Se gostaste do teu 12 de Março vota contra a troika do PS, PSD e CDS, mas não deixes de lutar a 5 de Junho!

 

O voto útil não é um voto com grande convicção. É, mal comparado, um voto de resgate. Depois de gorada a possibilidade de uma unidade à esquerda contra os partidos do FMI, resta à esquerda votar útil mas criticamente nos partidos que lhe viraram as costas e recusaram o seu programa de colonialismo financeiro. Só a luta daria reais possibilidade à esquerda de ter um bom resultado no dia 5 de Junho, em paralelo com a defesa de um conjunto de medidas corajosas como o não pagamento da dívida, a nacionalização dos sectores estratégicos, o congelamento dos preços dos bens de primeira necessidade e a ruptura com a NATO e a União Europeia.

Entendo que BE e PCP, os dois maiores partidos da esquerda em Portugal, têm mais defeitos do que virtudes assim como grandes responsabilidades na inexistência de uma alternativa revolucionária. Assim sendo e confirmada a ausência de uma possibilidade de voto capaz de garantir a vitória de um programa de unidade e combativo, resta a quem entende que a luta tem que continuar no dia 6 de Junho o voto contra os partidos da troika que tomaram de assalto a economia do país, conspiram contra os direitos dos trabalhadores, desprezam a vida dos desempregados e suspenderam vergonhosamente a democracia nomeando um programa de governo sem o dar a escolher aos eleitores.

Contra eles mobilizarei a minha energia para as próximas eleições com a certeza que só um movimento social amplo e combativo pode derrotar um programa que ameaça ter perto de 80% dos votos expressos no próximo sufrágio. Em suma, nas próximas eleições, vota útil contra a troika do PS, PSD e CDS, mas no dia seguinte volta a tomar de assalto as ruas. Não te abstenhas de lutar contra o Verão Frio que te querem impor do dia 5 de Junho em diante.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , . Bookmark the permalink.

22 respostas a Se gostaste do teu 12 de Março vota contra a troika do PS, PSD e CDS, mas não deixes de lutar a 5 de Junho!

  1. Chalana diz:

    O que hoje diz o Gerónimo, defendia o Xico Lopes há 4 meses atrás… Mas é o que se pode chamar “uma evolução positiva 🙂

  2. donatien diz:

    5 de Junho dia do ambiente. Pôr o lixo no sítio próprio.

    • Renato Teixeira diz:

      Bem o percebo donatien, bem o percebo. É cada vez mais pífio o circo democrático. Ou cada vez menos democrático o circo pífio. Enfim. Como lhe disse. Chamemos-lhe um voto de resgate. Parece haver três partidos que assinaram governar com um programa diferente daquele que vão levar a votos. Estamos no tempo do tudo ao nada e desta feita ganha-se pouco deixando o voto do lado de fora da urna.

      O mais importante, lá está, passa-se a dia 6 e poucos parecem preocupados com isso.

  3. Pingback: NEM PINTELHOS SOCIAIS, NEM CHATOS SOCIALISTAS! Está na hora de rapar os genitais aos liberais-fascistas! | cinco dias

  4. Chalana diz:

    Renato:

    Se não tivesse “moderação” aos cometários, a publicação destes seria mais fácil.

  5. Fernando Pereira diz:

    Renato,
    finalmente comprovaste a minha teoria de quem tens dois neurónios: um acordou agora.
    Parabéns. Abrirei um champagne por ti!
    Abraços

  6. Miguel Góis diz:

    Medidas corajosas? Estará tudo estúpido dentro do PCP e do BE? ah que pergunta mais parva, claro que está tudo estúpido dentro desses dois partidozecos. Ainda não foram aprender um pouco de economia e finanças, ou até mesmo de governação. Pobres diabos que defendem o fim imediato do país sem se aperceberem disso mesmo e ainda têm o desplante (ou a idiotice) de lhes chamarem “medidas corajosas”. Acordem para o séc. XXI e deixem-se de pseudo-revoluções da treta!

  7. Daniel Nicola diz:

    Só Unidos Venceremos!

  8. MetroidSamus diz:

    Paulo Portas colocou a pergunta-chave:
    «Pergunto a Jerónimo de Sousa onde está o pais do mundo em que viu aplicadas as suas ideias e as pessoas são felizes e livres?»

    A resposta a essa pergunta contém tudo o que precisamos de saber para não votar CDU nem BE.

    • Bruno Peixe diz:

      MetroidSamus,

      Chaves como a dessa pergunta só abrem uma coisa: a matraca aos idiotas.

      E de uma coisa podemos estar certos: se as pessoas quiserem ser livres e felizes então antes de mais é preciso não votar no partido de Paulo Portas.

      • MetroidSamus diz:

        Como alguém escreveu num jornal, aonde é que povo vivia/vive melhor e é mais livre:
        – RDA ou RFA?
        – Coreia do Norte ou Coreia do Sul?
        – China ou Taiwan?
        – China ou Hong-Kong?

        Se a resposta a cada uma das perguntas for óbvia como deve ser para qualquer pessoa com um conhecimento mínimo de História, como quer que alguém com dois dedos de testa considere a CDU para votar?

        • Renato Teixeira diz:

          Não se iluda. Vive bem pior do que na RDA, na RFA, na Coreia do Norte ou do Sul, na China, em Taiwan ou do que em Hong-Kong. Com Paulo Portas passamos a poder também inserir países como a Somália, o Burkina Faso ou, pasme-se, o Zimbábue.

        • Bruno Peixe diz:

          Onde é que se viveu com mais liberdade e felicidade? Na comuna de Paris ou na miséria policiada dos subúrbios do sarkozy? No período revolucionário russo ou na mafiocracia russa do presente? No PREC ou na mísera existência que é a nossa? Em qualquer período em que as pessoas tomaram os destinos nas suas mãos ou na bovinidade anafada e assutada dos EUA, RFA e outras estrelas ocidentais? As gaiolas douradas não deixam de ser gaiolas.

  9. LAM diz:

    Parabéns pela posta, Renato. Tinha sido bom, ou melhor, que o caminho a apontar pudesse ter sido mais explicitamente traçado sobre a tal possibilidade de voto num programa unitário e combativo. Outras razões ou conveniências se impuseram para que assim não fosse. Resta-nos ir lá deitar o papelinho contra a troika da troika com a convicção possível, mas acreditando que dia 6 é outro dia.

  10. Pingback: Sostiene Pereira | cinco dias

Os comentários estão fechados.