Ahahahahahahahahahahahahahahahaha

“Os bancos vão questionar se a dívida pública vale a pena”.

Ricciardi, presidente do BES Investimento

E agora a sério

«Agora, no caso da dívida pública, acho que o mais importante não é aumentar a liquidez, o mais importante é o mecanismo de contração de empréstimos devido à possibilidade real de insolvência do sistema bancário privado. O governo nos EUA não aumenta a quantidade de moeda com os pacotes do Tesouro ou do Federal Reserve, eles simplesmente dizem o seguinte ao mercado: a empresa que tem o título podre não vai poder vender esse título . Então, o governo garante a liquidez desse título. Nesse sentido, o governo está alienando o seu crédito para o sector privado, é como se ele assumisse virtualmente o pagamento daqueles títulos podres, assumisse a responsabilidade de pagar. Não que eles estejam a comprar formalmente aos bancos, às empresas, esses títulos. Eles estão simplesmente a dizer: olhem, estes tipos de títulos o governo garante incondicionalmente. Então, essas empresas não vão ser obrigadas a decretar a perda imediata. Em resumo, o governo tenta salvar o crédito privado e a insolvência privada alienando o crédito público. Essa é a origem da catastrófica crise do crédito público na Europa e alhures.»

Entrevista a José Martins, In Rubra nº 11, Outubro

 

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.