Adeus Muro, Olá Lenine!

Fez ontem 22 anos que o muro de Berlim foi derrubado. Ao contrário do que se pensava, as ideologias não morreram, o capitalismo não trouxe o mundo novo, o estalinismo não teve dia de finados e as coisas pioraram dos dois lados do mundo. Ainda bem que a história não acabou…

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

30 respostas a Adeus Muro, Olá Lenine!

  1. subcarvalho diz:

    …mas é tão bonito ver um muro a cair!!

  2. João Valente Aguiar diz:

    A queda correu tão bem e foi tão libertadora que o muro acabou por se esparramar bem em cima dos povos e dos trabalhadores, destruindo direitos, alimentando guerras genocidas, espezinhando vidas, incinerando pensamentos…

    • Justiniano diz:

      Sim, tudo isso e muito mais, caro JVA!! Por isso lhe digo, meu caro, que nunca devemos atormentar um muro. Se ali está é porque alguma razão lhe assiste!! A não ser, claro está, e à cautela, quando ameaçe ruir!! E nesses casos tombam facilmente. Há, contudo e logo de seguida, que erigir um outro para que se não esqueçam as razões do outro!! Não tem sido assim, a bem de todos!?

  3. Von diz:

    A ideia de fazer cair o muro, não teria a ver com liberdade, muito antes que discutir ideologias? Ou tratando-se deste muro em particular, a tolerância com o betão deveria ser mais alargada.

  4. Von diz:

    Dos dois lados do muro… Quando o fanatismo nubla o olhar, é fácil discorrer acerca da condição dos que do lado de lá do muro, eram obrigados a permanecer. A linha da liberdade é tão ténue, quando a ideia se sobrepõe ao humano.

    • Renato Teixeira diz:

      Dos dois lados do muro… Quando o fanatismo nubla o olhar, é fácil discorrer acerca da condição dos que do lado de CÁ do muro, SÃO obrigados a permanecer. A linha da liberdade é tão ténue, quando a ideia se sobrepõe ao humano.

      Já viu que assim a frase também funciona?

  5. xico diz:

    Visitei países a leste do muro logo após a queda e visitei passados uns anos. Não achei que tivessem ficado piores.
    É o mesmo que nós. Achamos que estamos piores porque temos a memória curta. É claro que estamos piores que há 5 anos, mas melhores que há 20.

    • Renato Teixeira diz:

      Melhores que há vinte? Em quê precisamente? De um lado e do outro do muro?

      • Gentleman diz:

        Do lado de lá do muro o que mudou:

        1. Agora podem ler o que lhes apeteça
        2. Agora podem escrever livremente.
        3. Agora podem obter livremente bens, informação, conhecimento, de qualquer sítio do mundo.
        4. Agora pode aderir à religião que lhes apetecer, ou a religião nenhuma.
        5. Agora podem viajar para onde quiserem.
        6. Agora podem ter acesso a produtos de diversidade e qualidade como nunca tiveram durante o comunismo.
        7. Agora são livres de aplicar o seu engenho e talento num negócio e fazê-lo prosperar.
        8. Tudo isto sem temerem ser presos, torturados ou mortos pela PIDE comunista.
        9. Agora têm um sistema de justiça mais independente do poder político
        10. Agora têm a possibilidade de votarem e porem na rua líderes incompetentes
        11. Agora têm a possibilidade de criarem ONGs na área da protecção do ambiente, direitos humanos, etc. para pressionarem o poder político a tomarem/alterarem medidas
        12. Agora têm DIREITO À GREVE
        13. Agora têm uma imprensa mais livre capaz de revelar escândalos que nos tempos do comunismo eram abafados
        14. E se não gostarem do capitalismo, estão autorizados a associar-se, a criarem uma cooperativa e viverem nas suas ilhas socialistas.

        Enfim, ninharias… não é, Renato?

        • Renato Teixeira diz:

          Agora não têm nem direitos, nem emprego. Ninharias, claro.

        • A.Silva diz:

          Gentleman vá instruir-se com as conversas do Medina Carreira, já que são “geneticamente idênticos”, e já agora entretenham-se a pôr velinhas no túmulo de Salazar

        • Carlos Carapeto diz:

          “Gentleman says:

          11 de Novembro de 2011 at 4:45”

          Tenho imensa pena em não poder dar-te a resposta uma mais precisa, porque amanhã tenho que me levantar cedo para ir à manifestação.

          Deixo-te apenas dois lembretes. Hoje não és vigiado por policias, mas por um sistema mais tenebroso que dá pelo nome de Echelon. Sabes do que se trata?

          Quanto às liberdades que enumeras. Eu posso agradecer (tu não) a alguém que tinha os tomates no sitio, que desobedecendo a todas as ordens, encurralado na cidade de Tula a mais de 100 quilometros das linhas Soviéticas com o exercito Nazi a menos de 20 quilometros de Moscovo, e com a debandada desorganizada e generalizada da população espavorida.

          Churchil e Roosovelt na conferencia de Arcádia (finais de Novembro de 1941) a acertarem os termos que deviam negociar com Hitler depois da queda (iminente) de Moscovo.
          Os Alemães não podendo conquistar Tula , contornam-na pelo sul. E quando os tanques de Guderian já se passeavam nos bairros periféricos de Moscovo.

          Esse homem de nome Ivan Boldin desferiu um contra ataque fulgurante que deixou as divisões panzer encurraladas e os que puderam escapar fizeram-no por uma brecha que conseguiram abrir de apenas de 12 km, poucos dias depois começou a grande ofensiva que afastou definitivamente o perigo sobre a capital Soviética, e os Alemães sofreram a sua primeira grande derrota.

          É à coragem deste tipo de homens que tenho que agradecer a minha liberdade.

          Filho de camponeses, começou na I GG como soldado analfabeto, terminou em General . Mais tarde foi comandante de uma frente na Operação Bragation.

          Isto não foi tirado de livros. Alguém que serviu sob as suas ordens que me o contou.

          Se tiver ocasião volto a falar dele.

          • Carlos Carapeto diz:

            falta acrescentar ” que desobedecendo a todas as ordens se recusou recuar, proferindo a celebre frase, para trás nem mais um passo, para trás fica Moscovo”.

        • De diz:

          Uma lista “bonita” para inglês ver.
          Cheia de coisas “lindas” para propaganda passar.
          Tanto “paleio” escrito.Adivinha-se Gentleman a tentar aumentar a sua lista de “ofertas”Para parecerem muitas já que é preciso ocultar a vacuidade de muitas delas ?(vacuidade é-lhe familiar não é?A palavra entenda-se?)

          Renato Teixeira com uma resposta de uma só linha foi duma eficácia tremenda.
          “Nem direitos,nem empregos.”

          Sorry Gentleman.
          É que essa questão de direitos…não são somente os direitos políticos…são também os direitos sociais, culturais, económicos.
          E isso Gentleman, nós por aqui estamos pela hora da morte.
          Conhece os pulhas que nos governam não conhece?
          Os que mentindo para caçar votos,fazem o oposto do que prometeram.
          Os que aumentam os impostos,sobem os transportes,sobem a luz,a electricidade..e dão cabo da saúde,da educação,da segurança social.Enfim,gerem a crise em função dos seus interesses de classe.Em função dos interesses do capital.

          E o emprego?
          O que estes pulhas estão a fazer ao mercado laboral. Promovem o desemprego,o trabalho precário, a redução dos salários.Entretanto acarinham e tratam com desvelo a banca e os grandes interesses.
          Gentleman…cooperativas…?Nesta crise?Ilhas socialistas?
          Gentleman por favor,vá ler um pouco e aprender mais sobre o tema.
          Negócios?Sério Gentleman?Nos seus?Na sua activifdade especulativa?Com que espera arrecadar mais com o pânico gerado pela situação?

          Já agora …”comunismo”?
          Gentleman mas ainda está nessa fase?
          Ainda não aprendeu que não houve ainda nenhuma sociedade comunista?
          Eu uma vez já lhe disse isto.E voltou a insistir.E voltou tanto a insistir que …
          …e torna agora a insistir.

          Gentleman,sorry…
          Vá lá escrever mais uma dezena de “liberdades”
          Uma pessoa em Portugal pode morrer por falta de assistência médica,morrer de fome por estar desempregado e ficar sem qualquer apoio social…mas pode com toda a certeza “aplicar o engenho e talento num negócio e fazê-lo prosperar.”
          (Quantas falências estes “amigos do alheio” que nos governam já conseguiram?)

          Propaganda serôdia e bafienta ao capitalismo…
          (Sai agora um videozito do Medina Carreira?Ou os discursos daquele fã de Friedman,um fulano chamado Gaspar?)

    • Mamene diz:

      Realmente,o senhor é um míope intelectual.E,não hápior cego do que aquele que não quer ver!
      Ah!Eu estive lá!

      • Carlos Carapeto diz:

        “Mamene says:
        Realmente,o senhor é um míope intelectual.E,não hápior cego do que aquele que não quer ver!

        Ah!Eu estive lá!”

        Pior que cego é virar a cara para o lado, fazendo que não é nada connosco.

        “Ah!Eu estive lá!”

        Estives-te lá? Tem piada que eu também estive antes , e vou lá quando posso. Não conheço da janela do hotel, nem em visitas guiadas.

        Não tenho autoridade para te desmentir, deixo isso a cargo das estatisticas e dos relatórios da ONU e de outras Agências especializadas na matéria. Consulta-as e depois diz a que conclusões chegaste.

        Tu e aqueles que pensam como tu se tivessem vergonha, não se atreviam a escrever uma palavra sequer sobre este assunto.

        O capitalismo em vinte anos empurrou dezenas de milhões de pessoas, que viviam com dignidade, para condições de vida Terceiro Mundistas.

        Vou dar-te uma novidade que talvez não saibas. Tony Blair passou a ser conselheiro de Nursultan Nazarbaev, Presidente do Cazaquistão , com um vencimento anual de 9 milhões de dólares.

        E quem é este Nazarbaev? Alguém que fez parte do Comité Central do Partido Comunista da URSS, (portanto um Apparatchik)

        Hoje é um presidente/monarca, controla as maiores empresas do país, e os orgãos de informação, ilegalizou o Partido Comunista, outras organizações de esquerda e os sindicatos.

        Compreendes quem eram os “comunistas” que controlavam o poder na URSS? Os verdadeiros Comunistas continuam a lutar e levar porrada para defender os direitos dos pobres e dos trabalhadores.

        Aqueles que são hoje as élites nos países que faziam parte da União Soviética, alcançaram-no apenas graças à traição que cometeram e ao desaparecimento do país.

        Há cinco anos visitei o Casaquistão a convite de um amigo que trabalhou em Portugal. Vive numa cidade que era considerada a capital da quimica da União Soviética (Tchmikent na fronteira do Uzbequistão e do Quirguizistão) um Barreiro gigante.

        Agora parece que foi tudo bombardeado, são quilometros a caminhar entre montanhas de sucata. Foi este o progresso que o capitalismo foi levar. No Uzbequistão de Karimov (outro Apparatchik) é igual.
        Rosa Atunbaiev que foi até há poucos dias Presidente interina do Quirguisistão, foi esclarecedora sobre isso, numa entrevista que deu ao comparar como se vivia antes e como se vive hoje.

        Ponham os olhos na Republica Checa, e nos países Bálticos, regiões que eram das mais desenvolvidas do mundo, estão hoje ao nivel de Portugal.

        Não os envergonha o descalabro economico e social que o capitalismo provocou?

  6. A.Silva diz:

    Bonita frase: ” Adeus muro, olá Lenine!”

  7. Orlando diz:

    Gostei do seu titulo, bonito… um apelo à continuação da luta.

  8. Paulo diz:

    Goethe teria sido até hoje rotulado de poeta, se näo fosse o autor da Filosofia da Liberdade, que viu nele algo capaz de estirpar os muros que cada um cria por näo ver a realidade, e revolucionou o mundo apesar de ser ignorado. O livro, que tem mais de século é atualíssimo e é um dever p todos que näo se conformam com muros… mas que buscam pontes entre os diferentes lados, que estäo indo p o caminho do todos contra todos…

Os comentários estão fechados.