Arrivederci Berlusconi!

Il Cavaliere perdeu as eleições municipais e pela primeira vez em 16 anos perdeu o seu principal feudo: Milão. A resposta do déspota não se fez esperar: “Vão-se arrepender!”.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

5 Responses to Arrivederci Berlusconi!

  1. A verdade é que o Passos Coelho esteve na nossa organização. Ia lá onde ia o C. de F. Com os nossos numeros de centúria e decúria.

    Tinhamos tudo preparado para fazer o nosso 23F.

    O outro é que lixou tudo.

    Quando souberem que o vosso primeiro ministro fez parte dessa conspiração, então é que se vai ver. Mordam-se bem, esquerdistas. Desta vez lixamo-vos bem lixados. Um veterano do nosso campo politico vai ser o vosso primeiro ministro.

    • Sassmine diz:

      são estes senhores que escrevem o mesmo coment em não sei quantos posts diferentes que depois vêm falar das cassetes alheias, não é…?

      (o nosso primeiro-ministro? de quem? eu não o queria nem para porteiro…)

  2. Rocha diz:

    Graças à porcaria do eurocomunismo a esquerda italiana e o que resta dos partidos comunistas estão de rastos, os trotskistas decidiram fazer partidos de 3 ou 4 gatos pingados, existe uma meia dúzia de seitas assim e os “renovadores” lá do sítio, os eurocomunistas da cepa de João Amaral e de Daniel Oliveira conseguiram transformar um grande partido comunista num pequeno partido burguês chamado Partido Democrata que nem se classifica de esquerda, nem centro-esquerda, nem social-democrata, mas sim de centro. É do centrão mesmo e não engana ninguém é de direita, capitalista e neoliberal.

    Sim o Berlusconi pode ser derrotado, algum dia a sua hora e o seu fim político teria de chegar, mas para ser substituído por quem? Pelo Partido Democrata burguês? Por outra direita rançosa? Ou até por fascistas da Liga do Norte? Ou pelo seu amigo Fini desavindo?

    É tudo a mesma merda! Itália precisa de uma autêntica revolução popular e de uma esquerda que não faz pactos com a burguesia. Itália precisa de esquecer os votos e lutar na rua.

    • Renato Teixeira diz:

      Tá tudo mais ou menos certo. Por agora, no entanto, é hora de festejar a sua primeira despedida.

Os comentários estão fechados.