É o mercado, senhor Presidente!

 

O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, recebeu e felicitou a selecção nacional de futebol sub-20 pelo seu «comportamento brilhante no Mundial de Futebol da Colômbia» (www.presidencia.pt), e aproveitou a ocasião para afirmar que «algo está errado no futebol português», já que «não há justificação para que em Portugal, na 1.ª Liga de futebol, 58% dos jogadores sejam estrangeiros», apelando, implicitamente, a que os clubes prefiram a mão de obra nacional. Cavaco Silva, um defensor acérrimo da economia de mercado, deveria perceber estes números: se sai mais barato «comprar» jogadores no Brasil ou em Cabo Verde, porquê dar emprego aos portugueses?

Geração coragem

«Esta selecção nacional de sub-20», prosseguiu o Presidente da República, «é a prova de que os jovens portugueses podem ser campeões. Campeões no estudo, campeões no voluntariado, campeões nas artes, na ciência, nos mais variados domínios. Vocês são de facto a geração coragem.»

Porém, os jovens portugueses não são só futebolistas, estudantes ou voluntários. São campeões no trabalho com baixos salários e no desemprego. Segundo um estudo do nosso camarada de blogue Eugénio Rosa (resistir.info, 6-1-2011), mais de 2,5 milhões de trabalhadores portugueses (65,9% dos trabalhadores por conta de outrem) ganha menos de 900 euros por mês. E 37% ganham menos de 600 euros. Além disso, a taxa de desemprego nos indivíduos com 15 a 24 anos é de 27% de um total de cerca de 675 mil pessoas (Dinheiro Vivo, 18/08/2011). De acordo com um estudo da Interjovem, apenas 34% dos jovens desempregados recebia qualquer subsídio no final de 2010.

Alguma vez ouviremos o Presidente da República exaltar o «trabalho, o profissionalismo e a humildade» destes milhares de trabalhadores e trabalhadoras mal pagos, periodicamente atirados para o desemprego? A «coragem» dos operadores de call centers, das caixas dos supermercados, dos empregados de hotel?

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 respostas a É o mercado, senhor Presidente!

  1. Ativo diz:

    O PR gosta mais de defender a coragem dos banqueiros que reconstruíram os seus impérios e dos trabalhadores que estão entre os mais ricos de Portugal. Já agora, e apenas por curiosidade, quanto é que ganha em média um jogador de futebol?

  2. António Paço diz:

    Não sei. Mas aqui acho que não faz sentido calcular médias. Há uns quantos que ganham fortunas, mas a grande maioria não deve ganhar nada do outro mundo. No tempo em que eu jogava à bola era assim, e agora só se devem ter agravado as disparidades para números astronómicos.

Os comentários estão fechados.