TERÁ REGRESSADO O TEMPO DAS MILÍCIAS? A verdade sobre a repressão policial do Rossio começa a vir à tona.

Fotografia de Da Maia Nogueira: Polícia Municipal é a primeira a entrar em acção.

A Câmara Municipal de Lisboa debate hoje a carga policial no Rossio, na Assembleia Municipal, mas já sacodiu a responsabilidade para a Polícia Municipal e para o oficial de dia da PM. Helena Roseta afirma que a ordem “não partiu da CML” e não hesitou em classificar a operação de “um exagero”. Hoje é expectável que seja aberto um inquérito para aprovar responsabilidades uma vez que quem manda nesta polícia é, em última análise, António Costa, e que o assunto será abordado na Assembleia Municipal por iniciativa do Bloco de Esquerda.

Pela polícia já falou um tal de J. Teixeira, que comandou as operações no Rossio, o responsável pela Polícia Municipal, Ângelo Gonçalves, e o porta-voz da PSP, Paulo Flor. As versões de cada um deles diferem mas todas levantam suspeitas quanto à intenção política na sombra da ocorrência. Assim que entraram na praça disseram que estavam ali por ter havido uma queixa de “ocupação ilegal do espaço público”, à rádio que foram acabar com uma manifestação “não autorizada” e ao tribunal apresentaram queixa alegando que foram vítimas de injúrias e de coação. Em que é que ficamos? Quando é que têm a decência de dizer aos cidadãos de onde receberam a ordem, ou se não a receberam, quem e com que agenda a tomou? São para levar a sério os rumores que indicam que o tal oficial de dia é do PNR, como acusou um dos agredidos no Rossio? Quando é que calam os rumores com a verdade dos factos?

A ver se passa sem se molhar entre pingos da chuva, o Ministério da Administração Interna remeteu-se ao silêncio e Rui Pereira aproveita o vácuo governativo para nem sequer falar sobre o assunto.

Via adri anita

Dia 11 – Reunião de grupos às 17h e Assembleia Popular (AP) às 19h | Dia 12 – Flash Mob às 18h e AP às 19h | Dia 16 – Julgamento às 14h30 | Dia 19 – Manifestação Internacional do Movimento Democracia Verdadeira Já às 16h (em frente ao Cinema São Jorge), seguido de nova AP no Rossio.

Fotografia de Da Maia Nogueira: Polícia prepara-se para atacar manifestantes depois de destruir, repito, destruir (é apesar de tudo mais grave do que apreender), exposição fotográfica.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , , . Bookmark the permalink.