Reaccioniarismo extremo

No domínio da política externa, o editorial do Jornal I de hoje é das coisas mais simplisticamente reaccionárias que tenho visto. Dez anos depois do 11 de Setembro, ainda fazer o discurso do “nós” e do “deles”, dos “bons” e dos “maus”, e defender que o Mundo Ocidental nunca deveria abandonar ALIADOS fundamentais, como Mubarak ou Khadafi, é tão primário, quanto absurdo.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

4 Responses to Reaccioniarismo extremo

  1. Pascoal diz:

    Também o editorial desse porta-voz da extrema direita referido aqui ontem pelo Pedro Penilo era um nojo.
    Esse não é um jornal que eu alguma vez tencione comprar.

  2. Vou deixar de comprar o jornal ‘i’. Tenho horror a ideias fascistas.

  3. closer diz:

    Quem é este Ribeiro Ferreira? Ontem queria partir a espinha aos sindicatos, hoje está com saudades do Bush.

    Será que quer fundar a secção portuguesa do Tea Party?

  4. Katulo diz:

    Khadafi cujo regime mereceu tanta complacência por parte da extrema-esquerda. Tão primário, realmente…

Os comentários estão fechados.