Manuel Gusmão ganha prémio da APE

MANUEL GUSMÃO vence grande prémio de Ensaio da APE
A Associação Portuguesa de Escritores (APE) atribuiu o grande Prémio de Ensaio Eduardo Prado Coelho ao poeta e ensaísta Manuel Gusmão, anunciou aquela institutição.
O prémio de ensaio é atribuído este ano pela segunda vez – na primeira edição foi distinguido Vítor Aguiar e Silva – e a obra escolhida é “Tatuagem Palimpsesto – da poesia em alguns poetas e poemas”, que Manuel Gusmão publicou na Assírio & Alvim.

O poeta Manuel Gusmão escreveu um dia esta frase de que gosto muito:
“A poesia é que recapitula o mundo
chamando em cada chama
pela chama de cada sílaba”
De alguma forma, é também desta forma que os ensaios do Manuel Gusmão se colocam: ajudam-nos a entender este mundo, a passar o manto das aparências e a conseguir pensar uma prática para o transformar. Parabéns, Manuel Gusmão.

Sobre Nuno Ramos de Almeida

TERÇA | Nuno Ramos de Almeida
Este artigo foi publicado em cinco dias. Bookmark o permalink.

8 respostas a Manuel Gusmão ganha prémio da APE

  1. a anarca diz:

    Bonita homenagem
    Parabéns ao poeta

  2. joaovalenteaguiar diz:

    Muitos parabéns a um dos maiores intelectuais portugueses vivos!

  3. Atenção joaovalenteaguiar, os «intelectuais» não se medem aos palmos nem por os “partidos” a que estão ocasionalmente (ou convenientemente…) alugados.
    Isso é uma circuntância pequenina.
    Grande é o valor individual de cada um deles, me thinks.

    🙂

    • Carlos Vidal diz:

      Meu caro, V. está errado.
      Os intelectuais medem-se, sem dúvida.
      (A intrujice pós-moderna está lá para o fundo, arrumada.)
      O Manuel Gusmão não se deixa alugar.
      Além disso, é possível considerar que entre pensar e pensar o comunismo não há diferenças.
      Logo, um intelectual está muito além de si mesmo.

  4. António Figueira diz:

    Viva!

  5. Justiniano diz:

    Os parabéns ao caríssimo Manuel Gusmão!

  6. RG diz:

    Quem costuma ser muito rápido a dar eco ao anúncio dos prémios literários é o Eduardo Pitta no seu blogue. Desta vez, nada, apesar de outros prémios da APE terem sido referidos no passado. É o que dá não ser da situação.

Os comentários estão fechados.