Política em estado puro: “Estou aqui para reaver os meus impostos!”

Clicar nos mapas para actualizar confrontos. (via subcarvalho)

Lembra a Gui, a propósito do 30º aniversário dos confrontos de Brixton, que “quando não há saídas, quando não há emprego ou os salários são demasiado baixos para viver, quando não há futuro, quando não há nada a perder – as pessoas reagem. a bem, ou a mal.” Acrescenta outro dado fundamental: “estiveram 500 000 pessoas nas ruas, em londres, em março deste ano, contra as medidas de austeridade. o governo inglês não ligou nenhuma.” Não podia estar mais coberta de razão.

Porque a resistência só é pacifica enquanto esta é capaz de reduzir a violência, Cameron tem no próximo dia 16 uma boa oportunidade de não continuar a fazer orelhas moucas:

JOINT EVENT: LONDON YOUTH FIGHT FOR JOBS & DAY-MER YOUTH

LONDON IS BURNING:
YOUTH DEMAND A FUTURE
5.30PM Protest at Haringey Youth Services
(10 Bruce Grove, Tottenham, London, N17 6RA)
7PM – Meeting at Day-Mer Community Centre

We demand:
•For a community and trade union enquiry into Mark Duggan’s death
•For immediate re-housing of all who have lost their homes in the fires
•For jobs and training opportunities for young people
•For the right to a free, decent, high quality education
•For the immediate re-opening of all the closed youth facilities. Investment in youth services – not cuts!
•No to stop and search and police harassment

Haringey has:
The highest youth unemployment rate in London,
54 jobseekers for every vacancy,
£41 million council cuts,
EMA slashed,
8 out of 13 youth clubs closed,
Police harassment and stop and search,

It is not surprising that young people are angry.
“This is the ghetto, this is the slums, they don’t care about us. I’ve been stopped outside my house by the police for no reason. There’s no jobs … but still they want to cut benefits. We ain’t got no way to survive and it’s like no-one don’t care about us.” A 26 yr old black man told reuters
“There’s nothing here for us.” The Guardian wasalso told by a young person on the 31 July warning of rioting as a result of 8 out of 13 youth clubs closures.

Youth services have been one of the worst hit as part of Haringey’s Labour-led council plans £41 million cuts over three years.
36% of children in Haringey grow up in families that struggle to buy basic goods.
The end of EMA for college students means we can’t afford to keep studying.
We face increased harassment from the police while there’s nothing for us to do and nowhere to go!
The policies of the Tory/Liberal government are making things worse.
But we will not defeat the government by rioting. On the contrary, the destruction of homes and services hugely exacerbates the problems our community faces.

Up and down the country the Tory government and local councils are closing our libraries, cutting jobs, cutting education, cutting benefits for the poor and cutting hospitals. If they are allowed to keep it up we will be worse off than our parent’s generation!
But Britain isn’t a poor country. While we suffer massive cuts the bankers that caused this crisis have been given £7bn bonuses and the wealth of the richest 1% of the country has gone up 50% in the past 30 years!

We need a mass movement of young people linking with workers who are fighting back.
750,000 people demonstrated on the 26 March against the cuts. They were joined by hundreds of thousands of teachers, lecturers, jobcentre workers and other civil servants who took strike action on the 30 June against attacks on their pensions.
If we link together with workers taking action and get organised to fight for our services and community we can beat this government that is looting our future!

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

37 respostas a Política em estado puro: “Estou aqui para reaver os meus impostos!”

  1. Hernâni Soares diz:

    Eu só lamento que por muita sejam justificadas as razões para o descontentamento pela situação vivida, manipulem-se as cabecinhas de uns tantos putos para que soltem a raiva contida. É uma situação vergonhosa que merece simplesmente o total repúdio de todos, por muito que tentemos olhar a outras razões para justificar o injustificável.

    • Renato Teixeira diz:

      Total repúdio só para quem insiste em manter orelhas moucas.

    • subcarvalho diz:

      Claro, é tão mais confortável ver o pessoal sentado no chão a levar porrada da bófia…não é, sr. hernani?
      500.000 na rua sentadinhos, e o poder nada faz.
      5.000 a pegar fogo à rua, até o poder interrompe as férias…na toscana!!

      • Miguel diz:

        Portanto estás tu carvalho a apoiar actos de vandalismo? E se agora na minha indignação e descontentamento te for incendiar a casa, o carro ou a loja? Será que o teu apoio se mantém?

        • subcarvalho diz:

          Estou!
          Se vieres incendiar a minha casa, carro ou loja, sou capaz de te perguntar se fui eu que te pus descontente e indignado. Acredito que a resposta será negativa, pois também a mim me vêm aos bolsos, e nesse caso tratarei de te indicar que casa, que carro e que loja convém incendiares. Até pode ser que te acompanhe nesse auto de fé!
          Essa forma de colocar a situação é do mais demagógico que existe.
          Mas para quem não tem argumentação é a saída possível.
          Passar bem…

          • Miguel diz:

            Não és tu a fonte da minha indignação, da mesma forma que em Londres os donos das lojas, dos carros, dos restaurantes, etc que têm sido incendiados não são a fonte da “indignação” desta gentalha. Mas isso pouco te interessa pelos vistos desde que o vandalismo incomode os governantes não há qualquer problema!

        • De diz:

          Este texto foi literalmente copiado do “Cantigueiro”do Samuel.E aplica-se que nem uma luva aos “migueis que por aí rondam:
          “Que grande jeito daria, tanto cá como lá, aos Camerons neoliberais e aos “socialistas” que os precederam, todos executantes das políticas de “austeritarismo”, cortes cegos nos apoios sociais, protecção dos exploradores, esmagamento de direitos dos trabalhadores, roubo continuado aos pequenos para enriquecer os grandes… e tudo o mais que vemos ser posto em prática todos os dias… que grande jeito lhes daria, repito, que as convulsões a que todos estamos a assistir, em Londres e demais cidades inglesas e europeias, pudessem ser “culpa” exclusiva de anarquistas, marginais, terroristas de vária ordem, malucos…
          Infelizmente para estes governantes, não é! Infelizmente para estes governantes de passos “troikados” com a História, cada vez mais pessoas entenderão quais as razões profundas do mal estar, da contestação, do protesto, da luta consequente… e da violência oportunista e gratuita que, desgraçadamente, tudo conspurca e cobre, como escória sobre o metal em fusão.
          Felizmente, outro mundo é possível!”

    • Luis Medina diz:

      o que é uma pena na minha opiniao, e que continuemos a aceitar essa velha história, de que a violencia pessoal é sempre errada…….
      como sempre, teimamos em responder à violencia de estado com descontentamento, e a violencia de quem reage (mesmo que nem sempre da melhor forma) com repudio total………

      o mesmo estado que nos ensina a nao ser violentos, faz-nos viver no limite de uma escravidao consentida ……e nós lamentamos…….
      alguns de nós respondem com a voz ( e eu pergunto-me se ainda há quem ouça), outros com coktails molotov…….. eu nao sei se uns terao mais razao que outros…….. o que sei e que vejo-os do mm lado da barricada, e ainda por cima uns contra os outros (e mais uma vez o poder agradece)

  2. Von diz:

    Pergunta inocente: se um grupo de revoltosos em Lisboa, de passagem pela Casa da Achada, a pilhar e incendiar, o senhor Renato exulta ou?…

  3. Von diz:

    Se pilhar e incendiar lojas e casas de trabalhadores é revolta, porque é que esses jovens “revoltados” não vão em bando e incendeiam o Parlamento? Ah, dava mais trabalho e se calhar o lucro era menor… É fácil continuar a meter na mesma panela a revolta popular e o aproveitamento criminoso. Pelo menos enquanto a “revolta” não chegar perto da sua casinha, Renato.

    • Miguel diz:

      O Parlamento não tem tantos LCDs, máquinas de lavar roupa, roupa cara e outros utensílios!

    • Renato Teixeira diz:

      Abusos há-os em todos os processos. Num sem direcção revolucionária ainda mais. Agora só quem não quer ver do cimo da montanha é que insiste em chamar a atenção para a árvore que se atravessou no caminho.

    • De diz:

      Na mesma panela tudo.Que é o que se passa no dia a dia.Sem o chocante das imagens nem o directo das tvs.E o colega von a continuar a medir as coisas pelo tamanho da sua curvatura abdominal?Um pouquito mais de ?

    • Pedro diz:

      “Ah, dava mais trabalho e se calhar o lucro era menor… (…)”
      Mesmo subtraindo o sarcasmo, Von, é revelador a escolha da palavra “trabalho” para significar o acto da pilhagem, e a palavra “lucro” para significar o produto da mesma.

      Com a verdade me enganas e baralhas a realidade. Com essa verdade te desmascaras, com essa verdade pôes a nú a realidade:

      Sem dúvida, a classe dominante tem muito menos trabalho e inimaginável maior lucro. Curiosamente também são especialistas em pilhagens (da riqueza de países inteiros) e também chamam “lucro” a esse produto.

      “É fácil continuar a meter na mesma panela a revolta popular e o aproveitamento criminoso (…)”
      Fazias bem, Von, em começares por te ler a ti próprio e deixares efectivamente de confundir as consequências do desespero por uma vida digna com a criminalidade gratuita e os atalhos na vida.

      Fazias mesmo bem, Von, em reconhecer que o “aproveitamento [infinitamente mais] criminoso” da vulnerabilidade das populações é-o pela classe dominante na sua exploração e subjugação, e é bem diferente da revolta em que eventualmente tudo desemboca.

      Fazias mesmo muito bem, Von!

  4. a anarca diz:

    O sistema está de rastos e completamente descontrolado …
    Uma revolta de crianças dá que pensar…
    Sinais do tempo, o poder ser abalado ( na sua paz ) por crianças descontroladas e bem apetrechadas*,
    assistir ao feitiço virar-se contra o feiticeiro é algo onirico em tempo real .

    *Quem é assaltado na Venezuela sabe que só lhe perguntam: blakberry ou a vida …

  5. |Y| diz:

    As vossas “projecções idealistas” são dignas do sofá do Sigismundo.
    Meus senhores, acham que os putos que assaltam, roubam e molestam os cidadãos Britânicos são desempregados descontentes com a situação actual?? São GANGS de MENORES sem qualquer filiação ideológica. Bem sei que os comunas, eternamente a aguardar a mui desejada revolução, gostariam que estes riots tivessem sido provocados pelos Socialist Workers Brits. Mas não são. São putos materialistas que apenas querem LCD’s, etc. Estes são os nihilistic riots. Apenas isto. + 3 dias e a coisa acaba. Com uns valentes puxões de orelhas. 🙂

    Desenganem-se, comuninhas. Esta não é a Vossa revolução.

    • Miguel Lopes diz:

      “São putos materialistas”

      Eu também sou..

    • De diz:

      Meus senhores, acham que os putos e não putos que assaltam, roubam e molestam os cidadãos portugueses são desempregados descontentes com a situação actual?? São GANGS de governantes com filiação ideológica. Bem sei que os neo-liberais, eternamente a aguardar a mui desejada evolução favorável na sua conta bancária,gostariam que não os invocassem nestas lutas menores a que assistem nos divãs. Mas não.Continuam a roubar-nos diariamente e a fazerem-nos passar por putos.Pode ser que os putos sem filiação ideológica possam começar a chamar os nomes aos que os andam a fanar em gangs da mais sofisticada organização

  6. |Y| diz:

    Serão conhecidos como os NIKE RIOTS!!
    🙂

  7. uma gaja de cara tapada diz que acabou de assaltar uma loja para reaver os seus impostos e você acredita ????

    ahahahahaha

    Estes comunas são mesmo comicos….

    • De diz:

      O discurso dos impostos é o tema comum aos men de direita armados em trolhas de classe.Um gajo de cara tapada chamado António vem protestar pelo facto das suas palavras de ordem estarem a ser roubadas pelo inimigo?Este António o que é?Andará na vida a roubar nos impostos enquanto se esmiuça no palavreado do que lhe fazem com os impostos?Mesmo de cara tapada reconhece-se o perfil de homem de mão dos que por aqui andam a roubar-nos a todos,sejam impostos ou não

  8. |Y| diz:

    Miguel,

    Não diga isso a um comuna/esquerdista radical!!
    Eu até compreendo o consumismo niilista dos jovens geezers britânicos.
    Esta é a ideologia das massas glorificadas pelos comunas (e derivados) aqui do 5.
    Tem bom gosto!

    http://www.highsnobiety.com/news/wp-content/uploads/2009/12/Nike_Lunar_Wood-2-540×359.jpg

  9. |Y| diz:

    As massas, se comunas, não podem nem devem tocar nas lunarwood +. Eles e elas não gostam de logos, multinacionais bla bla (e muito menos Fortnum&Mason).

    Recomendo calçado Norte Coreano para as massas comunoídes. The Kim Look!!

    • De diz:

      King look?Ou será queen look?O calçado Kim é um pouco deselegante demais para as patorras deselegantes de Y.Não,não é um esquerdista radical(?) ou um comunista perigoso.Referimo-nos a Y.É apenas um pedacito de lixo a tentar colar as pontas da sua ideologia em risco.E o lixo deve pertencer ao lixo.Como os azuis que por aí sobrevoam.Certo YYYYYY? (percebe a repetição dos Y ou quer maiores explicações?).

  10. Luis diz:

    Genial. Quando não se consegue comer, convoca-se manifestações via Blackberry. E deixa-se o IPhone 4 em casa, não vá dar-se o caso de se estragar. E se fizer falta, há-de haver uma lojita para assalt.. , digo, protestar.

  11. |Y| diz:

    Caro De,

    Isto é assunto que poderá abordar com a associação LGBT de Lisboa, departamento T.

    Agradecia explicações mais elaboradas porque não percebi patavina do seu palavreado esquizoide. Azuis? De que raio está V Exa a falar?

    • De diz:

      Não percebo eu o que é isso do departamento em referência.Já o não ter percebido o que eu escrevi,aí desculpe mas tem que fazer mais um esforço para o compreender.Quanto aos Azuis?Está azul e não sabe?Mas será azul ou laranja?Ou de cores furtadas ,já que os laranjas e os azuis no poder andam por aí a gamar forte e feio nos ordenados das pessoas?São como estes em Inglaterra mas para pior porque fazem mais danos e em maior escala.E aqueles revoltam-se porque estão fartos ou porque as contradicções da sociedade do Y assim o ocasionam.O agora Y falava em que departamento quereria ir colocar as suas pequenas repetidas flores?

  12. |Y| diz:

    O inefável De ás tantas não gostou das Lunar Wood +.
    Trágico.
    Vá berdamerda.

    • De diz:

      Oh…Y perdeu o verniz?Lá terá que surgir outro para os “inefáveis” afazeres.Ou então nova mudança de nick.Certo agora Y?

  13. |Y| diz:

    De

    Há bloqueadores de IP. Se quisesse, você nunca saberia quem eu sou. Como n dou mt importância ao anonimato nem dele necessito (sou um mero cidadãozinho) estou-me nas tintas.

    Quando é que usei verniz?? Nunca.

    Eu sei quem o De mas estou-me a borrifar.
    ai ai, estes meninos intelectuais são tão complicaditos…

  14. De diz:

    Verniz poliuretano.Da marca barda.
    O resto não digo para evitar confusões com Y.

  15. Pingback: A cúpula « Solstício

Os comentários estão fechados.