Os «libertadores» do povo líbio


A estas crianças, por exemplo, libertaram-nas da lei da vida.
E sobre isto, vale a pena ler, mesmo com alguns exageros, o texto fantástico da De Puta Madre no Aventar.
«A Guerra na Líbia foi um pacto Ocidental com Terroristas Extremistas Islamitas. A Guerra na Líbia foi a Pulverização de um País por uma acção de extermínio Y morte. O Séc. XXI, entre muitas coisas surreais, vê nascer nas crianças pretas Líbias a Figura de Perigosos Mercenários – bebés de meses, inclusive. Mas a Democracia é Urgente. A Democracia tem Urgência. A Democracia têm Urgências. As crianças de KHALED AL-HAMEDI tem direito a uma Página na web Y destaque neste Post – INDIGNO! – vociferarão raivosos e de tresloucada demência os senhores NATO y todos os que se curvam à Democracia, Liberdade Y Direitos Humanos, acima Y mais Valorosos do que a vida de qualquer Criança; especialmente das Crianças Líbias Pretas Y Filhas de Amigos Ricos de Longa data de Saif Al-Islam». Ler o resto aqui.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

54 respostas a Os «libertadores» do povo líbio

  1. Carlos Carapeto diz:

    Correto! Com o pretexto de derrubar um tirano os “libertadores” da NATO pediram ajuda a outro tirano melhor qualificado na arte de matar e provocar desgraças.

    Ler aqui: http://sp.rian.ru/international/20111026/151303525.html

    Que legitimidade moral têm estes “senhores” em falar de democracia, liberdade e direitos humanos?

  2. Eduardo diz:

    Finalmente, alguém abre os olhos sobre a catástrofre humanitária que se está a cometer na Líbia.

    Este tema está a ser ignorado pela nossa imprensa e censurado em alguns comentários de blogs, como o “Arrastão” (em especial, por autores como Sérgio Lavos e Daniel Oliveira).

    Pior do que esta enorme lacuna da nossa imprensa, é o facto de alguns “ratos” ou terroristas, ou se quiserem, “rebeldes” estarem a usar bandeiras da Al-Qaeda.

    Ao que parece, a dita “Al-Qaeda” já não tem importância, nem os massacres e linchamentos realizados por brigadas de mercenários (pagos pelo Qatar) que a nossa imprensa chama (tão generosamente) de “revolucionários.

    Dou os meus parabéns (pela coragem e atenção) em divulgar esta informação, ao Ricardo Santos Pinto.

  3. Rascunho diz:

    Não observei nada de exagerado. Este ataque à Líbia foi mais um importante avançar de peão no já vulgar xadrez geoestratégico.
    Seguir-se-á o Irão? Cometerão tamanho erro?
    Esperemos pela audácia do xeque. Mas não se admirem se despertarem a rainha, há muito, adormecida.
    Ainda têm a puta da lata, alguns, de dizerem que não há manipulações para lá dos bastidores.

  4. De diz:

    “A Guerra na Líbia foi um pacto Ocidental com Terroristas Extremistas Islamitas”

    Foi isso e muito mais.Foi,é uma vergonha.Crimes inenarráveis ocultos pelos media e pelos sound-bytes dos capangas a soldo.Com o beneplácito de alguns “intelectuais” que objectivamente sancionaram os crimes e na maioria dos casos nem tiveram tomates para se retractarem.
    O neo-colonialismo à solta.A barbárie desenfreada,sob os milhares de bombas de alta potência da Nato,made Sarkozy,Cameron,Berlusconi,Obama.Os nomes aí estão para serem perpetuamente lembrados.Como criminosos que são.

    Por cá,outros atiram com petardos para distrair o zé-povinho.Que até se interessa por blogs e outras coisas mais.Há que distrair o pagode com guerras de alecrim e manjerona.Há que difamar quem luta seja em que vertente for.
    Com o sorriso cúmplice e a boca cheia de slogans de alguns causídicos bons e anafados que curiosamente se mostraram sempre ao lado dos criminosos.Que verteram aqui (e noutros blogs) o seu apoio incondicional ao massacre do povo líbio.
    É bom não esquecer.Neste ano de 2011 assistimos ao regresso das guerras coloniais,brutais e sem escrúpulos.Os patifes não serão esquecidos.Nem os seus advogados

  5. A.Silva diz:

    Também se podia dedicar este post aos amigos dos “libertadores” do povo Libio.

  6. Vítor Vieira diz:

    Por acaso reparam na bandeira da Al-Qaeda a adejar alegremente no edifício do Tribunal de Bengahzi? Video e fotos em http://libyasos.blogspot.com/2011/10/al-qaeda-raised-its-flag-in-libya.html

  7. Bruno Saraiva diz:

    Já estamos habituados a que os comunistas defendam ditaduras como as de Kadaffi.

    • De diz:

      Mais um.Virá pelo seu próprio pé e tentará continuar a “bater” no mesmo.
      “Esquecendo” que Kadafi teve como aliados os que o executaram.E tentando esconder o bárbaro da notícia.O horrível da notícia
      Vamos dar os nomes aos bois?
      Este “Bruno” é um cúmplice ao serviço dos pulhas
      Dizer mais para quê?

    • A.Silva diz:

      Também começamos a ficar habituados ao espectáculo repugnante de ver os amigos dos “rebeldes”, a chafurdar alegres e contentes por entre os cadáveres de milhares e milhares de libios “libertados” pelas bombas da NATO, ou pelos rituais macabros e irracionais dos ditos “rebeldes”.

      É cada vez mais clara a aliança entre os fundamentalistas islâmicos, os imperialistas americanos, os sionistas e os criminosos dirigentes da NATO, para explorar os povos.

      A insanidade parece querer tomar conta dos destinos do planeta!

    • Não Sou comunista, mas se tivesse na minha mão: primeiro teriam que me matar a mim – nem que fosse à moda do Kadhafi! – para matarem Saif Al Islam.

      Tenta informar-te um pouco mais sobre a Líbia ( vê por ti, não deixes que ninguém te diga ou conte!) Y verás que só a perversão dos valores que professamos, y que eles sabem que muito estimamos Y que muito queremos que sejam valores da humanidade, de todos, lhes permitiu esta monstruosidade. É tenebroso. Tudo é do mais profundo horror, não só dos corpos … mas das palavras engalanadas – já nem falo dos srs políticos ( nem vale apena). Falo de Jornalístas de renome internacional, premiados, com decadas de trabalho aferido como isento. Uma desavergonhice, a justiça humana não chega para os punir. ( Não tenho palavras … Y vê lá se essa tara dos não sei o quê comunistas Y tal não te trai os valores humanos que tenho fé q professes. Vale! ) … Podes ir ao meu blog … estou a fazer um levantamento de Vídeos … Os textos são meio a martelo … mas o tempo some-se como as vidas na Líbia. … )

  8. xatoo diz:

    e estes também são comunistas?:
    NATO enfrenta Tribunal Criminal Internacional sob acusações com provas de crimes de guerra cometidos na Libia
    http://rt.com/news/nato-libya-icc-probe-463/

  9. Eduardo diz:

    A falta de informação, após o linchamento do líder líbio foi uma constante nos meios de informação portugueses.

    A limpeza étnica em Tawergha, onde desapareceram cerca de 25 mil civis, devido a razões racistas, foi confirmado pela entidade “Human Rights Watch”. Os pormenores violentos da matança e tortura, pelos “novos libertadores da Líbia” estão lá todos descritos.

    Também, foi desmascarado um dos mentirosos que lançou a informação falsa que Kadahfi andaria a bombardear o seu próprio povo. Esta informação não foi noticiada, nem divulgada.

    Ao que parece, o terror não foi provocado pelo líder líbio, mas sim pelos chamados “rebeldes” ou “revolucionários”, muitos deles contratados por firmas americanas ou do Qatar; ex-reclusos, ligados até à Al-Qaeda terrorista, alguns resgatados de campos de prisioneiros no Afeganistão.

    A ligação do regime do Qatar a estes bandidos é algo verdadeiramente escabroso.

    Infelizmente, nada disto está a ser debatido pelos chamados blogs alternativos de esquerda portugueses. Alguns, como o “Arrastão”, fazem-se de esquecidos. Caso o assunto viesse a ser discutido, estariam na linha da frente do assunto, de forma oportunista, como lhes é habitual.

    P.S. Até agora, só vi quatro pessoas interessadas no tema líbio: Carlos Vidal, Helena Borges, Bruno Carvalho e Ricardo Santos Pinto (todos do blog 5 dias).

  10. Raquel diz:

    E eu que pensava que foi a maioria (numérica, as massas oprimidas) que se insurgiu contra o tirano Gaddafi, inspirada pelo puto que se emulou…

    Bolas. Estes milhões estão todos errados. Os milhares do occupy wall st também.

    Alienaditos.
    Enganei-me.
    PS: poderia jurar tb que foi o tirano que desatou a matar civis inocentes às centenas….quando a maioria, o povo, veio para as ruas protestar. há muitos gaddafistas nas ruas??? n me parece. a realidade está errada. estes senhores aqui do 5 sabem a verdade.

    sou uma ingénua.
    porra.

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Ou seja, Raquel, o facto de Kadaffi ter sido um ditador sanguinário desculpa que os ditos rebeldes também o sejam, é isso? Se ele foi, eles também podem ser! Excelente teoria…

    • Eduardo diz:

      Leia e informe-se, porque as primeiras notícias que foram dadas, sobre Kadahfi a matar pessoas inocentes nas ruas, foram encomendadas e falsas.

      Leia e informe-se acerca do último massacre e limpeza étnica praticado por brigadas de “rebeldes”, em Tawergha. 25 mil pessoas são dadas como desaparecidas e uma cidade tornada fantasma, como Sirte e Ben Walid.

      Quem são os terroristas, afinal?

      Felizmente, há muita imprensa alternatina, na internet, para se poder apurar todas estas verdades, como também as enormes mentiras contadas acerca de Kadahfi, só para que a NATO bombardeasse inocentes.

      É pena que muitos dos chamados “esquerdistas radicais” (não esclarecidos) tenham ficado pelas mentiras (contadas no Público, DN e outros canais) e agora já não queiram saber de mais nada.

      Pior, é quando ditos “esquerdistas” mediáticos fazem-se de “dragões chineses” e ignoram ou chamam de mentirosos aos que têm razão.

      • Ricardo Santos Pinto diz:

        Eduardo, o facto de os rebeldes serem uns sanguinários assassinos a soldo de quem sabemos não apagam em nada o facto de Kadaffi ter sido também um ditador cruel. Não digo nesta crise, digo ao longo de dezenas de anos. Como escrevi aqui uma vez, no caso da Líbia não há bons e maus. Condeno veementemente a acção da NATO e dos rebeldes, mas não me venham dizer que o Kadaffi era um coitadinho.

        • A.Silva diz:

          Curioso que quando Kadhafy passou por Portugal, para além do Sócrates a referir que estava perante uma “personagem carismática”, não me recordo de ninguém, pessoa ou organização que se diz defensora dos direitos humanos, a vir a terreiro denunciar os crimes deste “cruel” ditador… curioso.

          Ricardo é capaz de me recordar um desses famosos crimes do cruel ditador Kadhafy, assassinados, presos políticos, sei lá qualquer história.

          Quanto a mim, penso que Kadhafy era, por essa altura, um autocrata, extravagante e ridículo que deveria ser corrido, mas pelo seu povo.

        • Eduardo diz:

          Porreiro!
          Temos, então, uma espécie de “politcamente correcto” não querendo alinhar com nenhum dos dois, tal qual Daniel Oliveira, Sérgio Lavos, Paulo Granjo, etc…

          Retiro o que disse em cima, pois a meu ver, Kadahfi morreu, resistindo aos ataques da NATO, dando um bom exemplo ao mundo africano e árabe.

          Quanto à sua leitura, acho que também segue um modelo medíocre, conforme o que é escrito no “Público” e “DN”.

    • A.Silva diz:

      Maioria “numérica” das massas oprimidas, será os milhares de bombas lançadas pela NATO durante meses?

      Será os milhões e milhões dados pelas monarquias (democráticas) árabes?

      Será os militares do Qatar, da legião estrangeira francesa e espanhola, mais os comandos ingleses?

      Raquel vá limpar as mãos que as tem sujas com o sangue do povo líbio e já agora veja se consegue também limpar essa sua cabeça.

      Alienada!

    • Por acaso está bem “enrabada”! Para acompanhar Y perceberes bem o escaberoso que significa o teu ar de desdém! Vai ver. vê! vai ver Y, com pouco esforço!!!, percebes até que o MOVIMENTO OCCUPY, que te extasia tanto o argumento, está a dar apoio à Resistência Líbia no Twitter Y blogosfera. … Mas é sempre mto chique o armaço!!

      Já agora: extasia-te em argumentos para com os Cidadão Manifestantes Líbios ( VÊ O VÍDEO ATÉ AO FIM! … Dps percebes o meu commente à tua “atmosfera libertadora” ) http://f-se.blogspot.com/2011/11/f-se-nato-in-name-of-humanity-my-name.html

  11. xatoo diz:

    é incrivel como um certo extracto de pretensos intelectuais alimentam o pataratismo nacional
    Ditador?
    a ONU teve tudo preparado para premiar al-Ghadafi como um exemplo de desenvolvimento sustentável
    O projecto libio da revolução verde de al-Ghadafi que consistia em extrair água dos gelos glaciares enterrados a niveis profundos sob as areias do Sahara providenciou uma agricultura próspera e alimentação a preços controlados para todos. Estes 40 anos de trabalho árduo foram destruidos pela bárbara tropa da NATO que despejaram toneladas de bombas de urânio empobrecido sobre todo o território, matando milhares de pessoas pacificas, envenenando a água, num dos crimes mais desumanos da nossa era!
    Então muito parabéns pelo heróico feito ao sr Ricardo Santos Pinto, ou será o Paulo Portas mascarado de halloween bushista?

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Sim, era um Ditador. E um Ditador é um Ditador.

      • Miguel Lopes diz:

        O Ricardo Santos Pinto dá o flanco, e depois queima-se.
        Diz que Khadafi é um ditador, que foi linchado, que massacrou civis , aceita a versão inenarrável duma tal de Raquel (que obviamente não percebe patavina da realidade) e tutti quanti. Já partiu para a discussão inquinado, e é normal que não convença ninguém.

        Depois de toda a discussão que aqui houve sobre os factos.. falta-me a paciência.

      • A.Silva diz:

        Vamos dê um exemplo, ou só sabe balbuciar isso?

      • Eduardo diz:

        Porreiro!
        Um ditador que defendeu o seu próprio povo e que protegia os 30% de pretos líbios que, neste momento, estão a ser linchados pelos rebeldes.

        Ai, Ricardo, Ricardo…

    • Um comentário baseado numa típica falácia de argumentação. O homem até podia ter descoberto a fusão nuclear e preparar-se para alimentar o povo de borla, isso em nada responde à questão sobre se era ou não um ditador.

      Infelizmente, tenho de acrescentar, isto na minha opinião revela não só a deficiente argumentação do comentador, mas a terrível tendência que certa esquerda tem para desvalorizar o valor das liberdades.

      • Outro diz:

        O ónus da preposição “Kadafi é (foi) um ditador.” recai sobre quem faz a acusação.

        Esta falácia argumentativa de achar o contrário já não conta?
        E a outra ainda de se querer provar uma “negativa”? (“Kadafi não é um ditador”)

        Fontes, fontes… fontes e documentos, e artigos e cenas…

  12. xatoo diz:

    básico
    és o Paulo POrtas

  13. xatoo diz:

    mas isso não muda o facto de a Líbia de al-Ghadafi ter tido o melhor nivel de vida de África, incluindo a África do Sul pós apartheid

    • Eduardo diz:

      Essa, o Ricardo Santos Pinto, não que estar esclarecido, nem ser informado.
      Prefere seguir os mesmos passos do Daniel Oliveira, Sérgio Lavos e o “Ne touche pas a mon Che” do Paulo Granjo.
      Também, prefere esconder que a Líbia de Kadahfi apoiou o ANC, na África do Sul, querendo até formar uma espécie de Estados Unidos Africanos para combater os desejos de uma AFRICOM (sediada em Estugarda) de se manter em África.

      Em todo o caso, o “politcamente correcto”, de modo a apertar as mãos a pessoal de direita e de esquerda, pede para que digamos todos juntos que “um ditador é um ditador” e que “Kadahfi era um bárbaro, criminoso que matava o seu próprio povo”… ou então que “morreu o homem que governou a Líbia, como uma plantação de escravos” ou “morreu como uma ratazana”.

      O “politicamente correcto” é muito bonito e fica bem diante de muitos amigos, todos bem vestidos, trocando mensagens em “ipods” ou video-clips preferidos, através do Facebook ou blog.

      • Ricardo Santos Pinto diz:

        Ó Eduardo, eu quero lá saber do Paulo Granjo para alguma coisa ou do que dizem os outros ou do que é politicamente correcto. Não sou amigo de nehum deles, nem pessoalmente nem no Facebook. Nem sequer conheço ninguém do 5 Dias ou de outros blogues. Tenho as minhas opiniões e limito-me a exprimi-las. É natural que haja quem concorde e quem não concorde.

  14. Miguel Lopes diz:

    “E eu que pensava que foi a maioria (numérica, as massas oprimidas) que se insurgiu contra o tirano Gaddafi”

    Ao contrário. A maioria insurgiu-se contra os ratos e marchou aos milhões em Tripoli, Sirte, Sabha, Bani Walid, etc.. Até em Benghazi, onde estão os apoiantes da antiga monarquia, houve manifestações em defesa da Jamahiriya (http://youtu.be/OGplXgUODZM).

    “inspirada pelo puto que se emulou”

    Estás um bocadinho perdida..

    Bolas. Estes milhões estão todos errados. Os milhares do occupy wall st também.

    “há muitos gaddafistas nas ruas??? n me parece.”

    É irrelevante o que lhe parece ou deixa de parecer, porque a realidade a desmente e as fantasias apenas são válidas dentro da sua cabeça.
    Veja mais vídeos:
    http://youtu.be/WRE-y8KNEsc
    http://youtu.be/n38o2J07W3E
    http://youtu.be/7Hai-PsZK5c
    http://youtu.be/PhArxeJIY8o
    http://youtu.be/qFD62FVkVmQ

    Mostre-me uma única manifestação dos ratos com um décimo do número de manifestantes destas.

    “sou uma ingénua.”

    É a única conclusão que se pode tirar..

    Cumprimentos

  15. Ricardo Santos Pinto diz:

    Por junto, que é mais rápido:
    Caso não tenham reparado, caros leitores, este post é sobre as atrocidades da NATO e dos ditos rebeldes, que – está bom de ver – nada tiveram a ver com o movimento espontâneo inicial que começou na Tunísia.
    Quanto ao resto, querem os prezados leitores convencer-me que a Líbia de Kadaffi era um exemplo de democracia. Para mim, não era, muito pelo contrário.
    Não dou o flanco nem deixo de dar, só não consigo ver esta questão como sendo preto e branco, bons e maus. O que penso sobre o assunto já o escrevi aqui – http://5dias.net/2011/08/28/na-libia-de-hoje-nao-ha-herois/ – e é o que continuo a pensar.
    Boas noites para todos.

    • Miguel Lopes diz:

      “querem os prezados leitores convencer-me que a Líbia de Kadaffi era um exemplo de democracia. ”

      Na Líbia existe um sistema de democracia mais directo que o nosso. E isto é um facto. Se os factos não o convencem, é um problema que só você poderá resolver. Aprenda qualquer coisa aqui: http://youtu.be/jdeLv5lFPuw

    • Carlos Carapeto diz:

      ««««««icardo Santos Pinto says:

      4 de Novembro de 2011 at 1:07»»»»»».

      Esclareça-me apenas isto. O que entende por ditador? Talvez sejam como os cavalos? Podem dar coices, desde que não nos acertem já não são maus.

      Quem são aqueles que colaboraram no terreno com a NATO? Sabe que existe um mandado de captura emitido por o TPI contra Al-Baschir?

      Considera que os dirigentes das petro/monarquias que participaram ativamente na agressão à Lìbia são democratas?

      Haaaaa já entendi. Trata-se dos seus filhos da puta.

      • Ricardo Santos Pinto diz:

        Não, os dirigentes das petro/monarquias que participaram activamente na agressão à Líbia não são democratas. São ditadores como Kadaffi foi, provavelmente piores ainda, porque participaram numa acção ilegítima num país estrangeiro. Sempre considerei a acção da NATO ilegal. Não deve ter lido o post.
        O seu problema é que acha que, para atacar o novo poder líbio, tenho de defender o anterior. Para atacar os que derrubaram o regime, tenho de defender os que foram derrubados.
        Se for ver os primeiros comentários, estavam todos contentes com o post porque desferia um ataque violento contra os «libertadores» do povo líbio. A partir do momento em que chamei ditador a Kadafi, deixaram de estar contentes.

    • Pois o problema é precisamente que este pessoal que aqui comenta é incapaz de ver o mundo senão a preto e branco.

    • http://www.youtube.com/watch?v=hHtacov6OwM

      Ricardo, são estes os manifestantes que sairam á rua em protesto conta o gaddafi?
      Se são, está bem esplicito quem eles são e quem os enviou…

    • O próprio Saif al Islam se debateu durante anos com a questão da Democracia. Ele bem o disse: Transcrevo da wiki: “congressional aide asked him what Libya needed most. His one-word answer: democracy.
      “You mean Libya needs more democracy?” the aide asked.
      “No. ‘More democracy’ would imply that we had some,” Saif said.

  16. Carlos Carapeto diz:

    ««««««Ricardo Santos Pinto says:

    4 de Novembro de 2011 at 1:07

    Quanto ao resto, querem os prezados leitores convencer-me que a Líbia de Kadaffi era um exemplo de democracia.»»»»»»».

    Está equivocado, ou então convive mal com a verdade? Ninguém aqui defendeu tal. Você é que esgueirando-se, surrateiramente entre portas , janelas e travessas tenta justificar e legitimar a agressão à Líbia.

    Leia aqui para perceber que não tem razão. No grupo que assassinou Kadhafi alguém falava Castelhano. Ouça o video. que está a seguir.

    http://sp.rian.ru/opinion_analysis/20111103/151422867.html

    Ouça aqui aos 2,29 minutos e aos 3,40, ouvem-se nitidamente vozes em Castelhano.

    http://www.youtube.com/watch?v=G-OCpug2jaQ

    Desejava saber agora qual a sua opinião sobre ditadores e libertadores?

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Não é verdade, Carlos, houve aqui quem defendesse que a Líbia era um exemplo de democracia, comparando até com Portugal – basta ir ler os comentários.
      Lamento, mas o meu conceito de democracia é ligeiramente diferente desse. E não é por uns serem ditadores que os outros deixam de o ser.

  17. Raquel diz:

    Ricardo Santos Pinto

    “Ou seja, Raquel, o facto de Kadaffi ter sido um ditador sanguinário desculpa que os ditos rebeldes também o sejam, é isso? Se ele foi, eles também podem ser! Excelente teoria…”

    Esta gente precisa de lições de hermenêutica. Sabem ler mas ainda não aprenderam a compreender o que foi escrito.

    Onde foi que eu justifiquei as atrocidades dos rebeldes?? (facto indesmentível)

    Foi uma insurreição colectiva (rebeldes) motivada essencialmente pelo desejo de acabar uma tirania. Foi o povo que iniciou as “deliberações” revolucionárias. Era apenas isto que eu pretendia demonstrar.

    Aprofundemos a coisa: Então o Ricardo Santos Pinto acha que podemos presumir uma equivalência moral entre os rebeldes e o tirano Gaddafi, apesar das atrocidades cometidas pelos insurrectos??? Acha mesmo???? Esta seria uma teoria moral deveras interessante. Seria quase o mesmo que dizer que o bombardeamento de Dresden pelas forças aliadas na II Guerra (onde pereceram milhares de inocentes) ofuscou todas as diferenças morais entre os beligerantes. Uma tese absurda, como pode ver. Os rebeldes, apesar de tudo, venha o que vier a seguir, invocaram os ideais da liberdade e da democracia. O tirano invocou apenas a tirania e FOI ELE QUE iniciou a repressão brutal de civis que inicialmente apenas reclamavam por direitos democráticos. Assim sendo, as acções dos rebeldes podem ser entendidas como actos de auto-defesa.

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Acho que sim, Raquel, a tirania é equivalente – e pelos primeiros sinais, o novo regime líbio vai ser bem pior do que o anterior. E não, os rebeldes não representam o povo líbio, os rebeldes foram uma criação da NATO e deixaram de representar, se é que alguma vez representaram, aquele povo que começou a manifestar-se de forma espontânea.

    • De diz:

      Sem lições de hermeneutica…
      Um texto abjecto.
      Ponto final parágrafo.

    • Ok! Compreendi-tÍ! …. Vai lá ver bem é quem são esses Reb…………RATOS! “Os rebeldes, apesar de tudo, venha o que vier a seguir, invocaram os ideais da liberdade e da democracia. O tirano invocou apenas a tirania e FOI ELE QUE iniciou a repressão brutal de civis que inicialmente apenas reclamavam por direitos democráticos. ” …

      Vê o o Vídeo que te deixei no comment anterior ( até ao fim!) … Y Vê lá se a Hermenueticazinha não continua a alimentar a marcha Chacinate! Sabes!, é que papagaios de palavras Vazias há muitos … se não te dás conta que não passam de papagaios a querer seduzir os distraídos com as hermenêuticas … quando deres por ela bates com a cabeça na parede! … Confesso que é mesmo as ganas que tenho quando do alto da minha arrogância rotolei de tonto Kadhafi … Y nem listo os nomes que apelidei o Saif al-Islam … ! Ui! Anota aHermenêutica: O SAIF AL-ISLAM é um MILAGRE Humano.

  18. Miguel Lopes diz:

    Ricardo Santos Pinto,

    Isto está a ficar uma conversa de surdos e ninguém se entende.
    Vamos aos factos concretos: como funciona o sistema político na Líbia?
    Vou aproveitar aquilo que já aqui escrevi em comentário a um post da Helena Borges, dar-lhe exemplos concretos e você replica ou corrige se quiser, dando também exemplos concretos.
    Na Líbia o poder legislativo e executivo são função do Congresso Geral do Povo, composto por 2700 mandatários dos congressos populares de base. Qualquer líbio pode votar, submeter propostas à votação e escolher o seu mandatário no Congresso Geral.
    Não existe um Primeiro-Ministro, nem um Presidente. Existem as Secretarias (mais ou menos equivalente aos nossos ministérios), e o Secretário-Geral, ambos eleitos pelo Congresso, e podem ser destituídos a qualquer altura.
    Khadafi não tem qualquer poder na hierarquia do Estado desde 2 de Março de 1977 com a abolição do Concelho da Revolução e a proclamação da Jamahiriya. Khadafi tem apenas um título honorífico de “Guia da Revolução”, que não lhe confere poderes nenhuns. Eu fiz o meu trabalho de campo e fui perguntar se estes congressos populares de base existem e se elegem o mandatário para o Congresso Geral, e a resposta que obtive é que sim. Dê-me você, exemplos concretos, de que assim não é.
    Um exemplo concreto de que Khadafi não tem qualquer poder no órgão legislativo e executivo, poderá ser uma votação de Março de 2009, de uma proposta de Khadafi que subiu ao Congresso, e que visava retirar a gestão das rendas do petróleo à Secretaria responsável e canalizá-las directamente para os órgãos de base (creio que era assim), e essa proposta foi chumbada no Congresso. Creio que Khadafi também se opôs às privatizações, que começaram em 2001 com uma resolução do Congresso, e também não foi por isso que se deixaram de fazer (embora o seu filho, Saif al-Islam, as tenha apoiado). Dê-me você exemplos concretos de que Khadafi é um “ditador”, porque sem acordarmos nos factos, não há terreno para debater.

    Cumprimentos

    • Miguel diz:

      É pá, mas isso já o senhor Ricardo Santos Pinto não responde, porque se refugiou na pré-formada e estereótipada tese que Muammar Gaddaffi é um ditador e que matava o seu próprio povo.

      Foram muitos adesivos pseudo-esquerdistas que se refugiaram ou colaram a este tipo de argumentos, só para não fazerem o seu trabalho de casa e porque na sociedade actual, estas coisas funcionam em unanimismo. Se A diz que Muammar Gaddaffi é criminoso, o papagaio B também o diz e assim sucessivamente.

      É uma desgraça, mas sempre vale a pena saber quem são os adesivos e o que escrevem.

    • Ricardo Santos Pinto diz:

      Miguel, podia dar-te inúmeros exemplos da repressão do regime de Kadaffi, dos desaparecimentos de contestatários do regime, das mortes, de como o Livro Verde é uma bela teoria que nada significava na prática, pois Kadaffi controlava totalmente o dito Congresso do Povo, etc. Podia dizer muita coisa, até que o filho, Saif-al-Islam disse há não muito tempo que não existia o mínimo de democracia na Líbia.
      Na verdade, cada um ficará na sua e não há qualquer problema nisso. Cada um tem a sua opinião e vai mantê-la. Qualquer dia, também me dirão que a China e a Coreia do Norte são regimes democráticos.
      Gostei muito do teu comentário. Debate-se com argumentos e não com insultos.

      Abraços

  19. De diz:

    Nota para evitar confusões:o texto assim qualificado é o de uma Raquel.
    A dita”ingénua”.
    Faltou desta vez o comentário vernáculo!
    O “porra”

  20. OBRIGADA Ricardo por Passares a Plavra! No fundo é este pequeno Y símbolico gesto de solidariedade online que podemos ter para com esse Pai. No fundo, ele é apenas um rosto daquilo que passou nos meses seguintes a ser o destino de milhares de Pais Líbios.

    Deixo Tb a Petição, apelando à suspensão da perseguição/ Caça aoHomem a Saif al_Islam Y a Moussa Ibrahim. http://www.petitions24.net/halte_a_la_traque_de_stop_the_manhunt_of_seif_al_islam_kaddafi Se alguém quiser assinar Y passar apetição agradeço. Informo que o Twitter Já suspendeu 10 contas de apoio a Saif al islam. Y Mantêm uma campanha de Spam das Hastags #Saif Y #Líbia 24h sob 24 horas. Reforçam aIdeia de que é Fugitivo! Ele foi eleito como o novo Lider pelas Tribos Líbias Y Tratam as Tribos Líbias que o Protegem por Mercenários. Y assim vai a democracia na Líbia, cujo governo Transitório deixou petemptório que na sua agenda nenhuma mas cidades Leais a Kadhafi será reconstruída. Ou seja: Nenhuma cidade Líbia à excepção de MisurataY Benghasi ( é o q se pode depreender ). Vale.

  21. Miguel diz:

    O senhor Ricardo Santos Pinto é outra enorme fraude deste blog.

    A estratégia de mostrar atenção, com um texto sobre algo injusto e até infâme, para depois defender as teses da direita sobre Muammar Gaddaffi, é puro OPORTUNISMO (de pseudo-esquerda)!

    Usar o tema, como o RSP usou, para mostrar atenção é de autêntico comentador charlatão.

    Aliás, é uma vergonha!

  22. rm diz:

    Ricardo Santos Pinto,

    Já percebi que não vale a pena insistir.
    Resta-me apenas perguntar-lhe isto:

    Como é que a NATO conseguiu o feito colossal de CRIAR os rebeldes Líbios?????????

    As insurreições começaram muito antes da intervenção da NATO. Aliás, já existiam forças rebeldes/populares organizadas antes de se considerar a intervenção da NATO. Os rebeldes só surgiram quando Gaddafi iniciou uma brutal campanha de repressão.

    Estes são factos indesmentiveis que demonstram a falsidade do seu argumento.

    Quanto ao resto, devo dizer que tb não sei se as forças rebeldes representam o povo Líbio. Contudo, a formação de forças políticas (tendências, movimentos, partidos) está a decorrer a todo o vapor. O povo parece estar a aproveitar a oportunidade criada pelos rebeldes.

  23. rm diz:

    De Puta Madre

    Preciso de um tradutor,
    O seu texto está incompreensível.

    Então o NTCouncil, numa de alienar a Líbia e cometer suicídio político decidiu punir todas as cidades (leais ao Gaddafi) Líbias excepto Misrata e Benghazi.

    Vou ser muito directa:
    O que está a dizer é falso. O NTC não defende esta posição.

Os comentários estão fechados.