Análise do Orçamento de Estado para 2012 (clique na capa do Avante)

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , . Bookmark the permalink.

6 respostas a Análise do Orçamento de Estado para 2012 (clique na capa do Avante)

  1. João Valente Aguiar diz:

    É com tristeza que se vê, mais uma vez, como muitos dos comentadores e leitores do 5dias que por aqui aparecem pouco se preocupam com estas questões FUNDAMENTAIS para a sua própria vida concreta. Já quando o Eugénio Rosa colocou um estudo aí abaixo sobre a mesma problemática, ninguém apareceu para comentar e debater as medidas e os efeitos concretos desta política criminosa das troikas. Extraordinária alienação e desinteresse de parte do povo português que pouco se preocupa em debater e questionar medidas absolutamente iníquas e indefensáveis por qualquer pessoa decente. A aceitação, mais ou menos bovina deste estado de coisas (apesar de, felizmente, a luta estar a crescer – e esse é um dado importante) pela maioria dos trabalhadores portugueses também passa precisamente pelo desconhecimento e não discussão dos dados importantíssimos que o Avante noticia. E que para além de os noticiar vai ainda mais longe: mostra o vínculo das medidas do governo e da troika com os interesses do grande capital em apropriar ainda mais riqueza à custa da exploração da imensa massa da população portuguesa.

    Portanto, acho mto gratificante o teu gesto de colocares este post. Apenas tenho pena que não apareça ninguém a comentar.
    Abraço

  2. Leu este artigo do Miguel Urbano Rodrigues: http://www.avante.pt/pt/1978/internacional/116854/

    Khadafi e a liberdade!

    • De diz:

      Sim.Já o tinha citado num post do Bruno ou da Helena sobre a Líbia,mas retirado do “Resistir” acho.E a Líbia é outro assunto que me espanta a forma como tem sido silenciado por (quase) todos.Claro que neste último caso há que somar aos “silêncios”,os de consciência pesada e sem coragem ou sem vontade para reconhecerem os erros e/ou cumplicidades espúrias

  3. Pingback: Via “sniper’s” |

  4. De diz:

    Quanto ao artigo citado há algumas coisas que saltam à vista e que dizem mais do que mil palavras.
    Por exemplo isto:Em três anos os trabalhadores da administração pública perderão cerca de 1/3 do seu salário.
    Quanto poupa o Estado com estes cortes em 2012?
    Estima-se uma poupança líquida de dois mil e dezasseis milhões de euros.
    Quanto gastou o Estado com o BPN?
    Dois mil trezentos e cinquenta milhões de euros.

    Ou seja,este dinheiro roubado a quem trabalha é para encher os buracos provocados pela escumalha.É preciso citar os “amigos” do partido laranja que chefiaram este “banco privado”?

  5. De diz:

    “Quanto aos trabalhadores do privado:
    Aumento do Horário de Trabalho em 30 minutos/dia privado
    Número de portugueses atingidos
    Mais de 3 milhões e 110 mil trabalhadores, cujo horário médio de trabalho semanal é de 38,5 horas.
    Quanto perdem os trabalhadores
    Trabalhando mais 1/2h por dia sem receber têm uma quebra no seu salário nominal de 6,5%. Com a inflação esperada para 2012 de 3,1%, a quebra no salário real será de 9,8%.
    Se o aumento for de 1h, como já alguns propõem em nome da «equidade», a quebra
    nominal no salário será de 13% e a quebra real para 2012 de 16,5%.”

    Entretanto tal medida serve para desviar cerca de sete mil milhões de euros para o bolso dos patrões…à custa de quem trabalha.
    Ainda mais que a redução prevista pelo governo na Taxa Social Única paga pelos patrões.

    Um governo sem classe a governar de acordo com a sua classe.
    Até quando vamos tolerar tal?

Os comentários estão fechados.