Luís Amado e a Pena de Morte

O Governo português felicita o governo americano e o Presidente Obama pelo êxito da missão que provocou a morte de Osama Bin Laden, responsável pela Al Qaeda e pelos atentados que em 11 de Setembro de 2001 vitimaram milhares de pessoas, entre as quais portugueses.

Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

12 respostas a Luís Amado e a Pena de Morte

  1. miriam diz:

    Mas,o q é de admirar? Ele é um dos de Langley…tal como o ‘orelhas’,o Almerindo que o diga….

  2. miriam diz:

    Pelo menos o Luis Posadas Carrilles foi poupado!….ece grande terrorista,pq o outro já foi,o careca!!!

  3. miriam diz:

    faltam agora os terroristas Bush e Blyar..

  4. xatoo diz:

    mais assertiva foi a tirada do ministro da Tropa Augusto Santos Silva (vulgo ASS, da sigla em inglês “na peida”) – o abate de Osama Bin Laden pela forças imperiais de Barack Bushbama “trata-se de uma preciosa vitória para a civilização Ocidental”

  5. Sassmine diz:

    este não tem vindo aqui ler os artigos da constituição. esse já foi publicado e tudo…

  6. Sassmine diz:

    artigo 24, em caso nenhum haverá pena de morte. nada de mais…

  7. l'outre diz:

    Não houve pena de morte porque não houve pena sequer. Sem um julgamento não pode haver pena. Isto foi um morto em combate, ou então um “dano colateral”.

  8. Von diz:

    Então não é este blog que aplaude os voos do Carrero Blanco? Qual a diferença? Ah, o Laden matou os “certos”: tem tolerância…

  9. Von diz:

    Aliás como o apoio à ETA. Porque isto de assassinar deve ser selectivo!…

  10. MetroidSamus diz:

    Pobre Bin Laden, tão boa pessoa. Vou acender uma vela pela sua alma e chorar um pouco. O mesmo se acontecer algo semelhante ao Khadaffi. E o mesmo teria feito se vivesse no tempo do Hitler e do Estaline.

  11. Pingback: Malha Augusto Santos Silva, o democrata | cinco dias

Os comentários estão fechados.