Construir a luta

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

8 respostas a Construir a luta

  1. Pingback: “Ainda é cedo” |

  2. Bolota diz:

    Penilo,

    Hoje em menos de um farelo, o PCP encheu as rua de Lisboa numa arruda de protexto.
    A questão que queria colocar aqui era a seguinte: para quando uma iniciativa do genero por parte da esquerda moderna, BE ???

  3. Greve Geral após 20 dias da aprovação do orçamento de estado 2012! Não deveria ser antes do dia 4. O PCP juntou 2 000 militantes!

    • Pedro Penilo diz:

      José Manuel Faria, uma greve geral não se convoca assim. É que os preceitos democráticos (que por vezes insinuam não existir na CGTP), mas também a organização logística e o convencimento de muitos trabalhadores que, tendo motivos para lutar, precisam de sentir a força do colectivo de trabalhadores da sua empresa para a decisão, exigem a consulta, a organização e a mobilização de todos os trabalhadores.

  4. Augusto diz:

    Vai-te catar farelo…

    Encheu as ruas de Lisboa??????????????
    Uma marcha que desceu a rua Garrett, depois a Rua do Carmo e terminou a meio da Rua Augusta.

    A mania das grandezas.

    • Bolota diz:

      Augusto Farelo,

      Então vou colocar a questão de outra forma.
      Para quando uma marcha que desça a rua Garrett, depois a Rua do Carmo e que termine a meio da Rua Augusta, por parte da esquerda moderna. o BE???
      Não se pede mais que o trajecto e numero de manifestantes seja o mesmo.

      É que misturar serradura com farelos…

  5. iskra diz:

    Augusto…Augusto!! faz Control Alt Delet!

  6. anon diz:

    Bela merda a data da Greve. Devia ser no dia da votação do OE para o parlamento nem abrir.

Os comentários estão fechados.