Para defender a sua linha movimentista Neves pode citar Negri, Bernstein, Rancière, Kautsky ou Foucault, Rosa não. Para dizer adeus a Lenine não pode valer tudo. E a história, pá?

Bernstein: “Tudo está no movimento, nada se encontra no objectivo final”.

Rosa Luxemburgo: “Tudo reside no objectivo final, nada existe no movimento”.

Liebknecht: “O essencial é o objectivo final, mas é necessário o movimento para se aproximar do objectivo”.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

15 respostas a Para defender a sua linha movimentista Neves pode citar Negri, Bernstein, Rancière, Kautsky ou Foucault, Rosa não. Para dizer adeus a Lenine não pode valer tudo. E a história, pá?

  1. Vasco diz:

    De tanto movimento ainda fica tonto… O Neves conheço eu bem de outros carnavais… E mesmo quando tratava de «movimentos» outros que o fizessem que ele era brilhante demais para «pôr a mão na massa»…

  2. zé neves diz:

    vasco (ou seja lá quem for), se eu não punha a mão na massa e se tu me conheces bem, é porque já somos dois a não meter a mão na massa.

    • Renato Teixeira diz:

      É um bom ponto de vista. Eu, que ao contrário do Vasco acho que metes a mão na massa, continuo sem perceber como se cita Rosa para defender o seu contrário. Não seria melhor matar Lenine com quem o revisou?

  3. zé neves diz:

    mas renato a frase da lenine que eu citei de cor no post a que te referes existe e até foi escrita contra Lenine ou próximos; isto é, não estamos limitados a escolher entre Lenine e Bernstein. Embora eu não seja indiferente ao legado de Lenine, que não vejo apenas como algo de “negativo” (há um lenine autónomo, prontos; mas depois desenvolvo isto).
    abç

    • Renato Teixeira diz:

      Um Lenine autonomista foi inventado precisamente onde? Na parte do Estado e a Revolução ou na Revolução Proletária e o Renegado Kautsky? Fico quase ansioso para ler qual é então o lado bom do Lenine que os autónomos não meteram na gaveta e como é que o movimento não se torna circular na ausência de programa, direcção, e já agora, partido. Abraço, pois.

  4. Vasco diz:

    Pronto, corrijo o que atrás disse: o Neves metia a mão na massa, sim, para descaracterizar por completo a JCP. Não conseguiu. Felizmente!

  5. zé neves diz:

    Ou seja, Vasco, eu metia a mão, mas tu não gostavas. Assim está bem.

    Renato, vai até ao “Lenine em Inglaterra” (Tronti, 1966 – editado pela Afrontamento em OPERÁRIOS E CAPITAL); ou então o teu amigo Negri e as suas 33 lições sobre Lenine, La fabrica della strategia (há noutras línguas).

    • Renato Teixeira diz:

      É preciso ir até ao “Lenine em Inglaterra” para descobrir que a Rosa não é a melhor aliada dos autonomistas em matéria de programa, movimento e direcção revolucionária?

    • Vasco diz:

      Não é «eu não gostava». Era à revelia de toda e qualquer discussão democrática ou decisão congressual. Mas não gostava não…

  6. BLAGUE DE ESQUERDA diz:

    O Blague de Esquerda faz hoje uma semana e, como bons proletários burgueses que somos, vamos a banhos. Agradecemos a todos quantos têm clicado na nossa causa, tendo atingido mais de 4000 visualizações.
    Voltaremos e prometendo, desde já, estar alerta para as grandes jogadas de bastidores da nossa troika pátria (também conhecida como arco da governação).
    E não se esqueça, estaremos sempre “num ecrã perto de si”:

    http://blaguedeesquerda.blogspot.com/2011/06/alerta-laranja.html

  7. Pingback: O MOVIMENTO PELO MOVIMENTO NÃO NOS RETIRA DO REINO ANIMAL – Depois deste revisar a Rosa e de chamar amo ao Lenine a ver o que o Neves faz ao Trotsky. | cinco dias

  8. Pingback: O MOVIMENTO PELO MOVIMENTO NÃO NOS RETIRA DO MUNDO ANIMAL – Depois de revisar a Rosa e de chamar amo ao Lenine a ver o que o Neves faz ao Trotsky. | cinco dias

  9. Pingback: Acabado de chegar da província, só agora reparo nesta discussão entre Z. Neves e Renato Teixeira sobre LENINE, organização política e movimentos – e aqui vai uma recomendação ao Renato: ao “vazio pomposo” (como a partir de agora chamarei Z.

Os comentários estão fechados.