UNIPOPPERS РMais um Comit̩ Intelectual para o movimento. A saudar e a acompanhar.

O Neves deixou novamente escorregar o tema do trabalho no marco da intervenção do BE, para levantar a não menos importante questão da direcção. Porque debater com ele é lisonjeiro e porque reconhece que tal é um dos grandes desafios para qualquer partido de esquerda, avancemos. Apesar de provavelmente não concordar, o Neves tem meio Lenine dentro de si sendo que defende que a paz e o pão dos tempos modernos é qualquer coisa que está a ser desenhado a partir do Bloco de Esquerda, capaz de encontrar a linha justa do caminho que se deve percorrer entre as posições de um dirigente da UDP e de uma sensibilidade do PSR. Com estes pressupostos fica tudo resolvido uma vez que até o Oliveira deve subscrever a posição do Mário Tomé sobre os movimentos sociais e algumas das reivindicações democráticas de uma parte dos militantes do PSR.

Ao levantar a problemática das direcções, e não propriamente os desafios que o movimento operário coloca às organizações de esquerda, não deve andar muito longe do que sugere o Noronha, que não compreende a necessidade dos trabalhadores se organizarem de forma a serem capazes de produzir um programa decidido colectivamente e uma direcção  capaz, democrática e transparente. O debate sobre a natureza e modo de funcionamento dessas direcções é um debate interessante, que a ser dado pelos Unipoppers na sua nova tasca já valerá a pena a visita, mas não implica que se deixe de reconhecer a importância das duas principais ferramentas de transformação: o programa e a sua direcção.

As ideias que não ganharem pernas não vão abrir novos caminhos.

 

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

7 Responses to UNIPOPPERS РMais um Comit̩ Intelectual para o movimento. A saudar e a acompanhar.

  1. Von diz:

    Ok, depois deste momento pornográfico, não têm aí nada com corpos nus?…

  2. Niet diz:

    Espere-lhe pela volta, Renato Teixeira! Tudo leva a crer, pelos signos dos trabalhos provisórios já revelados, que o Unipoppers blogue é um espaço de alta reflexão post- marxista, hegeliana até à medula e com um módico de abrangência retórica que
    pode desafiar o indizível, tudo interactivado e não-pulverizado. São os ares de Ièna que varrem a Avenida de Ceuta, pois então!!! Niet

  3. Niet diz:

    O Renato Teixeira: Não vou acreditar que me censura- ou quer censurar!
    O meu comment até o pode ajudar, agora que renegou
    Trotski e sobrevaloriza o lado ” mau ” de Lénine…
    Não confunda as coisas, pf. Niet

    • Renato Teixeira diz:

      Não se deixe contaminar pela impaciência do democrático. Nem todos vivem com o computador colado aos olhos. Respire que vai ver que nem Trotsky foi para a gaveta nem Lenine tem lados maus.

  4. Niet diz:

    Bebendo um ” reno ” da keller do dr. Becker, olà, daqui o
    saúdo, eu, que nunca esquecerei que defendeu a
    memória de Trotski no seu blogue! Abraç e combata
    pela liberdade sem pestanejar! Niet

  5. Pingback: O MOVIMENTO PELO MOVIMENTO NÃO NOS RETIRA DO MUNDO ANIMAL – Depois de revisar a Rosa e de chamar amo ao Lenine a ver o que o Neves faz ao Trotsky. | cinco dias

Os comentários estão fechados.