Foi feita “Justiça”???

A execução sumária de Bin Laden não me tira o sono, a verdade é que teve o que merecia. O que me faz bastante confusão é as afirmação vinda de todo o establishment, governos, media, etc… de que foi feita Justiça. Pensava que nas democracias liberais, para as suas instituições e para os seus defensores a afirmação “fez-se justiça” implicava julgamento num tribunal, nem que seja militar, mas sei lá um tribunal em que haja advogados e testemunhas e juízes… Afinal não… É que isto de execuções sumárias não é nada de novo, para o estado de Israel é mato, agora não me lembro de essas acções serem retratadas como actos de justiça. Se bem me lembro o termo empregue era de “assassinatos selectivos”.

E o engraçado é imaginar o que pensam os mesmos que salivam com a “justiça feita” a Bin Laden, sobre os eventos do video abaixo e outros que tais…

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged , , , , . Bookmark the permalink.

9 respostas a Foi feita “Justiça”???

  1. Diogo diz:

    «a verdade é que [Bin Laden] teve o que merecia»

    Será possível que, ainda hoje, se acredite que quatro aviões comerciais “pirateados” tenham andado tempos infindos nos céus da maior potência militar do planeta sem qualquer reacção da força aérea desta?

    Já experimentaram falar com pilotos comerciais ou com controladores de tráfego aéreo para ver se é possível uma tal liberdade de movimentos? Porque não estudam um pouco o assunto antes de dizerem palermices?

  2. Nuno diz:

    Curto, grosso e, na minha opinião correcta! A verdade é que teve o que merecia… mas as dúvidas aqui colocadas são muito justas!

  3. Renato Teixeira diz:

    “Teve o que merecia”? Então porquê?

  4. Osama morreu de arma na mão, e os policias de Baptista de mãos amarradas atrás das costas.
    Claro que Bin Laden não foi atirado ao mar, deve repousar num armazém frigorifico nos Estados Unidos.

    • JC diz:

      E como morreram os opositores do regime de Baptista? fuzilados com as mãos amarradas ou sobre a cabeça?

  5. José diz:

    “Será possível que, ainda hoje, se acredite que quatro aviões comerciais “pirateados” tenham andado tempos infindos nos céus da maior potência militar do planeta sem qualquer reacção da força aérea desta?”
    Os tempos infindos, no caso do primeiro avião a bater contra as torres foi de cerca de 25 minutos…

    “Já experimentaram falar com pilotos comerciais ou com controladores de tráfego aéreo para ver se é possível uma tal liberdade de movimentos? Porque não estudam um pouco o assunto antes de dizerem palermices?”

    Confiemos no Diogo que já estudou muito bem todos estes assuntos e sabe bem quem são os culpados. Já falou com todos os pilotos comerciais e controladores de tráfego aéreo que lhe confidenciaram o segredo mais bem guardado da comunidade aérea: os nomes dos autores do 11 de Setembro. Só que lhe pediram para não dizer nada a ninguém e o Diogo é homem de palavra.

    • nao diz:

      – o tempo infindo que normalmente demora a intercepção (e ocorrem muitas por ano) de uma aeronave desconhecida ou “sem autorização” no espaço aéreo dos estados unidos é de 4 minutos;

      – sem comentários à admissão de ignorância por parte do José, excepto para referir que os nomes dos alegados autores dos atentados, que compraram bilhetes e embarcaram nos 4 aviões sequestrados nesse dia…… NÃO APARECEM EM NENHUMA DAS LISTAS DE PASSAGEIROS de nenhum dos 4 aviões!!! explica lá esta, ó José…

  6. Diogo diz:

    Caro Renato Teixeira, a ingenuidade e a crendice são algumas das mais fortes pulsões da humanidade. Basta que lhes repitam as «verdades» algumas dezenas de vezes, nas televisões, nos jornais ou nos púlpitos das igrejas, para que estas «verdades» passem a dogmas.

  7. Isto é aquilo que Hannah Arednt chamaria propaganda enquanto uma forma de acção

Os comentários estão fechados.