Zé Leonel (1961-2011)

A vida é uma merda.

Este artigo foi publicado em cinco dias and tagged . Bookmark the permalink.

3 respostas a Zé Leonel (1961-2011)

  1. a anarca diz:

    🙂

  2. JMV diz:

    Bom que fique a boa memória dele.

    Também o conheci rodeado de uma aura mítica implícita (digamos assim), inteiramente justificada e justa, diga-se.

    O que mais o caracterizaria talvez fosse uma atitude pura, raivosa e ingénua de verdadeiro punk, até ao fim.

    Aquelas últimas imagens na Malaposta corporizam, aliás, essa sua atitude interior e que ele colocou em prática na vida.

    Lembro-me, entre tantos outros, de um concerto dele em que começou a cantar de entre o público, sem que ninguém se apercebesse de imediato que ele ia por ali avançando até ao palco…

    A lembrar sempre, como inspiração!

Os comentários estão fechados.