Levezinha

O meu irmão é diletante das duas rodas há tempo suficiente para se guiar pelo famoso lema da internacional ciclista: não caminhes quando podes estar parado, não fiques parado se puderes estar sentado, não te sentes quando podes estar deitado. Por isso esta semana, a galgar as ladeiras que levam do tribunal de São João Novo à cadeia da Relação – uma subida onde o ponto de embraiagem treme e os melhores motores fraquejam –, reduziu para uma velocidade confortável a que na gíria se chama “avozinha”, e ia pedalando em esforço, ajudado por uma chuva leve, quando ultrapassou três miúdas a penantes. A tríade de mini-guninhas, todas nos 13, 14 anos, mas já com rabos a competir para chegar ao tamanho dos das mães, observou com olho crítico o corredor e a ladeira. A sentença não tardou: “Olha, pois, na mais ‘lebe’ também eu!”.
Eu não queria aproveitar este retalho da vida portuense para moralizar, mas enfim – é o país que temos.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

7 respostas a Levezinha

  1. anonimo diz:

    sinceramente, não me parece motivo para um post, mas enfim – é o país e a blogosfera que temos.

  2. A.Silva diz:

    Diria que é um belo momento pachecal 🙂

Os comentários estão fechados.