o alto desígnio nacional de Nuno L.
      E depois fazerem circular o boné para o peditório da ordem…em curso

    • ze diz:

      oh bofia..morre longe oh filho da puta!

  20. AM diz:

    mesmo a tuga gosta de ver a desgraça dos outros afinal de contas e só mandar bitaques quem filma e etc …
    fazer ta quieto deviam ter deixado esse paisana em coma .

  21. António Costa diz:

    -Os senhores que defendem o policia,nunca devem ter enfrentado a policia de choque durante a ditadura.
    -Os defensores do policia só podem ser selvagens como o autor das agressões.
    -A policia e os seus infiltrados não têm força,nem agilidade,nem autoridade para bater nos ladrões e os assassinos que andam à solta a praticar roubos de toda a espécie e feitio.
    -Os policias e infiltrados não agridem nem poêm atrás das grades os criminosos dos paises do leste que pululam de norte a sul de portugal para roubar,agredir e matar.
    -Os policias e infiltrados só têm força para os cidadãos pacificos que exercem o direito à indignação.

    ESTES INDIVIDUOS SÃO UNS COBARDES.

  22. Bolota diz:

    O fim desta besta é abandonado numa qualquer caserna mal cheirosa , a dar um tiro nos miolos

    • Sal diz:

      Do modo como as coisas vão sendo autorizadas, “legalmente”,enfim, impostas pelo atual governo, uma vez que tem maioria para por em prática todas as atrocidades que deseja impor, isto SÓ PODERÁ MUDAR COM UM 25 de Abril COMO DEVE DE SER . . .
      Tudo o que iremos ter daqui para a frente não será nada menos que uma ditadura de direita e quem vái sofrer é sempre o mesmo, aquele que trabalha honestamente, paga sempre todos os seus impostos, enquanto essa cambada de usurpadores da sociedade, usa e abusa das leis que estão unicamente a seu favor e o Zé vái pagando as mordomias de uma duzia deles que corresponde a “balurdios”. . .

  23. Pingback: Explendores e misérias do day after | Total Blog

  24. Pingback: Explendores e misérias do day after | cinco dias

  25. Hudson diz:

    E levou poucas, anarquistas de merda, vêm para cá semear o terror. Depois os policias é que são os maus.

    • De diz:

      Este comentário não pode ter uma resposta possível
      Quer dizer,uma resposta à altura.

      Um provocador é sempre um provocador.Esteja ele onde estiver
      A extrema-direita levanta a carantonha….e a sua imagem é tenebrosa

      como se vê no comentário em causa

  26. Pingback: Repressão policial com o rabo (oportunista) de fora « APEDE

  27. Curioso diz:

    O vídeo foi apagado!

  28. Pingback: O rosto de um filho da puta | Total Blog

  29. notrivia diz:

    E conversa puxa conversa, e o vídeo deixou de existir… pelo menos neste link.
    Espero que alguém tenha sacado e feito copias para espalhar.

  30. antonio diz:

    Houve então um polícia que fez merda a justificar todo este alarido. Estamos definitivamente reduzidos às micro-causas.

    • De diz:

      Estamos?
      Acha que sim?
      Um polícia fez merda?
      Mas o polícia tem que ser chamado à responsabilidade.
      A cadeia de comando tem que agir.Se esta não o fizer,o “ministro do interior” tem que tomar posição.E se este optar pelo silêncio, as responsabilidades passam para o primeiro-ministro e PGR.
      Ou seja,a merda fascistóide que o polícia fez, vai-se depositar nos que colocam os peões em jogo e lhes dão (ao que parece) carta branca para agir .
      Percebeu agora ou precisa de explicador?

  31. Paulo Pereira diz:

    O video censurado está aqui, no you tube
    http://youtu.be/SPxOg6dvW8g

  32. Pingback: O medo, suicídio e eutanásia da cidadania (2) | cinco dias

Os comentários estão fechados.