Bloco Abaixo de Cão

O BE ficou atrás do Partido da Terra e do Partido dos Animais na Madeira. No último desaire eleitoral o BE concluiu que o povo português, temeroso da troika, estava a virar à direita, o que explica o seu resultado eleitoral. Imagino que agora com a subida do CDS na Madeira esta justificação retorne à baila. O que esta explicação não explica porém é porque é que o BE tem políticas reformistas e o povo português, conservador e temeroso, não as apoia mas apoia as políticas reformistas dos outros. De nada serve lembrar que Alegre está no PS, o Sá Fernandes a fazer piqueniques ao Belmiro, o Rui Tavares nos Verdes europeus e a Violante Saramago, figura pública do BE na Madeira desta vez apoiou…o PS. A culpa não é do BE mas quem sabe dos candidatos do BE que pressionados por este povo conservador viram também eles à direita.

Claro que a abstenção, as manifestações gigantescas, a maior greve geral de sempre,  não entram nestas contas eleitorais, porque o radicalismo silencioso não pode fazer parte da análise política, mesmo quando um barco se afunda.

Destas eleições ficou ainda o facto do Partido dos Animais ter um deputado. Uma manifestação, entre muitas, da regressão social do homem ao macaco. Mistura de jovens ontologicamente individualistas, divorciadas emocionalmente instáveis, militantes do «se eu não gostar de mim quem gostará?», narcisismo metodológico, e idosos que já não produzem e a quem reservam de companhia uma televisão e um gato, gente só, imensamente só neste mundo que agrega indivíduos em permanente competição, que devotam a vida ao cão, um animal dócil e obediente que faz tudo o que o dono manda e por isso é conhecido como «o melhor amigo». É triste mas isso sou eu que acho porque o BE até acha que os direitos dos animais são um tema importante. Os eleitores da Madeira também acharam.

 

In Dia de Cão do Chico Buarque

Fidelidade
À minha farda
Sempre na guarda
Do seu portão
Fidelidade
À minha fome
Sempre mordomo
E cada vez mais cão

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

26 respostas a Bloco Abaixo de Cão

  1. AF diz:

    Platão dizia:

    “O maior castigo para todos aqueles, que não se interessam pela politica, será o de amanhã serem governados por outros que ainda se interessam menos”

    Mudam-se as personagens, e repete-se a história até ao inevitável fim da nossa existência.

  2. Augusto diz:

    Quando os eleitores , se preocupam mais , com a sobrevivência do gato, do que com a sobrevivência da criança, estamos a ir no bom caminho.

    Quando os eleitores, preferem votar em homens providenciais, que aparecem como salvadores de coisa nenhuma, embrulhados em bandeiras nazis, e relógios gigantes, e a unica proposta como deputados, era mandar erguer uma estátua de 30 m de Alberto João Jardim. estamos a ir no bom caminho.

    Quando meninos bem , de familas possidentes da Madeira , se entretêm a fazer politica como diletantes, sem nenhum conteudo, e os eleitores dão-lhes o seu voto, estamos a ir no bom caminho.

    Quando um partido o CDS, que sempre foi uma muleta de Jardim, demagógicamente se apresentou nesta eleições com um discurso de oposição, quando na pratica, essa oposição na Assembleia Legislativa raramente existiu, os eleitores assustados, resolveram colocar-se sobre a sua protecção, afinal talvez eles possam negociar melhor com o governo central.

    Demagogia, diletantismo, homens providenciais, falsa oposição, tudo os eleitores escolheram.

    Quando os sacrificos lhes cairem em cima em catadupa, o povo da Madeira olhará de novo, para aqueles que desde o 25 de Abris e mesmo antes, sempre estiveram nos bons e nos maus momentos ao seu lado, e mobilizar-se á para combater as politicas suicidas do governo PSD-CDS.

    E poderão contar sempre com o Bloco de Esquerda como ontem contaram com a UDP.

  3. Pingback: O Bloco de Esquerda, a Natureza e os Animais « O Insurgente

  4. Nuno L diz:

    E o PCP não existe.

  5. Ricardo Santos Pinto diz:

    «Mistura de jovens ontologicamente individualistas, divorciadas emocionalmente instáveis, militantes do «se eu não gostar de mim quem gostará?», narcisismo metodológico, e idosos que já não produzem e a quem reservam de companhia uma televisão e um gato, gente só, imensamente só neste mundo que agrega indivíduos em permanente competição, que devotam a vida ao cão, um animal dócil e obediente que faz tudo o que o dono manda e por isso é conhecido como «o melhor amigo».»
    Acho que não. Para mim, que até sou militante da causa animal, foi sobretudo um voto de protesto de quem não se revê em nenhum dos outros Partidos. Mais ou menos o mesmo que levou a que tantos votaram no PTP do JM Coelho.

    • AF diz:

      Concordo pelo voto num partido que não de direita, só não percebo é k tipo de provas de má governação têm os Portugueses para com os partidos de esquerda, neste país, se até hoje ainda nunca governaram? Seria o partido dos animais que iria decidir sobre questões fundamentais para os madeirenses? Não estariam qualquer dos outros da oposição MAIS preparados? Não nos podemos deixar ir pelo que a comunicação social nos impinge. Eu não sou comonista mas acho que só o equilibrio de forças pode proteger os direitos de cada cidadão. Ese equilibrio não será certamente com o partido dos animais. Prova? Os animais já lá estão há mais de 30 anos a governar a madeira.

      • Ricardo Santos Pinto diz:

        Provas de má governação dos Partidos de Esquerda, António? Nenhumas. Também não percebo essa votação contra os Partidos, mas em minha opinião foi o que aconteceu.

      • Vasco diz:

        AF

        Portugal é governado pela esquerda há 37 anos. O que nunca passou por S. Bento foi um partido de direita. pudera… não existe nenhum cá no burgo!

      • Bolota diz:

        AF,

        Completamente de acordo, a qualidade do nosso voto deixa muito a desejar. Votar ao sabor da moda é criar-mos a nossa propria sepultura

    • AAAA diz:

      Assim, é que é.Um Partido para cada um.Axo uma asserção profunda e,com futuro!Dias loureiro apoia do ‘seu’resort em Cabo vERDE

  6. Von diz:

    Convenhamos, que o PCP, tendo apenas o dobro de votos do BE, também não ficou muito acima do canídeo…

  7. joao rocha diz:

    Não assistimos ao começo da nação mas estamos perto de ser a geração que vai assistir ao fim.

  8. permita-me, tirando a referencia ao Bloco de Esquerda que não me diz nada, a referência que faz aos dois partidos pequenos é um insulto e preconceitosa.

    Tenho pena que para atacar o mini bloco de esquerda insulte em quem votou no PAN e no MPT.

    Interessante é que nesta prosa não exista qualquer referencia à perda de um deputado por parte do PCP… mas isso não interessa.

  9. Guerreiro diz:

    ABAIXO DE COELHO…

    Pois foram para o José Manuel Coelho os votos perdidos pelo BE e já agora pelo PCP.

    Tal como os 3 deputados, um ganho ao PS outro ao PCP e outro ao BE.

  10. AF diz:

    Os cães ladram e a caravana passa.

    Deixem lá o jardim. É só mais um entre os milhentos deste país á beira mar plantado.
    Se Passos quer ir para o ambismo, que vá e que se atire de cabeça. Eu cá por mim não sou suicida. Que devemos fazer? Intervir, agir, participar, senão amanhã estaremos TODOS a pedir sopa dos pobres. Esta corja, mundial, está muito bem entrelaçada, e só temos dois tipos de lideres: os que arquitectam todo o esquema de Ponzi, até á Banmca-rota dos países, e os tolos, (o nosso PM) que pensa que sofocando o doente acaba com a doença.

    Urge-se acção. TODOS A 15 DE OUTUBRO.

  11. pedro lourenço diz:

    para a próxima o BE também tem de ir ocupar o pasquim a madeira. é o tipo de acção de campanha que cai bem por aquelas bandas.

    em roma, sê romano

  12. Miguel Lopes diz:

    É verdade. O BE ficou atrás dos votos nulos.

  13. João Sousa diz:

    “O que esta explicação não explica porém é porque é que o BE tem políticas reformistas e o povo português, conservador e temeroso, não as apoia mas apoia as políticas reformistas dos outros.”
    O problema pode estar precisamente aí, no facto de o Bloco não ter políticas reformistas de esquerda.

  14. Pingback: Uma nova causa facturante para o berloquismo « 25 de Novembro sempre !

Os comentários estão fechados.