Transformemos Portugal numa nova Inglaterra*

Aproveitemos as férias para descansar. Depois de Agosto, todas as forças vão ser necessárias para lutar. O Governo Passos Coelho / Portas já mostrou ao que vem e todos temos de estar preparados.
A receita é a do costume: aumento de impostos directos e indirectos sobre os trabalhadores ao arrepio de todas as promessas eleitorais. É tão fácil ser forte com os fracos e tão difícil ser forte com os fortes! Aos poderosos, como os Bancos, os principais responsáveis pela crise, não se pede um cêntimo a mais e ainda se lhes reduz a Taxa Social Única.
É por isto que urge transformar Portugal numa nova Inglaterra. Não porque gostemos de ver o nosso país a ferro e fogo nem porque sejamos adeptos da violência como solução para os problemas. Mas porque é essa a única forma de lutar contra tudo o que o Governo se prepara para fazer. Como alguém disse em forma de previsão para o futuro, nós não somos carneiros.

(* escrito para a edição de estreia de «The Printed Blog» com o título «Transformemos Portugal numa nova Grécia», daí a fotomontagem que pedi ao Jorge Fliscorno. Mas a realidade desta Europa em crise não pára, daí esta adaptação que faz todo o sentido)

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

91 Respostas a Transformemos Portugal numa nova Inglaterra*

  1. Pingback: Transformemos Portugal numa nova Inglaterra* | Aventar

  2. Do mais lamentável que tenho lido nos últimos tempos.

    • carmo da rosa diz:

      Daniel Santos, é lamentável mas não se preocupe, isto não passa de bocas. Estes rapazes afeminados da nossa média burguesia não podem com uma gata pelo rabo, além disso não querem sujar os sapatos de berloques e as meias de vidro em revoluções, e depois às cinco da tarde para tudo: têm que ir lanchar com a titi de Cascais que é quem lhes paga as letras do carro…

  3. Divisão Azul diz:

    Esteja calado, quer que centenas de africanos das damais, amadoras, sintras, almadas vão a sua casa e lhe destruam os seus bens? quer?

    Podem agradecer aos traidores multiculturalistas dos ultimos 50 anos desde a derrota do eixo que enfiaram na Europa (Inglaterra, França, Portugal, Espanha, Holanda etc.. ) milhões de extra-europeus, aqui temos os resultados, já tinha acontecido em Paris em 2005, quem é o próximo? Lisboa? Marselha? Malmo? Copenhaga? Barcelona? Depois ainda dizem que o PNR em Portugal a FN em França ou o BNP no RUnido não têm razão, obviamente que têm…

    Portugal aos portugueses
    Europa aos povos europeus

    [Mocidade portuguesa, aqui, só com censura prévia. Estou certo que compreenderá. RT]

    • João diz:

      Santa Ignorância… Fique a saber que no meu bairro em Londres, foram os turcos, e os “traidores multiculturalistas” que protegeram o bairro destes motins. Portanto antes de escrever textos xenófobos, tente-se informar para não cair no rídiculo.

    • Elsa Magalhães diz:

      Que ignorante! …

  4. José diz:

    Quer Portugal a ferro-e-fogo? Acha que o povo vai ganhar com isso? Sério?
    Convém não confundir os desejos com a realidade. Achar que estes motim são o início de uma revolução, ou até só uma revolta politicamente motivada, é não querer olhar de frente para a realidade.

    No entanto, não deixa de ser curioso como alguns eventos multiplicam posts e comentários e outros apenas merecem silêncio no 5 dias. Silêncio culpado, silêncio mortificado, silêncio do vencido, silêncio indiferente, os autores saberão.
    Se aquilo que se passa na Síria há largos meses ocorresse em Israel, Jordânia, Arábia, Kuwait ou em qualquer país europeu, o que aqui não tinha já sido escrito. E, porém, da Síria nada.
    Claramente que alguns perdem a credibilidade de defensores dos direitos humanos, de defensores dos oprimidos, quando criticam alguns opressores e silenciam outras opressões.

  5. Bora lá. Podemos começar por deitar fogo à sua casa. Boa?!

  6. Ricardo Santos Pinto diz:

    Claro que não concordo com o rumo que as coisas tomaram em Inglaterra, nomeadamente a destruição de lojas e de propriedade privada. Se entenderam assim, entenderam mal. Aliás, tive o cuidado de escrever que o texto era sobre a Grécia mas que, por uma questão de actualidade, decidira adaptar à realidade actual.
    Não concordo com o rumo que as coisas tomaram, mas com o que não concordo mesmo é com a passividade dos povos perante a forma como os Governos gerem as suas vidas. E defendo, sim, o protesto, a luta nas ruas, a agitação social. E defendo que o povo português devia sair à rua.
    Por fim, parecem todos esquecer que tudo começou com uma manifestação pacífica de protesto pela morte de um cidadão às mãos da Polícia.

    • HUGO diz:

      “parecem todos esquecer que tudo começou com uma manifestação pacífica de protesto pela morte de um cidadão às mãos da Polícia.”
      LOL! loooongo bocejo

    • JL diz:

      “Por fim, parecem todos esquecer que tudo começou com uma manifestação pacífica de protesto pela morte de um cidadão às mãos da Polícia.”

      Quem escreve isto enquanto vê imagens de tipos a pilharem lojas da RIM e da Adidas e de “senhoras” a saírem de montras com sacos cheios de perfumes, ou não sabe do que está a falar ou então não quer saber. Qualquer base social para estes motins em Inglaterra já desapareceu há muito e já só subsiste na cabeça do esquerdalho que vê carros e lojas a arderem e acha que “la beauté est dans la rue”.

      http://www.youtube.com/watch?v=L2_gpxPDEuY&feature=related&has_verified=1

      Não acha curioso que não se veja uma palavra de ordem, um cartaz, um tipo que dê uma entrevista a exprimir a angústia dos supostos esquecidos da sociedade? Nada. Filmagens, só as deste calibre. Casas e lojas a arderem. Pilhagens várias, violência a granel. É tudo luto, já se vê, e o encerramento de centros de tempos livres só pode ser “vingado” pondo uma cidade (e um país) a ferro a fogo.

      Ver qualquer tipo de utilidade social em qualquer coisa que se aproxime ao que se está a passar em Inglaterra é de uma falta de tudo: de bom senso, de inteligência e de sentido de responsabilidade pelo que se diz e pelo que se escreve.

      PS: Incitar à desobediência e à violação de normas de ordem pública é, para além de uma irresponsabilidade de todo o tamanho, um crime previsto e punido no Código Penal Português. O procedimento criminal deverá ser simples, porque está postada a prova, assinada e tudo.

  7. José diz:

    “É por isto que urge transformar Portugal numa nova Inglaterra. Não porque gostemos de ver o nosso país a ferro e fogo nem porque sejamos adeptos da violência como solução para os problemas. Mas porque é essa a única forma de lutar contra tudo o que o Governo se prepara para fazer.”
    Foi o Ricardo que escreveu isto. E não me parece que haja dúvidas sobre o seu significado.
    “Por fim, parecem todos esquecer que tudo começou com uma manifestação pacífica de protesto pela morte de um cidadão às mãos da Polícia.”
    Não, não me esqueci, mas não vejo onde quer chegar com isso.
    Também não me esqueci da operação que resultou na morte do jovem: operação contra a droga, sendo aquele jovem conhecido como líder de um gang de traficantes.
    Se a polícia actuou fora das normas, nada como levá-la a tribunal.
    Alguns dos que aqui se regozijam com a actuação dos miúdos ingleses, não querem ver que a esquerda nada vai ganhar com estes incidentes, que apenas vai crescer o número dos que vão apelar a uma actuação musculada do Estado.

    • De diz:

      Vamos repetir para o José ficar a saber.Quando um governo de traficantes de influências e de promotor de empregos para os boys governa tendo em atenção os acordos com a troika e com os mandamentos dos banqueiros deve ter uma resposta à altura por parte do povo português.O roubo dos salários e o aumento dos impostos não pode ficar sem resposta.A subida dos transportes também não.O José esgana-se a apontar o caso do morto como se um traficante fosse.Depois enreda-se naquelas histórias típicas de se apurar a verdade,embora ele já tenha feito o libelo acusatório e a conclusão.Pulhices.Como outras pulhices que são o ocultar dos casos anteriores de mortes dúbias pela polícia e que não resultaram em nada.Há tempos foi um cidadão brasileiro executado no metro pela tropa fandanga inglesa.Foi um erro disseram depois os Josés da ilha,pretensamente consternados.Em Portugal os portugueses têm também todos os motivos para a revolta.Mais.Protegidos também por estes Josés que incentivam à protecção da propriedade privada.Ora o governo quer roubar-nos as nossas privadas posses.Parece assim que chegámos a um consenso.A protecção do que é nosso exige a revolta e a tomada de medidas para impedir o roubo de Passos Coelho e a Portas

      • José diz:

        Este De, para além do insulto bolsado, nada mais sabe dizer do que apelar à violência.
        Os governos aumentam os impostos? Motins com eles!
        Os transportes aumentam? Morte a eles!
        Espero vê-lo à frente dos sans-culottes já amanhã, numa tv perto de mim.

        • De diz:

          Apelar à violência?O José está muito equivocado
          Não é apelar à violência.É apenas o chamar as coisas pelos nomes.Quem mente e rouba tem que sofrer as consequências,sobretudo quando vemos os passarões Nogueira Leite e Mira Amaral ufanos com o produto directo do roubo.Apelar à revolta é uma questão de civismo e de dignidade.Os motins e as mortes são palavras usadas pelo José,naquele seu maneirismo peculiar de tentar colocar nos outros palavras que não se usaram.Quanto aos responsaveis por tal estado de coisas não pugno a pena de morte,mas acho que o julgamento e a sua punição exemplar devem ser medidas higiénicas elementares.Para ser mais claro,acho mesmo que quem negociou com a troika e quem nos colocou à venda tem que sofrer as consequências.E quem governou para servir outros interesses que não o dos portugueses tem que ser punido.E para ser mais claro ainda,acho que acabou o tempo em que os governantes podiam ir depois para as empresas que tinham acabado de privatizar ou para os poleiros criados especificamente para eles.Passos Coelho,Gaspar,Macedo terão que responder pelo descalabro que fizerem.Tão só e tanto.Motins?Morte?José,anda a tentar esconder que esta corja que nos governa não passa de gatunagem muito piores do que o que nos querem vender na televisão?Quanto aos sans-culottes o José que me desculpe,que tape os ouvidos,que vá tentar emprenhar outros pelo ouvido ou pelo texto,mas…cá vai:Vivam so Sans-Cullottes.Foram decisivos na Revolução Francesa.

          • José diz:

            Afinadinho que ele fica… :)
            Releia o que vai mal soletrando e depois veja o seu significado.
            Continuo à espera de o ver numa televisão perto de mim, quando decidir deixar de fazer apelos para outros cumprirem, quando levantar-se do sofá e fazer aquilo que acha que os outros devem fazer…
            Coragem! :)
            Ou então… limite-se a dizer o que está disposto a fazer pelas suas próprias mãos…

          • De diz:

            Acho que sim.Que José consegue retorquir do modo que sabe.A ver televisão.E com argumentos de peso.Enquanto faz sim-sim com a cabeça e lhe vão sobrando algumas preocupações sobre a possível contestação que façam ao governo que rouba e que torna o dia a dia das pessoas mais miseráveis (enquanto premeia os dilectos boys).Mas há uma coisa que José não consegue. já que foge como do diabo da cruz no que ao seu governo diz respeito.Quer o José que lhe diga o que estou disposto a fazer com as minhas próprias mãos…O José está tontinho,não está?Ou o José está mais interessado em andar por aqui a substituir-se às secretas usadas e abusadas pelos senhores de turno?Já percebeu porque perdeu a credibilidade?Com sorrisos ou sem sorrisos tem que ir mais longe do que a vulgar cartilha.É que para essa já demos..Serve assim?

        • José diz:

          lol
          É, sou da secreta, sou…
          Este De, para além de um discurso inflamado na secretária para outros lerem, acrescenta a paranóia das secretas que o andam a seguir.
          Que faríamos sem o De nestas dias modorrentos de Agosto?!

          • De diz:

            José.Que seria de si não sei.O plural majestático que usa define-o um pouco melhor.
            Mas continuo a anotar que o José anda por aqui com uma argumentação inversamente proporcional ao seu grau de persistência em dizer nada.
            Uma coisa notável.E como ao contrário do José não gosto de não aduzir factos novos quando se posta…cá cai:
            Sabiam que o bando que nos governa antecipou o aumento de 6 para 23 % do IVA do gás e da electricidade?A corja anda de facto a roubar e parece que precisa de mais dinheiro para tapar os buracos do BPN e registe-se,da Madeira. Curiosamente ambos,BPN e Madeira,têm inscritos nos seus genes,a actividade diligente de notáveis barões laranja.
            Porque digo isto aqui?Para dar mais substância ao paleio fátuo com que José bombardeia
            E para lembrar que os adjectivos que os Josés aqui aplicam aos acontecimentos em Inglaterra seriam bem mais adequados para definir a quadrilha que nos governa

          • José diz:

            Ò De, que tenho que fazer para ir chatear outro quando não apresenta argumentos sobre a questão em causa e foge em frente?
            Que tem a ver tudo isto com aquilo que que acima se escreveu?
            Acalmou e deixa de fazer o apelo à violência?
            Óptimo para si, homem!
            Agora, concentre-se… e fale do que que para aqui se fala e deixe de imaginar processos de intenções sobre os outros.
            Vai ver que lhe faz bem….

  8. João Albano diz:

    Libia, os rebeldes entraram pelas fronteiras abertas que a Libia tinha devido a imposição da EU já a uns anos.
    Inglaterra estes actos começaram com vândalos e nem chegava a 40-50 pessoas, para nao dizer que eram metades disto. Eu so pergunto quem são eles, de onde vieram, quem lhe esta a pagar, eles têm tlm, inglaterra mete sobre escuta deputados e primeiros ministros e não consegue meter sobre “escuta” 50 macacos?!

    QUEREM entrar num “estado de guerra para prevenir uma guerra, que nunca houve”?! E que irá durar séculos e o mundo e Europa iram mergulhar noutra “idade media”… SERIO ABRAM OS OLHOS.. e acima de tudo humanidade nos tempos que temos pela frente…

    GUERRA é ww1 e ww2 ! Antes isso que a merda de 1 “estado para prevenir terroristas, para prevenir “gerações rascas” etc… Quando tropas armadas andarem pela rua, tanques aviões etc… AI sim é guerra! Até lá… Guardem as vossas ideias de merda que só irá dar em merda! “Egipto já morreram mais pessoas pós “revolução” em que aquilo virou ditadura militar pois os generais é que estão a mandar… E não vai mudar! PENSEM, querem que isto seja uma nova china? Querem que a Europa e o mundo seja, uma “democracia igual há da china, e com um sistema policial igual aos USA”?! Se sim são BURROS e não sabem o que dizem quando falam em “liberdade e democracia”! Há pessoas que sim “porque tem medo” medo medo tenho eu da burrice e estupidez do ser humano!!

  9. fernando camarinhas diz:

    E como é que se incute a inevitabilidade da revolta pela indignação (já que as manifestações sonsas não levam a lado nenhum) na mentalidade do povo mais estúpido, embrutecido e analfabeto da Europa.

  10. Que ideia tão gira! Sugiro começar pela tua rua, para o que seria interessante deixares o teu carro na rua para incendiarmos, e depois podiamos pilhar a tua casa. De seguida, em conjunto marchavamos para a sede do BE e do PCP, pilhar aquilo tudo. Vai ser muito giro, pá!

    • De diz:

      Mas esta não está boa da cabeça pois não?Ainda não percebeu do que se passa pois não?E vem para aqui com um humor assim para o piroso fazer o quê?Quer marchar a pobre pequena?Vem-lhe lá do alto das botifarras paternas?A sociedade podre,sem saídas aparentes tem destes surtos.Vamos ver mais longe do que nos queren fazer ver.Mas a moçoila pensa já em marchas (retaliatórias?)contra sedes e casas.Aponta o dedo a alvos ,deixando assim trasnparecer nitidamente os seus ódios de classe…e também os seus medos

      • diz:

        És um maricas, falas, falas, mas e tomates para vir para a rua??

      • Luis diz:

        Já percebemos: as lojas e os bens dos outros, são alvos legítimos.
        Os bens do pessoal e as sedes do partido, Marx nos livre…

        • De diz:

          Luís.Se continua a insistir em mostrar que não percebe o que lê…
          Olhe,tente de novo
          Também aponta o dedo a tentar esconder os seus ódios de classe mesclados com o medozito da ordem?

    • Rxc diz:

      A opção é o quê? Coreia do Norte? Parece que lá andam a morrer de fome às pazadas…

      • De diz:

        Rxc…opção…oh Rxc não se preocupe que opções não faltarão.
        E deixe para lá essa da Coreia que já tresanda.Agora esta malta de direita encarquilhada já nem se atreve a defender a sua dama.Prefere passar logo para a Coreia
        Tiques de cobardia ou de falta de argumentos
        Argumento por argumento faz-me lembrar um conto sobre um esclavagista que do alto da sua revolta berrava:E a opção à nossa boa sociedade, o esclavagismo, é o quê?
        Lixou-se.Encontraram mesmo opções

  11. Maria diz:

    Realmente, tudo é melhor do que trabalhar… Até porque roubar e pilhar é de facto uma grande ajuda a quem paga impostos, sobretudo perante todas as despesas adicionais com a forças policiais!

    • De diz:

      Ora cá temos a Maria a falar nos impostos e outras coisas mais.E preocupada com o dinheiro que pode ir para as forças policiais…Ficaríamos um pouco preocupados com as preocupações em impostos da Maria, se esta também não tivesse escrito que “é tudo melhor do que trabalhar”.Assim está certo e já se compreendem as preocupações de Maria.
      Ah,e não é que há desemprego?Fomentado,aumentado,potenciado por aqueles mesmos que são a causa directa de tais explosões sociais?
      Quanto aos impostos em Portugal…parece que uma grossa fatia vai direitinha para tapar os buracos dos que fizeram os buracos no BPN.A somar ao que vai para o bolso dos especuladores,…fica tudo em famíla.Certo Maria?

  12. Jorge diz:

    está-me a parecer que o cavalheiro pretende abifar um iPad da última geração, sem ter de trabalhar para ter o brinquedo, claro.

  13. Observador (des)atento diz:

    Meu caro, nos últimos tempos e apesar de tudo o que se tem passado neste rectângulo à beira mar plantado, nunca tinha lido uma idiotice chapada deste calibre.

  14. Jorge diz:

    e aquela malta de vassoura e apanhador em punho a limpar as cagadas dos “revolucionários”, serão agentes do capitalismo? escravos inconscientes do neo-liberalismo?
    eu aqui a pensar que eram manifestações pacíficas e civilizadas de cidadania……

  15. José Maria Barcia diz:

    Que grande estúpido

  16. G.J.Moura diz:

    A “única forma de lutar contra o que o governo se prepara para fazer” é botar o voto no sítio certo. É isso a Democracia. Não gosta? Tem bom remédio. Não gostou do resultado? Azar. É esperar até à próxima oportunidade. E se os seus concidadãos acharem por bem dar-lhes outra vez razão, tem mais é que amochar.

    Se se acha mais esperto, mais válido, mais importante ou superior aos desejos da maioria, pois, convenhamos, de democrata pouco tem.

    Mas, de resto, confesso: Quer ir para a rua armado em Tarzan? Espero bem que sim. E espero ainda mais: que – caso se venha a verificar algo do género aqui pela tugolândia – que a bófia lhes (vos?) malhe com a vontade que merecem.

    Palhacitos. Que sabem vocês do que é viver um dia assim? Que sabem vocês do medo, do cheiro a queimado, do ulular dos animais?

  17. João Rocha Monteiro diz:

    Depois dessa imensa demonstração de inteligência, falta apenas a demonstração de coerência: publique, por favor, a sua morada, para que quando comece a revolução, saiba imediatamente onde me dirigir. Prometo que não falto. Veja lá se tem um bom televisor LCD-3D e um home cinema system TRUE HD.

    Cumprimentos, a si e a esses cérebros do Printed Blog.

    • De diz:

      A questão que se põe é esta:será que esta coisa chamda João Rocha Monteiro leu sequer o que se escreveu sobre o tema?Ou passou directamente para acaixa de comentários.É que da resposta a esta questão pderemos partir para outras,todas muito pouco elogiosas para a demonstração da inteligência do dito cujo

      • Luis diz:

        Zero argumentos. Um insulto ou outro, um pouco de palha, e rien de argumentos.

        • De diz:

          Repete-se agora até para o Luís perceber.
          Será que leram,ambos,o que se escreveu nos comentários acima?
          Ou será que este Luís anda também a anotar as moradas de quem não concorda com o discurso dos luíses deste mundo?
          Um grande argumento esse das moradas,hein Luis?E como o Luís corre em defesa de tal argumento…
          Permita que me ria um pouco?

  18. Jorge diz:

    Quem escreveu isto é um VERDADEIRO ANORMAL!

  19. Pingback: Nada como estar informado « BLASFÉMIAS

  20. O perfeito anormal. A esquerda está tão perdida que apela à violência. Incrível.

  21. António diz:

    A grande maioria dos comentadores que aqui se apressaram a botar palavras de indignação, demonstram um desconhecimento da História. Parecem desconhecer que ancorados no alto dos seus direitos e regalias sociais, como por exemplo o direito de aqui discutirem livremente as suas opiniões e divergências, só foi possível, porque antes em algum período da nossa História existiram Revoluções, houve Povo na rua e mesmo confrontos com forças policiais.
    Só assim com essas pressões foi possível conseguir a melhoria das condições sociais de que hoje tantos beneficiam, e não não são só onde existem ideais de esquerda que tal acontece, vide o exemplo de Martin Luther King, Gandhi, Nasser e por aí fora.
    Ficar com a ideia que podemos mudar o estado de coisas só por colocar um voto na urna e ir para casa ver televisão e deixar que outros mudem os rumos da História é mera utopia.
    Claro que a violência não é, nem deve ser um meio nem um fim, para atingir algo.
    Mas o direito de vir para a rua manifestar o nosso descontentamento, de forma ordeira e pacífica, é algo a que não devemos renunciar nunca.
    Se não o fizemos em ditadura, ainda mais importante é, não o fazer em democracia.

  22. zita diz:

    Acaso saberá quantos inocentes sofrem, morrem, ou são assaltados no caos deste tipo de manifestações? Muitos INOCENTES
    Acaso saberá que quem escapa sempre a rir e por cima, impune, como sempre, com dinheiro emprego e poder? TODOS OS CULPADOS.
    HÁ FORMAS MAIS HUMANAS E MENOS INJUSTAS DE MOSTRAR AOS POLITICOS QUE AINDA TEMOS PODER EM PORTUGAL – NÓS POVO- DESPOJADOS do poder e dos direitos ainda temos um, ténue mas que pode mudar muito. O NÃO VOTO.
    ~Deixem de votar , de pactuar com a corja de políticos que transforma todos os dias a classe politica numa classe de ricos impunes e o povo em pobres castigados.
    DEIXEM DE VOTAR E DAR O CONSENTIMENTO PARA ESTE ESTADO ANARCA em que se encontra o governo português, Digam não, não pactuem, não metam mais corruptos no governo. DEIXEM PORTUGAL VOLTAR A SER UM PAÍS ORGULHOSO.
    massacres …nunca… só se for aos culpados , nunca a inocentes.
    Massacres de rua destroem o nosso país e cidadãos , mas os políticos saem ilesos.

  23. João Pinto diz:

    É este tipo de atitude irresponsável que faz com que a esquerda em Portugal não seja encarada como uma alternativa viável aos partidos do costume: por mais que eu gostasse de ver o país virar (moderadamente) à esquerda, se é esta a esquerda que temos prefiro que nada mude. Entre quem nos rouba através dos impostos e quem nos rouba partindo as janelas e pondo fogo à casa, que venham os impostos.

    • De diz:

      As alternativas não são essas…
      Tal como não é alternativa ficar à espera que nos roubem,seja através dos impostos(quem lhe disse que só roubavam por tal via?)seja através de qualquer das vias que o poder neo-liberal usa e abusa.

  24. Elsa Magalhães diz:

    Quem escreveu este texto e as pessoas que o defendem deviam ganhar vergonha na cara!

  25. zita diz:

    Revolucionar as eleições sem violência. Não colocar mais ninguém no poder até mudar a impunidade que rege os pecados políticos, os roubos, os erros de gestão, os favores… a incompetência.

  26. Eleitor diz:

    Ricardo,
    Deixe aqui a sua morada, marca, modelo e matrícula do pópó. Se tiver um negócio, deixe também o endereço.
    Prometo passar (ou sugerir a alguém que o faça) por lá nesses dias.

  27. Pingback: O sonho da extrema-esquerda para Portugal: um país a ferro e fogo (2) « O Insurgente

  28. Acerca de toda esta loucura, vale bem a pena ler [AQUI] a crónica de ontem de Ferreira Fernandes, no «DN».
    O vídeo que ele refere, e que foi acrescentado, é fundamental ser visto, pelo menos até meio.

    • De diz:

      Anda distraído?Já foi comentado e falado tal vídeo
      Quanto ao manga de alpaca de que fala…peço-lhe desculpa mas estou pessoalmente farto dos comentadores do regime,a puxar para o lado do dono.Uma espécie de Sousa Tavares menos boçal,mas igualmente intragável.

  29. Pingback: L’esprit du temps: “BlackBerry Revolution!” | cinco dias

  30. Pedro Apóstolo diz:

    Lamentável.. Para não dizer pior. Enxergue-se e tenha tento no que escreve

  31. César diz:

    és um filho da puta

  32. nelson marques diz:

    “…nós não somos carneiros.”

    Pois não. O amigo em particular é decidida e rematadamente outra coisa.

    Além do mais parece-me que ainda não paga assim tantos impostos quanto isso. Desde logo, para começo de conversa, julgo que deve estimar e elucidar-nos sobre o montante que já recebeu do estado, em custos de educação, saúde, remunerações e/ou bolsas. Depois disso falamos.

    Paz, quer queira quer não.

  33. Boa ideia

    Podemos começar pela Soeiro Pereira Gomes e acabar o que ficou por fazer no 25 de Novembro.

  34. Jorg diz:

    Atrasados Mentais. É a caracterização possível para este apelo a tudo que de pior existe na sociedade.

  35. joao costa diz:

    Vou denunciar imediatamente . A liberdade de expressão tem limites.

  36. Rui Costa Pinto diz:

    Este post, de tão lamentável, está em linha com o que se lê nos blogues de extrema-direita pelo apelo à violência. Vide http://gladio.blogspot.com/

    Estou certo que quem considera que apelando à violência representa um qualquer ideal de juventude terá, somente, o seu desprezo. E por isso espero que possam levar em frente este vosso protesto, para que às primeiras montras partidas vejam o vosso manifesto exposto afinal da sua verdadeira identidade que é um profundo desrespeito pelos direitos e liberdades de todos.

  37. cidadão diz:

    Sim vamos assaltar lojas de mercearias e de electrodomésticos, esses porcos e imundos capitalistas, que só sabem viver de explorar a classe operária e o povo humilde. Vamos incendiar casas e carros de gente de classe média pobre, pois os muito ricos, esses têm dinheiro para pagar a sua segurança. Vamos pôr Portugal a ferro e fogo. E os iluminados autores de ideia tão imbecil, vão assistir a tudo na sua casa com ar condicionado e em LCD.

  38. Jeremias diz:

    Das coisas mais canalhas e irresponsáveis que li até hoje.

  39. Vasco diz:

    Não comparemos a Inglaterra com a Grécia. Quanto muito, as causas são semelhantes – anos e anos de política de direita, que engorda os ricos à custa da exploração dos trabalhadores e da exclusão de largas franjas da população. Mas na Grécia (à excepção de alguns anarcoportunistas – com polícias pelo meio ) que se infiltram nas manifestações de massas há, de facto, um movimento popular forte, coeso, combativo, que luta tenazmente contra o capitalismo e pelo socialismo, em grandes – imensas – manifestações, promovidas pelos sindicatos e também pelo Partido Comunista. Em Londres há motins. Sem dúvida com causas sociais que os explicam – mas não há reivindicação política, exigência de mudança, nada! Apenas o caos, para o qual contribuir, repito, acima de tudo, a exclusão e o racismo a que amplas camadas da população são sujeitas desde há décadas.

    Não confundamos, pois nem tudo o que mexe mexe bem!

  40. henriq diz:

    Este tipo de exortações dá direito à ser chamado pelas autoridades no Reino Unido.

    • De diz:

      Eis um comentário a que dá vontade responder com um manguito
      Por enquanto o que prevale em Portugal é a nossa Constituição.
      Não é a do que resta do império britânico,potência acusada no presente de crimes de guerra.
      Nem do saco anti-democrático do henriq
      Eles de facto movem-se

  41. hugo diz:

    epa, estou em choque. Nunca pensei que ainda existissem “pessoas” destas… xD Muito bem, vamos la a revolta. Tal como já disseram, começo pelo teu carro, pelas tuas coisas, e se te vir na rua, eu e os meus amigos vamos te atropelar e depois roubar umas cenas na vobis ;)

    Vêm para aqui com discursinhos de merda so pa mostrar a vossa falsa intelectualidade, queres revolta, vai la para O Reino Unido, pode ser que te fodam a boca toda :)

    • hugo diz:

      chama-se “cerebro”, arranjem um antes de virem para a Internet mostrar que sabem muitas palavras giras e difíceis

  42. Go_dot diz:

    Como diz aqui o P.C. e muito bem: Escumalha patética e mimada…

  43. hugo diz:

    do mais lamentável que já li ultimamente. pode ser que comecem por incendiar a sua casa primeiro.

  44. Pingback: Transformemos Portugal numa nova Grécia (ou como Passos Coelho anda de cabeça perdida) | cinco dias

  45. Pingback: ISRAELOCAUSTO PALESTINIANO | cinco dias

Os comentários estão fechados