Filósofo, escritor e rabo-de-saias

Esta peça é notável, define a vários títulos uma época: não só por recriar a saga genial dos chapéus-de-chuva búlgaros, agora de tal maneira fruste e coitadinha que nem o Olivier Todd (pai do Emmanuel do mesmo nome, genro do Paul Nizan e autor de umas memórias muito instrutivas chamadas “Carte d’identités”) lhe dá corda, mas sobretudo pela maneira como explica ao internauta ignaro quem foi o Albert Camus: “a French philosopher, author and inveterate womaniser”. Deus queira que o Guardian nunca faça o meu obituário.

Sobre António Figueira

SEXTA | António Figueira
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 respostas a Filósofo, escritor e rabo-de-saias

  1. |Y| diz:

    Os Brits, regra geral, não compreendem a filosofia dita “continental.”
    Nem sequer tentam.

  2. xana diz:

    é de facto a Deus q deves dirigir essa prece 😉

Os comentários estão fechados.