Torres Couto, esse esclerosado comunista, defensor de ditaduras e…como é o resto da cassete do pensamento único?

O último líder da UGT a negociar com o FMI disse, no Fórum TSF, esta manhã, que Portugal precisa de «um sobressalto cívico e ético» porque o acordo entre o Governo e a “troika” é «péssimo» para os portugueses.

Torres Couto antecipou anos muito difíceis, sublinhando que este acordo vai «acabar com a classe média, impedir que a procura interna tenha qualquer contributo para a recuperação da crise e aponta para dois anos de recessão económica que, por conseguinte, vão agravar o desemprego».

«Vamos ter uma agitação social brutal. Como é que é possível vir alguém, primeiro-ministro, sublinhar a validade ou a importância deste acordo? Este acordo é mau, preocupante e vai atirar o país para um situação de empobrecimento total», acrescentou.

Por isso, o antigo secretário-geral da UGT acusou o Governo de manipular a opinião pública quando garante que este é um «bom acordo», dando exemplos de algumas consequências desta ajuda externa.

«Vão agravar os impostos sobre as casas, as pessoas vão pagar uma factura energética maior. A partir de Janeiro vamos ter, possivelmente, idosos que vão morrer com problemas de saúde porque não vão ter dinheiro para aquecer a sua casa. Como é que é possível dizermos que este acordo é bom? Isto é patético e os portugueses têm que acordar», declarou.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

2 respostas a Torres Couto, esse esclerosado comunista, defensor de ditaduras e…como é o resto da cassete do pensamento único?

  1. xatoo diz:

    este escroque muito clara e violentamente ao estilo P”S” disse também que “quem governa Portugal são as agências de marketing”. Ok, até podemos estar de acordo, sem deixar de notar que antes quem governou tem sido gente como ele que põe e dispõe do erário confiado ao Estado para se governarem a seu bel-prazer. Portanto, salvo desmascarar os falsos “sindicalistas” não há nada de novo para a classe dos trabalhadores

  2. Torres Couto diz o que nem a “ala esquerda” do PS (Alegre & companhia) por momentos, pensa.

Os comentários estão fechados.