mas encha-se de justiça o fosso e erga-se a liberdade ao meio 11.0

Artigo 69.º

(Infância)

1. As crianças têm direito à protecção da sociedade e do Estado, com vista ao seu desenvolvimento integral, especialmente contra todas as formas de abandono, de discriminação e de opressão e contra o exercício abusivo da autoridade na família e nas demais instituições.

2. O Estado assegura especial protecção às crianças órfãs, abandonadas ou por qualquer forma privadas de um ambiente familiar normal.

3. É proibido, nos termos da lei, o trabalho de menores em idade escolar.

Constituição da República Portuguesa, Parte I Direitos e deveres fundamentais,

7.ª revisão constitucional, 2005

 

 

… releio o último ponto, para não pensar demasiado nos dois (colossais) primeiros. também o trabalho infantil já foi inevitável para o crescimento da economia. que digo eu…? ainda é. nos últimos dias ando a reincidir no Badiou tipo mantra: “il y a un seul monde”. finalmente começamos a perceber.

 

Sobre Sassmine

evil fingering.
Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , . Bookmark the permalink.

7 respostas a mas encha-se de justiça o fosso e erga-se a liberdade ao meio 11.0

  1. Helena Borges diz:

    (Assim, sim!)

  2. Sassmine diz:

    😉

  3. Bruno Peixe diz:

    Pois é, Sassmine, com o Badiou o difícil é não reincidir. Como és do teatro és capaz de achar graça a isto: http://www.people.fas.harvard.edu/~puchner/badiourhapsody.pdf
    O original é mais difícil de apanhar, mas a tradução é impecável.
    Abraço,
    bruno.

  4. Gentleman diz:

    E já agora, estreou esta semana o novo filme do Peter Weir, Rumo à Liberdade, passado em 1940 na URSS e que conta a história de um grupo de sete prisioneiros que consegue escapar de um campo de trabalhos forçados da Sibéria. Tal como as atrocidades nazis, é um passado que convém relembrar e estudar já que passados 70 anos ainda há por estas bandas muitos revisionistas que se recusam a enxergar que o Gulag foi o maior sistema esclavagista de toda a história da humanidade.

    • Sassmine diz:

      muito obrigada pela repetição da sugestão, que já li noutro post, se não me engano. está mesmo empenhado na divulgação do filme, espero que se dê bem no box office. continuo a não perceber muito bem a pertinência do comentário, mas enfim, muitas felicidades. olhe, entre sessões, se tiver tempo, experimente ler o Esteiros, do Soeiro Pereira Gomes, é bem mais a propósito. ou algum estudo actual sobre o trabalho infantil que nos faz as sapatilhas nike e as cozinhas ikea, por exemplo.

Os comentários estão fechados.