Violência policial e três detidos no Rossio

Três pessoas foram detidas quando preparavam as actividades organizadas pelo movimento Democracia Verdadeira Já!. Pelo meio houve empurrões e bastonadas da polícia e apreenderam o material de som. Neste momento os detidos encontram-se na esquadra da Polícia Municipal na Praça de Espanha enquanto se prevê (pelo menos até há pouco assim era) que o que estava agendado para o Rossio se mantenha: às 19h há assembleia popular.

Apelamos a todos que se juntem a nós. Não só para discutir e decidir, mas também em solidariedade com o que acabou de acontecer. Continuam no Rossio duas carrinhas de intervenção da polícia.

Na notícia do Público e na da SIC existem algumas fotografias que mostram bem o que aconteceu.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

17 respostas a Violência policial e três detidos no Rossio

  1. kissmyassjackass diz:

    Ah!As carrinhas estão lá para ver se apanham o dias loureiro,o oliveira costa e tutti quanti mafiosi deste país.Vocês, tambem são uns mal intencionados,caramba!

  2. nao diz:

    um responsável da polícia justificou esta acção dizendo:

    “Porque o diálogo não é obrigatório, nem cívico, nem fundamental, nem imprescindível, nem necessário.”

    • Renato Teixeira diz:

      Houve cacetete a mais, o que não deixa de ser uma forma de dialogo. Quem prescinde do debate não precisa de chicote.

  3. Bolota diz:

    Duas questões:
    – Este policias de merda, que nem policias são, são valentes neste tipo de acções ,quando chamados a actos mais violentos cortam-se.

    E se um dia caírem numa emboscada devidamente preparada e de meios equivalentes o que vai ser destes merdas???

    – Na era de todas as tecnologia e havendo manifestante crakes em informática e possuidores de equipamento de ponta, é inadmissível que os acontecimentos não tivessem sido devidamente captados, até porque estes tipo de movimento tem de estar devidamente precavidos para estas situações e as provas são fundamentais.

  4. joaninha diz:

    Há comissários politicos incrustados na Policia e,este, deve ser um deles!A lição vinha na ponta da lingua e dos cassetetes.

  5. xatoo diz:

    esta acção repressiva era espectável. Segundo a Constituição quem quiser manifestar opiniões politicas constitue-se num Partido e a partir daí exerce a sua actividade. A Constituição (ainda) não prevê a admissão directa de organizações de cidadãos a cargos politicos. Ora, não sendo este grupo de cidadãos integrados em nenhum partido; e se e ainda que o fossem, tinham obrigação de conhecer a legislação que proibe acções de campanha eleitoral no “dia de reflexão”. Deste modo, trata-se de uma acção de provocação, a qual em principio até se poderá aprovar, porém manifesta falta de inteligência: qual é o resultado que pretende extrair? estar acima da lei? fazer uma “revolução” à moda do norte de África para tirar uns, pôr lá outros e depois marchar com a mochila às costas para casa de bem com deus e a pensar que fuzilaram o diabo?
    ora ora, e depois os militantes do MRPP é que são os “extremistas”. Mas ao menos com inteligência nas acções de contestação. Nunca se dá azo a que a bófia tenha razão. Acredito nas vossas boas intenções, mas aprendam camaradas!

  6. Joao diz:

    O policia à direita não está a usar identificação. Isto é cada vez mais comum na PSP, para ninguém os identificar quando dão porrada em alguém.
    c……!!!

    • Bolota diz:

      João,

      E quem te garante que é policia??? Eu posso comprar uma farda na feira da ladra e vou para a rua dar-te na cabeça.
      E se eu um dia comprar uma farda na feira da ladra e me infiltrar na policia e me colocar no lados dos manifestantes???
      Eles só são policias porque estão devidamente uniformisados e a indentificação faz parte do uniforme

      Abraços

      • José diz:

        “E se eu um dia comprar uma farda na feira da ladra e me infiltrar na policia e me colocar no lados dos manifestantes???
        Eles só são policias porque estão devidamente uniformisados e a indentificação faz parte do uniforme”

        Quem se dá a esse trabalho, também coloca uma placa com um “Manuel Silva” qualquer…
        Não estão devidamente uniformizados? É fazer queixa e não deixá-la adormecer.
        Seja como for, com a qunatidade de filmagens e fotos que existem, não deve ser difícil provar o que quer que seja que tenha, se houve, ocorrido de ilegal.

      • Carlos Carapeto diz:

        Mas o regabofe também já chegou às forças de segurança?

        Não existe um chefe para cada missão a desempenhar? Não se conhecem uns aos outros? Um elemento que está de serviço a uma determinada área não sabe quem é o seu “vizinho”? Um marmanjo qualquer veste uma farda e vai para a rua dar porrada à vista de todos.

        O maior problema das forças de segurança é que continuam a ser preparadas como se cada cidadão seja delinquente. Depois deparamos com a arrogância , a prepotência, a brutalidade gratuita, a falta de apoio quando se precisa.

        Porque se eu telefonar a dizer que estão a assaltar uma casa, respondem-me que não têm viaturas e pessoal disponivel e só aparecem passadas duas horas ou mais. Mas se alguém telefonar a dizer que há uma manifestação na rua com o corte da via publica, podem ter a certeza que momentos depois estão lá elementos de todos os postos das redondezas, prontos a arrear cacetada.

  7. Anonimo diz:

    está a haver acampamento no porto?

  8. afonso diz:

    pena as que cairam ao chão

  9. José R. diz:

    Eles estavam danadinhos mas o costa não queria, para não chamar a imprensa.
    Mas hoje, assim como assim, estando de saída, resolveu dar carta branca aos rapazes e fazer o gosto ao dedo. Vingança que trazia recalcada há 15 dias.
    Ou será que deixou a ordem para segunda feira e o chefe não olhou para a data?

  10. Rio D'Oiro diz:

    “enquanto se prevê (pelo menos até há pouco assim era) que o que estava agendado para o Rossio se mantenha: às 19h há assembleia popular.”

    Apareceu alguém?

  11. Renato Teixeira diz:

    http://acampadalisboa.wordpress.com/2011/06/04/comunicado-de-imprensa-violencia-policial-no-rossio/

    não estavam identificados e nenhuma lei estava a ser violada, para lá dos abusos que estão documentados. Segunda feira terão que esclarecer quem foi o responsável.

  12. Pingback: Comunicado de Imprensa – Violência Policial no Rossio | cinco dias

  13. José diz:

    Independentemente de quem foi o responsável, de quem emitiu a ordem, a ter havido abuso de poder, os atingidos deverão fazer queixa e acompanhá-la.
    É, também, uma questão de cidadania. Para as forças policiais saberem que não podem abusar da sua autoridade, os cidadãos devem exercer, efectivamente e até ao fim, os seus direitos.

Os comentários estão fechados.