Todos à rua! (6)

                                                                      clicar na imagem

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 Responses to Todos à rua! (6)

  1. Diogo diz:

    Chega de manifestações, de palavras de ordem, de cartazes e de cantigas. Procuremos os criminosos que estão a destruir o país, um a um, e façamos a justiça que a justiça não faz.

    • Pedro Penilo diz:

      Era, era…! Imagino que deve haver para aí muita gente da direita a pedir pelas alminhas um beliscão, um cuspo na cara, qualquer coisinha de justiça marialva, para por isto finalmente nos eixos. Não lhe parece tudo assim muito fácil? Nem dá trabalho nenhum, imagino…! Revolução instamatic – tipo passe.

  2. De diz:

    É que as coisas estão mesmo sérias
    Há cada vez mais indícios que “simples” “manifestações” começam a ser encaradas com preocupação pelo poder vigente
    O pensamento único quer-se assim
    único e soberano
    apresentado sem alternativa e “salvador”

    E a noção que o descontentamento cresce sub-repticiamente,paredes meias com o agravar quotidiano das condições de vida, fez disparar alguns alarmes da parte de quem manda

    Tudo isto para quê?
    Tão só e apenas para chamar a atenção para as provocações que se preparam
    e não só nas manifestações de massas .

    e para que não haja mal entendidos desnecessários…não me refiro ao Diogo

  3. Cascão Simões diz:

    Todos à rua , também é na rua que se fazem as transformações das Sociedades , este sistema capitalista é um vampiro que suga o sangue do Povo.

Os comentários estão fechados.