manias…

A imperiosa mania de me lembrar de tudo tem de um dia acabar.

Em 2001 numa das viagens de férias que fiz… Espera aí! Apercebi-me agora que se é verdade que a partir de 2008 tenho viajado em férias todos os anos, mas até essa data próxima, somente fiz férias algures no final do anos 80 – uma semana com o mano mais velho na Praia de Mira – e depois em 2001 com o meu companheiro de então.

Bem, mas voltando ao assunto do devaneio, em 2001 nessas férias pela Extremadura (a espanhola) e Alentejo comprei um livro. O seu título é “homografias” e foi escrito por Ricardo Llamas e Paco Vidarte. Tropecei no mesmo à procura de uma referência em particular para um texto que estou a escrever. Depois de folhear e ver os sublinhados lá encontrei a referência. Mas no caminho fui tropeçando em outras linhas e palavras. Entre elas resolvi partilhar esta convosco:

“a gargalhada, a (in)coerência, a contradição, a (des)memória, a ironia continuam a ser as nossas armas mais ponderosas e eficazes – não é outra coisa o queer -, que envolvem os nossos leitores mais inseguros, necessitados de tranquilizadores e marmóreos blocos de pensamento , com a aparência de seguro refúgio, numa teia em que ficam presos sem saber como. Em qualquer caso, como cantava Whitman sempre poderemos desculpar-nos inteligentemente e dizer aquilo de ‘não me contradigo é que habitam em mim multitudes’.”

(também aqui)

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

Uma resposta a manias…

  1. Pingback: manias… « Paulo Jorge Vieira

Os comentários estão fechados.